25.7.15

Kind of Blues Episódio 2 Parte 10 por Mel Kiryu


Kind of Blues – Episódio 2

Parte 10

       Satomi não deixou que eu me sentasse ao lado dele no banco de trás, ele entrou primeiro no Mazda Cosmo e se esticou ali no banco, jogou as mãos atrás da nuca e encarou enfezado o teto do carro.
    Não tive outra alternativa a não ser ocupar o banco do carona ao lado do anjo da água tônica.
   Eu não teria me queixado disso em outra situação e bem... Esse era o motivo do nosso desentendimento.

    Essa atração boba que eu tinha por um desconhecido que beijava bem.    
    Por várias vezes eu espiei Satomi por cima do meu banco do carona, em alguns momentos ele parecia estar dormindo, em outros parecia estar olhando para o vazio.
       Eu queria tanto saber o que ele estava pensando!
       Troquei poucas palavras com Togashi enquanto ele dirigia, eu não estava apenas angustiado por Satomi estar zangado comigo.
    Ainda estava preocupado com a reação dos meus pais.
    Eu tinha saído com a desculpa que ia dormir na casa de um amigo, o dia seguinte já tinha chegado e eu se quer tinha ligado, dado uma satisfação.
    E era cada vez mais tarde, já tinha passado da hora do almoço.

    Quando entramos nos limites da cidade onde Satomi e eu morávamos, minha agitação se fez notar por menos que eu quisesse demonstrar.
__Está preocupado, Kiriya?
__Um pouco na verdade... Meus pais pensam que estou na casa de uma amigo, devem estar bravos comigo por não ter ligado... E estou nervoso demais para pensar numa boa mentira.
__Assim... Você me dá a impressão que nunca dormiu fora de casa num fim de semana.__ Togashi replicou e mais sagaz impossível.
__Bingo...__ Eu confirmei longe de parecer tão espirituoso.__ Foi a primeira vez.
__Ora... E foi uma primeira em grande estilo pelo que parece.
    Conversar com ele ajudava a aplacar meu nervosismo, sorri para Togashi num instante em que ele se desviou da rua para olhar para mim e logo que ele entrou numa via central com o carro, Satomi empurrou meu banco com os pés.
__ Encoste o carro... Eu desço por aqui.
    A voz de Satomi decretou realmente áspera e impaciente.
__Posso te deixar no seu bairro, Satomi.__ Togashi argumentou depois de parar no sinal junto de outros veículos.__ Não tem porque descer agora.
__Ah, não quer encostar?
    A ironia na voz de Satomi era ácida, estreitou o olhar em Togashi e eu estremeci por dentro.
__Eu desço aqui mesmo!
    E num gesto súbito Satomi abriu a porta do carro na marra, no meio do trânsito parado no sinal prestes a mudar!
__Satomi! Entra nesse carro!... Você pirou?__ Eu gritei tentando segurar nele dali mesmo do banco do carona.
__Você vem ou não, Hitaki?
    Ele me lançou o mesmo olhar estreito e afiado, senti de imediato que era outro teste... E eu estava esgotado por causa da noite anterior, pelos excessos e erros cometidos.

