26.6.15

Kind of Blues – Episódio 2 Parte 2 por Mel Kiryu


Kind of Blues – Episódio 2 Os namorados e o anjo da água tônica

Parte 2

        Tive que conversar com meu pai ao anoitecer, logo depois que ele chegou do trabalho.
      Não rebati absolutamente nada do que ele disse, apenas ouvi cada palavra. As conversas com ele sempre eram mais fáceis, ele não era tão nervoso quanto minha mãe.
    Mas, eu estava ciente da grande expectativa que meu pai depositava em mim. Apesar de dizer que entendia a cabeça de um garoto de dezessete anos, também argumentou que eu não podia esquecer das minhas responsabilidades e que eu tinha que separar meus sentimentos quanto minha antiga amizade com Satomi.

     Que após nove anos transcorridos nossa amizade não devia ser mais a mesma.
     Se meu pai soubesse o quanto estava certo...
     Eu tinha que concordar, mas ele nunca ia entender no que essa antiga amizade tinha se transformado.  
                                                          **********

                  Na manhã seguinte, fiquei temeroso que fosse chamado à diretoria por ter sumido da escola no dia anterior.
   Fui para a escola não me sentindo muito bem, nem tinha conseguido comer direito o desjejum.
     Logo que me aproximei do portão da escola, Shinatsu surgiu e me segurou pelo braço, estava serelepe e tinha um sorriso contente, usava maria-chiquinhas feito uma menininha.
__Ohayo, Hitaki-san!
__Ah... Ohayo, Shinatsu. O que houve para estar tão contente assim pela manhã?
__Hum...__ Ela sorriu bem espertinha.__ Acha que eu não percebi? Não foi coincidência Satomi e você sumirem logo depois do intervalo, foi?
__Fale baixo, Shinatsu...__ Eu pedi me sentindo ruborizar.__ Não é o que está pensando...
    Ela me olhou atravessado, mas estava brincando, não tinha acreditado em mim.
  E para acabar de me desmentir Satomi se chegou como que do nada e com meus óculos na mão e aquele sorriso... O sorriso mais sugestivo que você pode imaginar!
__E aí?__ Era seu jeito de dizer 'bom dia'.__ Olha o que você esqueceu lá em casa...
    Quase que Shinatsu teve um chilique de alegria, deu uma puxão no meu braço e disse baixinho 'eu sabia!' antes de se retirar.
__Que deu nessa maluca?__ Satomi deu os ombros num gesto zombador.
__Se é maluca acho que dispensa a justificativa.__ Ironizei algo retraído.__ Onde achou meu óculos?
__Debaixo da minha cama, sujo de poeira e... esperma.
         Cretino... Sorriu correndo com a ponta da língua nos próprios lábios e encaixou em seguida o óculos no meu rosto, Satomi ao menos tivera o bom senso de lavá-lo.    
      E no que encaixou o óculos em minha face, nos olhamos bem dentro dos olhos um do outro e eu engoli a seco, porque por um pequeno instante achei que ele ia me beijar ali mesmo de fronte ao portão da escola.
    Entretanto, apenas esquadrinhou minha face com um pequeno sorriso.
           O olhar dele de repente tão meigo, do jeito que eu me lembrava e me preenchendo de uma desconcertante ternura.
__Desde quando você ficou mais alto do que eu?__ Satomi resmungou enfiando os dedos mal criados no meu cabelo.__ Que eu me lembre, o mais alto era eu quando éramos moleques.
     Eu baixei o olhar num suspiro e ofereci um sorriso trêmulo.
     E nisso, o sinal de entrada da escola soou.
__Nem sou tão mais alto!...__ Eu rebati empurrando a mão dele que me descabelava.__ Mas, sempre te achei parecido com sua mãe... Ela tinha uma estatura mediana.
      Satomi fechou o rosto, seu olhar meigo de antes tornou-se uma parede.
__Vamos entrar, vai...__ Eu pedi suavemente, logo percebendo que havia dito algo que não devia.__ O sinal já soou, Satomi.
     Ele foi na frente, só que antes meteu um soco no meu ombro.
    Apesar da agressividade contida no gesto, percebi que era muito mais um gesto de quem estava magoado do que enfurecido.
   
