27.5.15

Mel Caramelo e Chocolate Capítulo 53 por Mel Kiryu


Capítulo 53  O equilíbrio em proteger e ser protegido
   
      Enquanto as nuvens vagavam pelo céu azul e apertava a mão de Kitsune hora mais forte, ora mais suavemente, seus dedos encaixados aos dele numa carícia, as indagações apenas aumentavam ao passo que vez ou outra passava um carro ou uma carroça puxada por cavalos naquela estrada.



        "Nós dois fomos onde jamais imaginei ir... Confrontei o que considerava impossível e mesmo não tendo feito nenhuma grande descoberta, nem ter curado meus temores, eu faria tudo de novo se fosse com você, Kitsune.
     Mas, qual é o problema?  Não sente o mesmo por mim?
     Do contrário, por que você iria embora sem ao menos dizer por quê?
     Sem se despedir... Será que você já sabia de algum modo que eu não deixaria você ir?
     E não vou deixar, não importa o que esteja passando por sua cabeça nesse exato momento.
     Não pense que serei seu amor de verão... É muito pouco.
     Não quero que me abandone... Não quero.
     Kitsune... Diga que morreria por mim..."

      O próximo lugar onde Kitsune e Kanda foram parar era num pequeno posto de gasolina na beira daquela estradinha municipal.
    Havia um barzinho ao lado do posto, sentaram de fronte a uma das mesinhas munidos de guardanapo e uma caneta que tinham arranjado emprestada com a senhorita que trabalhava no balcão.  
   Tinha urgência em levantar as questões que o alfinetavam, em razão disso Kanda baixou seu olhar para o papel fino e branco do guardanapo e pôs-se a escrever com sua boa caligrafia sob o olhar ansioso e nervoso de Kitsune.
    Terminou e virou o guardanapo na direção de Kitsune naquela mesa.
       
            "Certa vez você disse que amava minha música
             E em outra ocasião disse que se sentia feliz ao meu lado
             Então, por que iria embora sem ao menos se despedir?"

      Leu cada palavra, releu, protelou um pouco para erguer o olhar porque sabia que Kanda estaria olhando belo e fixamente em sua direção.
    E de fato foi assim.
__Kanda... Nós dois sabíamos que em algum momento eu teria que partir... Como eu poderia olhar em seus olhos e dizer adeus?...
     A expressão séria e suave no rosto de Kanda permaneceu imutável quando escreveu a resposta a indagação de Kitsune naquele mesmo guardanapo.

              "Apenas não diga adeus.
                Fique comigo."

   Kitsune engoliu a seco surpreendido pela rapidez da resposta, tinha novamente o guardanapo virado em sua direção.
__Datenshi deve ter lhe dito... Minha mãe ligou dizendo que eu tinha que partir... Tenho que resolver minha vida na capital, Kanda...
    O nervosismo acirrava a secura em sua garganta, suas palavras sem confiança soavam frouxas enquanto as palavras de Kanda escritas no guardanapo pareciam incrivelmente seguras de si.
E as palavras cobriam cada vez mais a brancura do papel.

           "Que vida na Capital?"
         
   E esse argumento em tom irônico e retórico tinha sido o mais breve de todos.
  Os lábios de Kitsune se entreabriram, sua mente tentava formular a resposta, mas seus olhos alternavam entre a sentença no papel e a face calma de Kanda.
  Ele tinha razão... Que vida? A vida monótona e condicionada de um estudante que não manifestava vontades e desejos reais, seguindo sem qualquer paixão a meta traçada por seus pais.
  Um garoto de dezessete anos sem amigos, era isso que era quando estava na Capital.
  Diante do silêncio atordoado de Kitsune, tornou a virar o guardanapo para si a escrever um pouco espremido:

        "Você encontrou uma vida diferente conosco neste vilarejo
         E me ensinou que morrer pode não ser a solução para tudo
         Quando eu te salvei de cair do penhasco que eu pretendia pular."
         
     Era a primeira vez que Kanda assumia para Kitsune que pretendera se matar. Também queria ter escrito que por mais que amasse Datenshi, nunca poderia ter aprendido o mesmo com ele.
Datenshi era cuidadoso demais para quase cair de um precipício e a missão que tinha assumido ao proteger Kanda, apenas acabava acrescentando ao seu íntimo a persistente vontade de morrer.
 A verdade é que precisava do amor protetor de Datenshi, tanto quanto precisava de Kitsune.
  Pois, era a primeira vez que Kanda tinha a quem proteger.
  Nada poderia lhe dar razão maior para permanecer vivo.


