16.6.15

Kimi o ai Hajimeru Capítulo Especial Slave to love Parte 1


Kimi o ai Hajimeru
Slave to love 
Parte 1

            Não era incomum ter sonhos eróticos e acordar molhado sem se recordar do sonho, de quem o tinha deixado com um desejo ardente que o consumia pelas manhãs, contudo Shuji não se preocupava em procurar a figura dessa pessoa na sua mente, apenas pensava para si que devia ser consequência de falta de sexo.
      Naquela manhã em que seu servo o fora despertar ainda dormia, seu sonho gostoso terminou com a luminosidade do dia a entrar pela janela e com a voz de Tadashi junto ao seu ouvido.

_Já está mais que na hora de acordar Shuji-sama!_ Levou a mão a cintura e fitou seu metre preguiçoso, deitado de bruços ainda agarrado ao travesseiro.
_Nossa! Tu és mesmo desmancha prazeres… eu tendo um sonho tão bom…_ Seus olhos percorriam o corpo de Tadashi que de costas para ele nem imaginava o que seu mestre pensava, verdade nunca tinha reparado que o garoto que sempre o servira tinha os trajetos tão bonitos e sensuais, e aquele traseiro… ainda sentia sua ereção roçar no colchão e imaginava se poderia arriscar algo com Tadashi, mas era homem e sensível, sabia-o bem.
_O sonho era assim tão bom  para se atrasar nas aulas de literatura japonesa._ E voltando-se de fronte para ele se constringiu com aquele olhar preto azeitona .
_Não me recordo bem apenas sei que estava fazendo sexo com alguém e era muito bom…_ Se revirou na cama e encarou o teto._ Ainda me estou sentido duro e pior acho que é falta de sexo que me leva a ter esses sonhos…
_Então porque não pega umas das empregadas como sempre faz?_ Retorquiu cruzando os braços impaciente com a demora de Shuji.
_Tu tens é ciúmes de nunca teres transado com nenhuma delas…. Ou melhor dizendo nunca transas-te com nenhuma menina…_ E Shuji se ergueu, Tadashi o fitou envergonhado com seu rosto ardendo sem saber bem o que argumentar pois as palavras pareciam ter ficado entaladas em sua garganta._ Teu corpo ainda é virgem._ Shuji o puxou pelo braço e o rapaz se desequilibrando caiu no colo dele e antes que afastasse Shuji roubou-lhe um beijinho.
_Shuji-sama! Não fale essas coisas!_ Tadashi se desenvencilhava do toque ainda que em vão.
_Porquê?_ O empurrou e ficou por cima dele segurando-lhe os braços._ Sempre soube tudo sobre ti._ Seus narizes quase se tocavam e Tadashi respirava rápido._ Sei bem que não te envolverias com qualquer uma.
_E com Shuji-sama é diferente?_ Tadashi perguntou sentido seus corpos demasiado próximos, não era a primeira vez que Shuji o assediava contudo nunca passava de um beijo roubado, um toque mais atrevido, nunca antes Tadashi sentira as mãos dele percorrer ser corpo tão avidas e de forma tão sedutora.
_Porque não pode ser?_ Shuji o interrogou segurando-o pelo queixo, por mais que Tadashi se quisesse esquivar daquele olhar era quase impossível.
_Porque nós dois somos homens…. E sou seu servo…_ Tentou-se erguer, tentando terminar aquela brincadeira por ali.
_É uma ordem. Eu quero faze-lo agora contigo._ Tadashi arregalou os olhos, era como todo o seu corpo perdesse a força e mesmo as batidas na porta pareciam tão longe.
_Shuji-sama nunca me deu uma ordem…_ Seus lábios tremiam e seus olhos humedeceram. Mesmo sendo um servo, um simples empregado numa ouve uma ordem, cumpria o que Shuji lhe pedia, sem que houvesse severidade.
_Shuji-sama, está atrasado._ Era a voz da governanta do outro lado da porta.
_ Estou com uma indisposição… Tadashi está tratando de mim!_ Falou voltado para a porta e logo se centrou e Tadashi, viu ele enxaguar os olhos e logo puxou o braço com que ele tinha limpado as lágrimas._ Desculpa, dessa vez quem foi longe de mais fui eu._ Admitiu e desmontou de cima do garoto que quando se ergueu agarrou o braço de Shuji.
_Shuji-sama está tudo bem…_ Falou mais recatado sentado na cama mais atrás dele continuando a segurar o seu braço com firmeza.
_Tadashi o que estás dizendo? Talvez seja melhores voltares aos teus afazeres…._ Se continuasse a ouvir aquela respiração perto de si por muito mais tempo não resistiria, nem que fosse somente para roubar um beijo contudo Tadashi também tinha os seus motivos para não querer caminhar, ao cinco anos tinha ficado órfão de pai e mãe, foi na rua que Shuji apenas um ano mais venho o encontrou, convenceu seus pais a levar aquela criança para sua casa, pois dizia que não tinha com quem brincar, no inicio era amedrontado, mas sabia que Shuji estava por perto, foi sempre com isso em mente que vivia alegre, seu objetivo era fazer seu mestre uma pessoa feliz, com que seus desejos fossem realizados mesmo que tivesse que dar o seu corpo, e mesmo que não admitisse já o amava desde o primeiro dia que Shuji lhe estendera a mão e desejava ficar sempre ao seu lado.
_Meu principal objetivo é servir Shuji-sama , o resto tem menos importância, então por favor…_ Seus olhos castanhos chocolates o imploravam e Shuji puxou sua mão.
_Vais obedecer a uma ordem contra tua própria vontade?_ Shuji ainda segurava aqueles dedos trémulos, tinha se arrependido, mas suas ideias pervertidas não tinham desvanecido.
_ Não é contra minha vontade._ Mas olhando a face do Shuji não compreendia se ele se acreditava em suas palavras por isso o agarrou com força pelo pescoço, caiu por baixo dele no colchão e sues lábios se tocaram._ Eu só estou com medo por ser a primeira vez… que faço isso com alguém.
_Então…_ Shuji deslizou os dedos nos cabelos finos do rapaz, seu sorriso era amoroso e seus gestos meigos._ Estamos quites é a primeira vez que faço com outro homem, deve contar como primeira vez._ Seus lábios tocaram a testa de Tadashi que cerrou os olhos, aparentando os seus receios, tudo era novo, ainda que sempre estivera ao lado de Shuji essa era a parte dele que desconhecia e estava prestes a desvendar.
            Por isso seu coração batia descompassado…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...