                                                      ********
               Liguei para a casa e disse que ia estudar na casa de um amigo.
              Era outra mentira, um pretexto para poder ficar com Satomi.
              Compramos duas quentinhas para a viagem e sentamos numa área do parque local que era destinada a piqueniques nos finais de semana.
     Como era uma quinta-feira, não tinha muito movimento. Vez ou outra passava uma pessoa ou outra na via pública, há alguns metros da onde Satomi e eu estávamos ocultos pela folhagem dos arbustos e árvores do parque.
__Você... Se livrou do molho de chaves?
__Isso aí... Do jeito que você é certinho, ia acabar se encrencando.__ Satomi retrucou num tom displicente.__ Vai dizer que não passou pela sua cabeça devolver? Ia acabar suspenso, Hitaki... Seus pais iam surtar com um lance desses no seu histórico escolar.
__Sou tão previsível assim?__ Perguntei um pouco irônico, quando na verdade eu já estava me preocupando de novo.__ O que você fez para se livrar das chaves?
__Não interessa.__ Ele riu puxando um fiapo de soba com os lábios, fazendo um barulhinho bobo de sucção.__ Se quer saber de algo interessante... Meu pai viu você saindo lá de casa.
     Empurrei o óculos sobre o nariz num movimento meramente nervoso, apertando os hashis entre os dedos.
__Ele brigou contigo?
__Não... Quando entrou em casa reparou de cara que eu estava sem qualquer maquiagem no rosto e quer saber o que ele disse? Meu velho falou que eu devia andar mais com você... Que eu devia ser mais como você.
      Por essa eu não esperava! A princípio achei que Satomi estava zombando de mim, mas vi que ele estava pensativo, um pouco aborrecido talvez.
    E claro que não tinha desistido de usar lápis de olho, nem de seu cabelo desfiado caído em torno de seu bonito rosto, com suas unhas mais negras do que nunca.
__Meus pais disseram justo o contrário... Por eles, eu devia passar longe de você.
__Por isso mentiu para sua mãe.__ Satomi retrucou a me olhar.__ Parece que a situação está invertida.
    Estávamos sentados um de fronte ao outro, nos pés dentro dos tênis se tocavam e Satomi esboçou um sorriso discreto e divertido.
__Invertida?
__Não percebe, Hitaki? Meu pai disse que eu devia me parecer mais com você... Só que é você que está cada vez parecido comigo.
             Não consegui sorrir...
         Era isso mesmo que eu queria para mim?

15 comentários:

  1. Olá Mel
    Agora no final doeu.... porque é essa mesma a realidade, devia ser o contrário, o Satomi deveria aprender alguma coisa com o Hitaki.... mas não... de um certo modo começo a recear essa relação...

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Rima!
    Mas, de outro modo o Hitaki não conseguiria alcançar o Satomi... Eles só ficaram juntos porque Hitaki se propôs a mostrar que podia ser tão marginal quanto o Satomi.
    De modo inevitável, Hitaki acaba ficando avada vez mais parecido com o Satomi, apesar de detestar a si mesmo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *cada vez (isso que dá digitar correndo)

      Excluir
  3. Isso é verdade.... mas eu acho que um dia ele ainda se vai arrepender de se tornar uma pessoa que não gosta.
    O Satomi que já demonstrou gostar dele, também podia mudar um pouco seu jeito rebelde, mas acho que isso é muito dificil de acontecer, o Hitaki é quem tem que fazer os sacrificios

    Ah me enganei o jogo do Brasil é só hoje ^^"

    ResponderExcluir
  4. Vai ser um constante sofrimento para o Hitaki ser algo que ele não é... Mas, isso porque ele está mesmo muito apaixonado pelo Satomi, o Hitaki não chega a se anular e desistir de si mesmo, ele começa a levar uma vida dupla.

