3.6.15

Kimi o ai Hajimeru Capitulo 8 por Rima-san


Capitulo 8
Um doente atrevido

          Mesmo sendo inverno seu corpo ardia, suava que nem  um touro e se levantou para beber um copo de água, seu cabelo estava húmido do suor e sua camisola encharcada, sua cabeça doía e tinha que admitir que estava de facto doente.
_Shuji… estás bem?_ Tadashi o surpreendeu ainda coçando os olhos de sono.
_Tou…. Vou já dormir…_ Sua voz saiu um pouco rouca era como se sentisse a arranharem-na.
_Vá admite tás com febre._ Tadashi se aproximou-se seus chinelos se arrastavam no chão e sua mão poisou-lhe na testa._ Nossa! Tu estás mas é ardendo em febre! Não admira que estejas todo molhado…_ Seus dedos deslizaram-lhe pela face.

_Eu vou trocar de roupa e vou ter contigo á cama, vai dormindo…_ Estalou um selinho em seus lábios e sorriu, Tadashi não argumentou e afastou-se, quando chegou ao quarto Tadashi já la estava sentado á sua espera.
_Tem um pijama lavado para ti…._ Apontou para as peças de roupa pousadas sobre a cama.
_Obrigada… devias descansar…_ De costas para ele foi trocando a roupa enquanto o ouvia mexer em acho, Tadashi espremia um paninho branco numa bacia de água._ Nossa eu não preciso disso o que preciso é de dormir!
_Não sejas resmungão._ Tadashi colocou meigamente o paninho em sua testa e Shuji o fitou, via aqueles olhos castanhos com uma imensidão de carinho que era todo direcionado a ele o fascinavam, desejava tê-lo somente focado em si, seus lábios nos dele e esticando seu braço passou os dedos no pescoço de Tadashi puxando-o para baixo  até que sua boca febril cobrisse a dele.
_ Vamos fazer…._ Sugeriu sentindo uma gota de água deslizar pelo seu rosto.
_Tu já deves estar delirando… é madrugada Shuji… tás doente._ Seus cabelos castanhos cobriam-lhe de leve a face e puxando-os atrás da orelha acarinhou Shuji._ Meu amor, amanhã vamos ao médico, quando viermos se tiveres melhor fazemos as vezes que quiseres.
_Promete…_ Shuji esticou seu dedo mendinho  e uniu ao de Tadashi, sorriu meigamente e acabou apagando, pela manhã despertou com Tadashi a acarinhando meigamente, ainda era tão cedo e ainda se sentia sonolento que acabava ficando com raiva de ser obrigado a acordar.
_Como te estás sentindo?_ Sussurrou baixo e Shuji se agarrou á almofada ainda preguiçoso.
_Com sono, como é óbvio…_ Retorquiu mal humorado e sentindo a mão fria de Tadashi pousar em sua testa.
_Melhor mesmo ir ao médico._ Tadashi advertiu e Shuji fez beiço não o queria mas não teve outra opção,  tinha de o admitir que se sentia uma verdadeira lástima, não foi muito difícil de tirar o diagnóstico depois de esperar meia hora para ser atendido, uma inflamação na garganta, Tadashi admirou-se de Shuji não ter demostrado que lhe doía assim tanto a garganta e sentia-se um péssimo namorado por não ter percebido isso, pensava que apenas seria uma gripe.
         Antes de voltarem para casa passaram pela farmácia para pegarem os medicamentos receitados , Shuji estava mais pálido que o normal, mas ainda assim tinha forças para se arrastaram, Tadashi ainda o convenceu a passar pelo mercado comprar um legumes para fazer uma sopa nutritiva para seu namorado e estranhando a ausência de Ren perguntou ao dono da loja pelo rapaz ao que ele informou que “tinha medito férias com urgência pois um familiar estava doente”. Ambos se surpreenderam não sabiam de nada.
        Em casa Tadashi acendia a lareia afim de aquecer o espaço, Shuji arrastou uma cadeira e sentou perto daquela fonte de calor.
_Não fiques tão perto que faz-te mal…_ Tadashi conseguia ser mesmo chato.
_É só um pouquinho até descongelar, lá fora estava um frio danado…._ Justificou e Tadashi deixou suas mãos repousar nos ombros de Shuji, suspirando como se algo o incomodasse.
_Me pergunto quem estará doente…. Fiquei preocupado com Ren, talvez devêssemos ligar…_ Mas Shuji apenas puxou a sua mão, beijou-lhe as costas e demorou-lhe a responder.
_Não te preocupes, não deve ser nada de grave, mais logo ligamos-lhe, agora fica aqui comigo._ Pediu dengoso puxando Tadashi pela cintura, mas suas mão arteira deslizou até ao traseiro do menino apalpando-o.
_Shuji…. Não…._ Trincou o lábio, mas seus corpo desobedecia, acabou sentando no colo de Shuji que lhe sorria faceiro.
_Prometeste que o fazíamos se fosse ao médico, agora tou ficando teso._ Sua voz era nitidamente roupa, sua face rosada deveria ser do febre e seus lábios quentes foram ao encontro dos do menino num beijo demorado e provocador, capaz de levar qualquer um ao êxtase._ Sentes meu pau?
_Se sinto…. Não está minimamente doente…_ Olhava Shuji massajar seu membro dentro das calças, o calor da lareira bater em suas costas e sem delongas despiu sua camisola e montado em cima dela deixou que Shuji entrasse com tudo dentro dele.
Acabou sendo um sexo rápido, mas intenso, Tadashi acabou deitado no chão pelado, seus olhos iam ao encontro do chão ainda com todas as sensações erógenas em seu corpo.
_Eu devia estar fazendo uma sopa e tu na cama…_ Sentia-se um miserável por se ter seduzido por Shuji e levou levou uma palmada no traseiro, Shuji lhe sorriu ainda que seus olhos denotassem o cansaço._ Mano um transa para mim consegue ser o melhor remédio…_ Deitou a camisola ao ombro e se ergueu apenas boxers.
_Tu não emendas…. Agora vê se descansa tudinho que eu já vou ter contigo.
_Promete que quando melhorar a gente torna a transar, mas dessa vez tu nem vais erguer do chão…
_Isso que tu vais ver!_ Atirou-lhe com alguma peça de roupa e viu o moço desaparecer._ Para um doente estava aparentemente bem, mas depois de Tadashi preparar a sopa e a ir levar ao quarto o encontrou dormindo mais uma vez suando como um cavalo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...