8.6.15

Faceless Angel Equívoco extra parte 17 por Mel Kiryu


Equívoco extra Parte 17

     Mais tarde naquele sábado, pai e filho tentaram fazer o restante daquele dia parecer minimamente normal, por mais que tudo estivesse mal resolvido.
     Jack entregou uma xícara de café para seu pai que estava sentado no sofá assistindo TV, quando o telefone tocou por volta das seis horas da tarde.

__Alô...
__E aí, Jack?__ Era a voz de Lucien.__ Você não virá ao show da Choperia?
      Sabendo que seu pai estava atento, Jack foi até o corredor com o telefone sem fio.
__Eu queria ir, Lu... Mas, o clima entre meu pai e eu não está dos melhores.
__O Ray não brigou com você... Brigou?__ Lucien indagou desconfiado.
__Não... Mas, vou ficar essa noite em casa... Para compensar minha fuga de ontem.
__Mesmo que você não esteja aqui... Vou tocar como nunca pensando em nós dois.
__Alguém vai gravar a apresentação de hoje?__ Jack perguntou, sorrindo inevitável.
__Com certeza a mãe do Yuri vai...__ Lucien retrucou virando os olhos, um tanto traquinas.__ Ela deve ser a fã número um dele... Assistiremos juntos depois.
__Te vejo amanhã, então... Sei que vocês vão arrasar, então nem preciso desejar boa sorte.
__Acha que não preciso?__ A voz de Lucien soou manhosa.__ Pois... Preciso sim do seu incentivo, tanto quanto preciso do seu amor.
__Não mais do que preciso de você...
      E Jack o disse baixinho, com receio de que seu pai o ouvisse.
__... Boa sorte no show, Lu.
__Boa noite, anjo.
      E queria responder, dizer: “Boa noite, Lu... Vou morrer de saudade.”

    Mas, Jack acabou dizendo ainda mais baixo apenas “Boa noite...” e a ligação terminou. Caminhou melancólico até a sala para colocar o telefone na base e encontrou seu pai de pé, com a xícara vazia na mão.
__Era “ele”, não é?__ Seu pai questionou contrafeito.__ O que ele queria agora?
__Saber se eu não iria ao show que a banda fará hoje...
     Jack mordeu de leve o lábio e completou erguendo o olhar:
__E saber se o senhor tinha brigado de novo comigo... Foi isso.
__Esse cara!...__ Ray sempre retrucava entre dentes quando falava de Lucien.__ Ele realmente se importa com você! E você? Tem ao menos alguma noção do quanto gosta dele, Jack?
__Eu fugi de casa, eu deixaria tudo por ele... O senhor acha pouco?

     Ray podia sentir que Jack ainda estava medindo as palavras, ou ainda estava com medo de algo, ou não entendia o limite do próprio gostar.
__Acho pouco sim!__ Ray olhava o próprio filho de soslaio.__ Deixaria tudo, você disse... Isso vindo de alguém que nem deixaria muito para trás!
__O senhor pode achar pouco...__ Jack redarguiu encaixando o telefone sem fio na base com firme propósito em seus gestos.__ Mas, está falando de toda minha vida.
__Olha aqui, Jack!__ Ray bradou com a xícara pendurada em seu indicador em riste.__ Chega de se encontrar com esse cara na encolha, entendeu? Não quero mais descobrir que andou matando aula para ficar com aquele cara! Pode se encontrar com ele até aqui em casa, mas eu coloco esse cara para fora à vassouradas se ele te agarrar na minha frente, ‘tá entendido?
__Am?...__ Jack também encarou seu pai de soslaio, rindo algo incrédulo.__ Esse seria seu jeito de consentir meu namoro com Lucien?
__E iria adiantar alguma coisa proibir?__ Ray ironizou torcendo a boca, ainda insatisfeito com a situação.__ De certo que nunca vou me conformar com o rumo que sua vida tomou, Jack... Não espere que eu aceite tudo isso!

    Ray suspirou, dando os ombros aborrecidos.
__Ainda dá tempo de ver o tal show?
     Jack mirou os olhos surpreendidos em seu pai.
__Eu posso ir?...__ E Jack perguntou perplexo.
__Pode... Peça “aquele cara” para te trazer em casa quando terminar.__ Ray retorquiu fazendo menção de pegar o caminho do corredor.__ Mas, nada de ficarem se beijando aqui na vizinhança!
__Tudo bem, pai...
    Jack assentiu abrindo um sorriso que não foi ignorado por seu pai que seguiu pelo corredor, foi até a cozinha e deixou a xícara dentro da pia.
      Abriu a torneira deixando a água cair dentro dela e pensou desligando a água em seguida: “Tomara, tomara que essa seja a coisa certa a fazer...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...