    Bem que meu namorado comentou que ontem não tinha jogo. :)

    ResponderExcluir
  5. Tá visto o Hitaki por amor faz tudo, mas levar uma vida dupla pode se tornar ainda mais perigoso não? Se ao menos o Satomi o apoiar nisso, porque se manter segredo dele pode ser mais complicado

    rsrsrs eu que ando confundido tudo

    ResponderExcluir
  6. Com toda certeza! Hitaki ainda vai passar uns apertos bravos com essa vida dupla... Mas, até onde escrevi, em nenhum momento ele pensou em desistir do Satomi em prol da vida pacata de antes.

    Acontece... Quem não se confunde afinal? Eu sempre!

    ResponderExcluir
  7. Eu acho isso bonito, não desistir mesmo que isso o faça sofrer, é como tomar o caminho mais dificil em favor de viver feliz com quem se gosta

    kkkk.... Acabou que não deu jogo, mas houve festa rija já que um dos clientes fez anos
    então foi a tarde toda e a noite toda a festejar -.-"

    ResponderExcluir
  8. Isso porque o Hitaki é teimoso! Obstinado e teimoso e quer saber uma curiosidade? Tanto o Hitaki quanto o Satomi são do signo de Touro, eles fazem aniversário pertinho um do outro ^^" O Hitaki faz dia 29 de abril e o Satomi em 5 de maio (e ambos os dias são feriados no Japão, isso foi sem querer... Quando eu fui pesquisar os feriados, já tinha determinado as datas).

    Conclusão da festa? A Rima ficou quebradinha de tanto trabalhar, não é?

    Ah! Vamos falar de seu capítulo :D
    Depois que você disse que era na Era Meiji eu imaginei ainda com mais intensidade!
    E o Tadashi que tem um aspecto tímido, tem é um jeitinho muito safado quando se entrega ao Shuji ^^" Foi um servo virgem bem espevitado!

    ResponderExcluir
  9. Que cena fixe dois taurinos lindos, agora ainda gosto mais deles <3
    Mas e uma linda coincidencia, dá para escrever muito acerca disso

    Fiquei um pouquinho :p

    Porque eu sempre achei que ele seria um pouco assim.... eu gostei bastante de escrever
    que ainda tou pensando fazer mais dois capitulos
    Mas agora tou a trabalhar em Wild Lover, já fazia um tempo

    ResponderExcluir
  10. Só que o Satomi é um taurino mais intuitivo e observador e o Hitaki já tem uma veia racional forte, é bem centrado apesar de ter um lado bastante passional.

    Mas, bem que era de se imaginar que ficasse :)

    Como servo o Tadashi parecia mais solto e a vontade, como se quisesse fazer isso a muito tempo com seu mestre, apesar de impróprio.
    Faz bem!

    ResponderExcluir
  11. Bom são dois taurinos com suas difereças, aí qualquer dia se juntam os taurinos, todos esses dois, eu o Raiden e o Tadashi e á mais algum taurino? :p

    Olha e eu agora sabendo que tem jogo de portugal ás cinco da tarde, vai ser futebol a tarde toda -.-"

    Sim ele gostava doo Shuji desde sempre, então em ficou feliz por sua relação ter evoluido desse jeito... ainda que tenha seus senãos

    ResponderExcluir
  12. Hum... Acho que nos nosso contos não... São só estes taurinos que eu me lembre.
    Acho que tem personagens meus que nem sei o signo :p (Também, são tantos!...)

    Nossa, mas vou te falar... Como esse pessoal gosta de futebol 0_o Acho que sou alienígena, ou no mínimo alienada :3



    ResponderExcluir
  13. Pois também eu! Acho que tem personagens que nem sei o signo^^"

    Por isso que as mulheres dizem que eles sofrem de uma doença: o futebol..... isso doí em toda a mulher -.-"

    Mel eu vou ter de sair
    Beijinhos e até amanhã :)

    ResponderExcluir
  14. Acho que a gente determina um signo mais quando o enredo pede.

    Eu não tenho esse problema, casei com um homem que não é fana´tico por futebol.

    Ok! Até amanhã, amigona.
    Bom trabalho para ti e tente se divertir. :)

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...