20.7.17

Sight of Sea II Catch Me! If You Can… por Kisu


Catch Me! If You Can…
Prólogo I - March of The Beginning

- Uau! O tamanho é muito diferente, mas a tonalidade da cor está idêntica à de Kyle! - Aaron proferiu analisando minhas madeixas já secas em que começou a passar as mãos.
- Percebi, alguns piratas me interceptaram no caminho pensando que eu fosse o Kyle - fingi um sorriso alegre tentando disfarçar o desolo. O Kyle era orgulhoso demais para deixar que usassem seu nome a bel prazer e eu almejava atrai-lo assim, mas no fundo não pretendia tomar o lugar dele. - O que houve que veio me encontrar?
- Fiquei entediado e decidi vir. Ei, vamos ao cais para que se olhe nas águas - propôs animado.
- Já me vi no reflexo do painel de uma das lojas - menti. - A propósito, disse que me apresentaria uma pessoa hoje para me ajudar a arrumar uma tripulação. É verdade? - ele cessou o sorriso na mesma hora e começou a remexer desconcertado nas madeixas morenas.

Hasu no Hana Capitulo 5 por Rima-san


Capitulo 5
O significado dos beijos

      Andaram um longo caminho a passo apressado, segurando a mão um do outro, ambos em silencio,  quase como perdidos, até que pararam e sentaram-se num banco de jardim, Yasuhiko tinha em seu colo o shamisen e  respirava ofegante.
_Cada vez tenho mais certeza que tua tia é meia maluca._ Kyoichi encostou-se para trás contemplando o céu.
_ Ela só não gosta de certas coisas…_ Yasuhiko tentou dar a melhor desculpa, quando no fundo era a mais esfarrapada que podia dar.

Ghost Memory Capítulo 6 por C.C


Capitulo 6

Como tinha imaginado a vida de solteiro realmente fazia mais o seu estilo. Há muito tempo que não se sentia tão leve e relaxado pelo facto de sair do trabalho e voltar diretamente para casa onde podia chegar às horas que quisesse sem precisar de justificações nem de conversas monótonas e repetidas como se ouvisse uma gravação sempre que passava daquela porta.
E isto podia até ser o paraíso não fosse...

15.7.17

O Segundo Anjo - Crônicas de Antuerpéria Parte 4 Chapter 2 por Mel Kiryu


Parte 4 Chapter 2 O sangue unido ao mapa contínuo

        Etzel estava nas raias de sua inquietação.
      Não importava se ocupava um aposento confortável, se tinha alimento farto, ou um suntuoso quarto de banho ao seu dispor.
    As janelas do quarto estavam seladas com magia, o quarto permanentemente vigiado.
    Ainda que despusesse de muito espaço, sentia-se metido numa camisa de força.
    Na manhã seguinte a Assembléia do Conselho Supremo, Etzel estava de fronte a janela a observar pela vidraça límpida Miríades se estendendo como se não tivesse fim.

Linden Twins ♫ ♬ Capítulo 60 por Mel Kiryu


Capítulo 60

         A noite de sábado foi um martírio para Jiang.
      Depois de ter aquela conversa com seu pai por telefone, não teve ânimo para nada.
      Desistiu de ir até a Choperia, de assistir a Jam Session, tentar reencontrar Luciel.
      Fechou a loja e foi direto para a casa.

Ghost Memory Capitulo 5 por C.C


Capitulo 5

- Supondo que eu acredito que és realmente quem dizes ser, o que queres de mim?
- Isso não te parece óbvio? O que uma alma penada como eu poderia querer para além de vingança? - O ar em volta deles torna-se gelado consoante a sentença do rapaz.
Steve engole em seco. Seria aquele o castigo divino por todos os seus pecados?

Hasu no Hana Capitulo 4 por Rima-san


Capitulo 4
A pequena promessa

    Dormiram de costas um para o outro, mas pela manhã Kyoichi acordou abraçando  Yasuhiko, as mãos do menino repousavam em seu peito, ainda embalado, seus lábios rosados entre abertos e seus cabelos longos cobrindo parcialmente a face.
      Delicadamente Kyoichi afastou aqueles fios de cabelo da face do garoto, como numa lenta caricia e pôs-se a observa-lo durante um tempo, depois levantou-se e foi trocar de roupa, quando voltou ao quarto Yasuhiko já estava acordado, penteava com os dedos os cabelos e sorriu antes de dizer um “Bom dia”.

Devalli Demons Capítulo 46 por Golden Moon


Capítulo 46

O resto da semana passou de forma rotineira, a não ser pelos meus encontros com Dylan. Não sei se matamos totalmente as saudades, sempre tínhamos vontade de mais. Ficávamos a beira do lago ou em sua casa trocando beijos e mais beijos, tocando-nos sem pudor, conversando apenas sobre nós dois, o que mais nos interessava no momento.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...