31.5.15

Faceless Angel Equívoco Extra Parte 16 por Mel Kiryu


Equívoco Extra Parte 16

     Não atendeu o celular.
     Saiu da cozinha achando que ia encontrar Jack no quarto, mas o encontrou no corredor.
     Jack tinha ouvido toda conversa entre Lucien e seu pai.
    Por isso nem conseguia fitar Lucien, estava mudo a olhar para o chão e quando Lucien o puxou devagarinho para si, ouviu Jack se esconder em seu ombro e soltar um soluço seco.
     E Lucien o abraçou com força, igualmente calado, quase tão comocionado por dentro quanto Jack aparentava por fora.

    O telefone voltou a vibrar no bolso de Lucien, até Jack pode sentir. Os dois se olharam ainda abraçados, sabendo que aquele abraço tinha de terminar.
__Desculpe, Jack...
__Tudo bem.
__Eu tenho que ir.
      E cochichavam ainda agarrados um ao outro naquele corredor.
__Eu sei, Lu...
__Te ligo mais tarde...
     Jack assentiu com a cabeça, não queria deixar Lucien ir... Mas, seu querer no momento não tinha qualquer relevância. Por isso se conformou em ter sua testa beijada pelos lábios frios de Lucien, um discreto beijo de despedida.

    Apartaram-se do abraço, Lucien ia deixando o corredor e deu de cara com o pai de Jack parado na porta da cozinha. Agora tinha certeza que Ray andara observando ambos, o olhar dele estava opaco e era difícil saber o que Ray estava pensando sobre a cena presenciada no corredor.
     Contudo, Lucien não podia ficar para descobrir.
     Logo que deixou a casa, seu celular tornou a vibrar e dessa vez atendeu.
__Oi.
__Lucien! Onde você está? Temos que agitar os detalhes do show na Choperia!
__Estou indo, Klaus.__ Lucien retorquiu áspero.__ Quer que eu vá para sua casa?
__O mais rápido possível... O Yuri não para de reclamar a sua ausência, cara! Ele já está me deixando doido aqui.
__Estou de moto, chego em quinze minutos.
__Falou, a Astrid também já está a caminho.
     Depois de duas ou três palavras a mais se despediram, Lucien guardou o celular e tornou a calçar as luvas de motoqueiro e deu a partida na moto a olhar pela última vez naquela tarde para a casa de Jack.
                                                ********
          Sentara no chão de seu quarto, encostado na parede onde ficava a porta. Seus olhos vazios pareciam encarar a sua pequena estante onde ficavam arrumados seus livros e discos de vinil, na parte de cima havia uma vitrola.
__Jack... Posso falar um instante com você?
      Era a voz de seu pai, que estava encostado do outro lado da parede, do lado de fora de seu quarto.
__O que o senhor quer?
__É o que eu vim te perguntar... O que significa tudo isso afinal... Pode me dizer?
__O senhor ainda não entendeu?...__ Jack perguntou sem se mover, seu pai também permaneceu inerte.__ Lucien é meu namorado.
__Namorado!__ Ele soltou irônico, entre dentes.__ Aquele cara... Ele fez sua cabeça!
__Não, pai... Eu fiz minha cabeça sozinho... Conheci Lucien numa festa e não sosseguei enquanto não o reencontrei... Eu que fui atrás dele.
        Ray teve ganas de socar a parede para descontar a raiva, mas apenas cerrou os punhos com força a apertar um lábio no outro.

      Um grunhido de desagrado escapou pelo canto de sua boca.
__Não foi isso que eu te ensinei, Jack!... Você!... Você tem certeza que quer essa vida para você? É um caminho difícil que você escolheu!
__Enquanto eu estiver com Lucien vou fica bem...
       Fez-se a quietude, não houve resposta.
      Ouviu apenas a respiração alta e contrariada de seu pai e os passos dele deixando o corredor, o que não era o mesmo que ter o consentimento dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...