22 comentários:

  1. Olá Mel
    Ah Kanda não vai deixar de jeito nenhum Kitsune partir, a menos que seja á socapa, eu estou esperando que encontrem uma solução para ficarem juntos....

    ResponderExcluir
  2. Rima, desculpe não ter te respondido ontem, é que ontem meu pc de trabalho deu problema e não deu para entrar mais tarde... -.-"

    Pelo Kanda o Kitsune não vai embora mesmo!
    Mas, também prendê-lo contra vontade não seria bem a solução...

    ResponderExcluir
  3. Não tem problema não, eu também vim tarde... sabe sai com a minha irmã e não tenho tido também muito tempo.... acabei agora de chegar do posto médico de tomar uma vacina -.-" Nem a modo tenho escrito... meu blog parece mais que um deserto XD

    Se não for melhor... mas acho que não é prende-lo porque o Kitsune também gostava de ficar

    ResponderExcluir
  4. Então somos duas, também pouco tenho escrito e ontem eu estava exausta... Hoje de manhã que coloquei uma ideias no documento de texto e espero escrever mais tarde.
    Teve que tomar vacina? (Tive a sensação que você não gosta ou tem medo de agulha)

    É que você vai perceber que Kitsune ainda tem suas dúvidas, ele ainda está preocupado com o crime "perfeito" cometido por Datenshi... Kitsune fica temeroso porque é cada vez mais cúmplice.

    ResponderExcluir
  5. Eu tou tentando dar umas arrumações num rapidinho para ainda escrever antes de ir trabalhar -.-
    Não tenho medo mas também não gosto, mas nem doeu pensei que ia ser pior :p

    Foi o que eu pensei que o Kitsune ia ficar a pensar nisso, mas ele não é cumplice de jeito nenhum

    ResponderExcluir
  6. Sou indiferente ao tomar vacina.(menos quando é anti-tetânica, porque né... O braço dói absurdos)

    Aos olhos da justiça o Kitsune é cúmplice porque ele não denunciou o crime, portanto ser conivente com um ato criminoso o torna cúmplice.

    Agora, o Shuji não é mole mesmo... O que tinha demais em assumir que estava ficando doente quando estava mais que na cara?...

    ResponderExcluir
  7. Foi mesmo essa que eu fui tomar... ^^"

    Desse jeito é mas continuo a achar que não só para ser do contra :p

    Ele é torrão mesmo, sabe que o Tadashi vai o mimar demais e não gosta de se sentir como uma criancinha sabe... Eu tou morta para escrever a continuação

    ResponderExcluir
  8. Essa vacina nem doí na hora se a pessoa ficar com o braço relaxado... O ruim é o depois.

    Claro ^^" Então, eu tô contigo.

    Um dia ainda o Shuji vai é sentir falta dos mimos do Tadashi.

    Eu comecei a ler o livro do rapaz incolor Tsukuru.
    Tudo bem, tô na página quarenta então tem lá muito o que acontecer... Mas, ele não é um personagem que me chamou muita atenção... Ele passa mesmo a sensação de estar morto por dentro, tudo para ele é tão racional... Por exemplo, o jeito como ele descreve de forma curta e objetiva a noite de sexo com a namorada.
    A princípio gostei mais da Sara, ela parece ser boa pessoa e é boa ouvinte também.
    Mas, tem um distanciamento quase sutil entre esses dois namorados...
    Não gostei muito da tradução no português do meu país, porque ele chama os amigos de Tsukuru de Azul, vermelho, Branca e Preta... Ficaria muito mais legal se ele chamasse pelos nomes das cores em japonês (Aoi, Aka, Shiro e Kuro)
    Mas, estou achando muito interessante a estória.

    ResponderExcluir
  9. Pois foi o que a enfermeira disse....

