13.6.15

Kimi o ai Hajimeru Capitulo 9 por Rima-san


Capitulo 9
O que não se deve é o mais tentador

Ikki tinha melhoras significativas a casa dia que passava e de fronte á janela olha a rua coberta de neve, gostava de poder ir brincar na neve com Ren, quem sabe fazer um boneco de neve, mas ainda não tinha permissão para sair de casa pelo menos da parte do seu namorado, por esse anda seu primeiro inverno com Ren não teria nada de divertido, no sentido d brincar na neve.
_Ikki quanto tempo vais ficar aí parado á janela?_ Ren perguntou envolvendo os braços quentes em seu corpo.

_ Eu… nada…._ Desviou o olhar do dele e tornou a encarar a neve que começava a cair.
_Querias ir brincar na neve?_ Seu nariz roçou-lhe o pescoço e Ikki manteve-se imóvel contemplando a paisagem branca.
_Queria… ficar fechado dia após dia dentro de casa._ Suspirou longamente  seus dedos deslizaram pelo vidro da janela deixando suas impressões digitais._ Me faz sentir enclausurado._ Acabou desabafando o menino e Ren sentiu com se uma farpa atravessa suas costas ferisse seu pulmão e ainda conseguisse arranhar o seu coração.
_Desculpa Ikki…. Mas tu ouviste o que o médico disse, não é que eu te queira manter preso, de jeito nenhum!_ Os olhos azuis de Ren se humedeceram como se a existência de Ikki fosse frágil como cristal e ao mesmo tempo demasiado valiosa por isso tendo de ser conservada._ Apenas estou fazendo isso porque eu quero que fiques bom…. Não te quero ver outra vez no hospital…
_Gomen… eu não te culpo… eu sei que tem de ser assim, eu que quero aproveitar os momentos contigo! Eu queria estar lá fora fazendo um boneco de neve, só isso, não queria tornar isto aborrecido…_ Ikki falou segurava pela manga de Ren como medo que ele lhe escapasse antes de lhe dizer tudo o que tinha a dizer._ Desculpa por te causar problemas…
_ Causar problemas? Ikki… Não digas asneiras._ Censurou-o apertando-o num abraço._ Tudo o que eu mais quero é ter-te só para mim… tu tás a melhor rápido então ainda vãos fazer um boneco de neve, um daqueles bem grandes.
_Assim está bem…_ Ikki esboçou um sorriso e se ergueu do chão._ Agora que me dizes apetecia um chocolate quente.
_Ótima ideia…. Chocolate quente para aquecer o coração._ Ren brincou ainda que não saísse com toda a sua naturalidade._ Vou fazer.
_Eu te ajudo!_ Ikki adiantou-se seguindo atrás de Ren, até que gostava e cozinha, via o espaço com o local para demostrar amor nos pratos, chocolate quente era uma coisa simples mas feita a dois e com carinho tinha a sua simbologia.
_ Ikki não tens saudades da tua mãe? Do teu pai? De Mina-san?_ Ren segurava a chávena nas suas mãos de forma a aquece-las.
_Algumas…._ Admitiu Ikki com os pés em cima do sofá, bebericando do chocolate quente._ Mas eu quero estar aqui contigo! E…. quero ser cabeleireiro…. Eles não compreendem tudo isso…
_Eu amo esse teu jeito decidido…_ Ren bateu com seu ombro no do menino e seus lábios tocaram a sua testa._ Mas isso não é verdade de todo, Mina compreende…. E a tua mãe me parece que só te quer ver feliz do jeito que escolheres, ela te ama.
_Eu sei…_ Fez beiço seus olhinhos verdes humedeceram._ Mas meu pai é diferente ele é severo.
_Talvez apenas tenhas que conversar com ele… se falares calmamente talvez ele te entenda._ Ren bagunçou-lhe os cabelos e Ikki pousou a chávena em cima da mesinha pequena em frente ao sofá, de seguida deixou a sua cabeça pousar nas pernas de Ren, como se meditasse no assunto.
_Porque temos sempre de acabar falando nisso?_ Suspirou fechando os olhos, toda aquela informação batia desesperadamente em sua cabeça._ Me dá um tempo…. Eu… gosto de viver aqui contigo…pô..
_Eu também gosto, adoro que vivas comigo…_ Seus dedos passavam nos fios macios do cabelo de Ikki._ E compreende…. Viver uma vida chateado com uma pessoa de quem se gosta é triste, sabes duque falo?_ Seus olhos azuis o fitavam com seriedade e Ikki meditava.
_Sei…._ Não completou o que ia na alma, mas sabia o relacionamento de Ren com a sua mãe não era dos melhores._ Vou tentar com que nos falamos minimamente…
_Assim está melhor…_ Um sorriso suave apareceu em sua boca e isso também alegrava Ikki, que se esticou um pouco o beijando._ Ikki eu apenas não quero que te venhas a arrepender mais tarde.
_Não… não vou de jeito nenhum._ O menino se ajoelhou sobre o sofá, sua mão pousava na cocha de Ren e seus narizes quase se tocavam._ Eu…só te quero a ti…_ falou mais baixo e tricou o lábio.
_O meu desejo é igual._ Puxou os cabelos do garoto por trás da orelha e caíram os dois no sofá, o beijo era fugaz, do tamanho do universo e na mente de Ikki as coisas já iam em proporções demasiado ardentes, capaz de o deixar já desnorteado, excitado, esperando que Ren o possuísse e Ren por sua vez o desejava, contudo seus desejos íntimos foram interrompidos pelo toque do telemóvel, ambos se afastaram com se tivessem sido flagrados por alguém, Ren se afastou atendendo o telemóvel.
Enquanto Ikki esperava sentando no sofá, se censurando por não saber se controlar, fechou os olhos tentando desesperadamente apagar a excitação que em pouco tempo tinha tomado conta dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...