       Desisti de impedir Satomi e ele bateu a porta do carro com raiva, o sinal estava abrindo e Satomi saiu saltando pela capota dos carros que ameaçavam arrancar, eu podia ouvir os motoristas berrando, chamando Satomi de 'moleque maluco'... Outras palavras mais ofensivas.
     Consegui me sentir pior.
     Eu estava cansado de ser testado, se nossa aventura tinha sido um erro... A culpa era só minha?
     Ele que tinha mentido para mim!
    Achei que íamos a uma festa e Satomi nos meteu numa rave regada à ecstasy.
    Não era eu que tinha que questionar se Satomi gostava de mim depois de tudo?
    Fiquei com os olhos marejados de lágrimas enquanto o carro de Togashi seguia pela rua principal.
__Quer que eu pare o carro para tomar um ar?
    A voz de Togashi tinha um tom carinhoso, mais uma vez protetor.
__Não... Não precisa.
__Eu sei que não é da minha conta, tão pouco eu deveria te fazer perguntas... Mas, é evidente que Satomi e você vivem em mundos diferentes.__ Togashi observou sem perder o afeto na voz.__ E você parece estar acima desse mundinho para onde ele te carregou... Para que escolher ficar ao lado dele, Hitaki?
     Eu não sabia a resposta.
     Pensar nisso apenas me puxava cada vez mais para baixo.
__Não me faça pensar nisso agora...__ Minha voz saiu desolada, como água suja escoando num bueiro.__ Já basta por hora ter que encarar meus pais.
__Você não vai encarar seus pais sozinho.
__Do que está falando?...
__Você vai ver... Apenas tente não ficar tão triste.
__Por que você se importa, Togashi?
__Nem tudo precisa de uma razão específica... Basta dar razão ao que se sente e isso se torna uma verdade.
      Olhei pela janela, observei vago a paisagem mudar.
     Eu me perguntei em silêncio: 'E se o que eu sentir for uma mentira? Essa deve ser a verdade mais triste de alguém...'
      O carro trepidou na rua e meu ombro esbarrou no dele, nosso olhares colidiram por um breve momento.
__Tudo bem...__ Ele cochichou.__ Pode se recostar em mim.
     Eu aceitei a proposta, segurei no braço dele.
__Estamos perto... Pegue a próxima entrada à direita, Togashi.
__Somente uma vez... Podia me chamar de Yuki.
__E me pede isso agora? Quando estamos tão perto de dizer adeus?
__É como um último pedido de quem no fundo tinha tudo para ser seu amante.
    Por que tudo que ele dizia tinha de ser tão carinhoso? Me preenchia de ternura mesmo sem querer e acabei beijando o braço dele enlaçado no meu...

10 comentários:

  1. Mel, que tortura! Esse Togashi está me seduzindo >.<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Golden, acho que o Hitaki concorda plenamente contigo... E ele ainda há de aparecer bastante dentro do enredo...

      Excluir
    2. Ah, que noticia boa! Togashi, parece que é aquele tipo safado e romântico (ok, eu amo)... Oh God, quero que ele roube o Hitaki!

      Excluir
    3. Ih, o Satomi está mal na área! 0_o
      Já estão na torcida para que o Togashi roube o Hitaki do Satomi... E só estamos no episódio 2, hein?... Quero ver sua reação quando eu estiver postando o episódio 5 ^^"

      Excluir
    4. Minha ansiedade só cresce! Não faz isso comigo!! rsrsrsrs
      Ah, Feliz dia do Escritor! =D

      Excluir
    5. Prometo tentar postar com mais frequência os capítulos de Kind of Blues:)
      Opa! É dia do escritor? Obrigado! Para ti também, viu?
      Fico feliz que esteja gostando da estória a ponto de se envolver com os personagens.

      Excluir
    6. PS: Eu sou meio lesada, ano passado eu fiz um post sobre o dia do escritor e esse ano nem me toquei disso. :P
      (Mas, já que ontem passei o dia escrevendo Kind of Blues... Então, nada mal!)

      Excluir
    7. Obrigado, Mel ^_~
      Não tem como não se envolver com seus personagens, são apaixonantes... O turbilhão de sentimentos, as dúvidas na paixão... Encantam-me!
      Haha Acredito que todo dia é dia do escritor... Afinal, estão em todos os lugares ajudando alguém com suas palavras... Só criaram um dia para ser o "oficial" =D

      Excluir
    8. De fato todo o dia é o nosso doa do escritor, então celebremos escrevendo ^^"
      É legal ter um dia para se lembrar de quem nos brinda com emoção e conhecimento através das palavras.
      Obrigada... Vou me esforçar para fazer um enredo cada vez melhor!

      Excluir
    9. *dia do escritor (perdoe a errata)

      Excluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...