    Um dia.... espero que ele nunca sinta, seria mau sinal
    Sinceramente não gostei do modo que colocaram o titulo aí se eu encontrasse esse livro assim á venda o titulo não me chamaria a atenção, eu vou digitalizar a sinopse do meu para ver como esta bastante diferente
    Eu simpatizei com o Tsuzuru e acho a Sara boa pessoa também, o meu tem os nomes originais, não foram trazudizidos, também acho que não faz muito sentido estar em português

    ResponderExcluir
  10. Sim, achei que a edição brasileira carecia de mais sensibilidade na hora de traduzir a obra.
    Obrigada por mandar a sinopse, assim que eu desatolar do trabalho lerei com calma.
    Eu gostaria de ler a edição portuguesa -.-" Acho que vou dar um jeito de comprar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você conhece alguma livraria Portuguesa que venda on line?

      Excluir
  11. Me desculpe mas do pouco que vi não gostei....
    Faz bem.... :)
    Quem sabe ainda lê a edição portuguesa ;)
    Olha eu consegui tirar um tempo para escrever....
    Mas ainda quero tirar um tempo para escrever ningen no neko, faz um tempão que não tenha saido nada daí....
    Euparei defenitivamente com nonsense então tem que dar um rumo interessante ao blog ;)

    ResponderExcluir
  12. Também não gostei muito da tradução.
    Não, realmente falei sério... Estou pensando mesmo em comprar a edição portuguesa.
    Poxa, que bom... Escreva sim!
    Pariu definitivamente com o Nonsense?

    ResponderExcluir
  13. Puxa mas isso da-lhe um trabalhão... é assim eu tou gostando do livro mas e se a mel não gosta? Vai ser se calhar um trabalho em vão
    Parei, eu podia continuar.... mas sabe fica para mim e a gente até que se está começando a dar melhor >///< ontem queria levar-me os gelados todos -.-"

    ResponderExcluir
  14. Eu estou gostando do livro apesar de não gostar muito da forma como foi traduzido.
    Eu mesmo já passei por situação semelhante ao do Tsukuru, então evidente que estou curiosa pelo o final dessa jornada, ainda devo me surpreender com ele.

    Entendo... Quando quiser comentar, sinta-se a vontade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rima, eu achei uma livraria Portuguesa chamada Bertrand, mas não sei se ela envia para o Brasil, o livro por lá custa 18,90 euros.
      Você já ouviu falar dessa livraria?

      Excluir
  15. É eu me sinto um pouco no lugar do Tsukuru por isso que quero saber duque ele é capaz

    Não tem acontecido nada de especial... um dia comentou que a Tânia nunca lhe dava dinheiro nas raspadinhas e eu apenas respondi que era porque ela não sabia escolher, eu acho que ele me ficou olhando com cara de tacho pensando algo como "ah ela realmente falou alguma coisa..." sabe que até me cheguei a arrepender de ter dito isso, mas ele agora chega e sempre dá uma piada.

    Conheço sim a Bertrand é bem fixe, pois eu isso não sei se enviar é capaz de cobrar portes de envio.
    O meu foi mais barato 1 euro ^^"
    E desculpe a demora estava almoçando

    ResponderExcluir
  16. Pois é, por causa da situação do Tsukuru, também me coloquei no lugar dele.

    Acho muito legal o Tiago e você estarem mais próximos, devagarzinho o gelo entre vocês está sendo quebrado. :)

    Ah, fatalmente vou ter que pagar o envio.
    Mas, se for um valor razoável, penso em comprar sim.
    Acho que talvez eu termine de ler minha edição "insensível" brasileira :p primeiro...

    Espero que tenha tido um bom apetite. :D


    ResponderExcluir
  17. Eu também quero saber a razão dos amigos o abandonarem, eu sinceramente não sei como ele aguenta sem saber a razão e acha que a sara o vai ajudar nesse sentido

    Pô até lá ainda vai demorar um cinquenta anos -.-"
    Mas pronto já é bom a gente ir falando

    Pode ser que conforme vá lendo até vá gostando, ainda pode sempre mudar de ideais....

    Oh se tive, obrigado :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mel infelizmente tenho que sair
      Já tá na minha hora de ir para o trabalho...
      Beijinhos e até amanhã

      Excluir
  18. E aposto que a razão de ter sido abandonado deve ter sido bem tosca mesmo...

    Que isso, Rima... Acho que nem você e o Tiago são tão lentos assim.

    Também, por enquanto não vou comprar a edição de Portugal porque o frete é caro, é quase o preço do livro!

    Desculpe sumir, tive que deixar o pc, porque os três aqui em casa tinham tarefas da escola!
    Excelente trabalho para ti. ^^"

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...