1.7.15

Kind of Blues Episódio 2 parte 4 por Mel Kiryu


Kind of Blues – Episódio 2

Parte 4

      A vida é uma só.
      Foi o que pensei enquanto tomava o segundo drink azul, se a princípio eu nunca tinha ido a uma festa de verdade, tão pouco tinha ido a uma rave.
    Então, devia ser uma experiência válida.
   
     Contudo, depois daquele segundo drink meus sentidos se aguçaram. Mais do que isso, eu sentia tudo com tremenda intensidade, o ambiente ao meu redor parecia girar em turbilhão e eu me sentia quente, inquieto, sem controle.

     Beijava Satomi como se pudesse engolir-lhe a alma e de repente ele me puxou pela mão, passamos entre as dezenas de pessoas que dançavam ao som que parecia martelar minha cabeça, cada poro meu era como um estopim aceso.
      Fomos parar no banheiro, nos trancamos numa das cabines e recomeçamos os beijos numa sangria desatada, nossas virilhas se esfregavam, eu queria sentir desesperadamente a pele dele na minha.
     Era instintivo e insano.

     Meu corpo sentia uma necessidade imperativa de sexo, mesmo que eu nunca tivesse transado.
     Fosse a bebida, ou aquele ambiente, ou talvez tudo isso somado a algo mais... Todo meu esforço para não me precipitar ao sexo tinha terminado naquela rave.
     Virei o corpo de Satomi entre o vaso sanitário e a parede, minha respiração ofegante se mesclava a dele, puxei depressa a calça dele para baixo e senti minha ereção se encaixar contra as nádegas.
__Merda... Devagar, Hitaki!
    Ouvi a voz de Satomi, mas era como se nem tivesse ouvido. O penetrei com uma estocada seca e certeira, a coluna dele se dobrou súbita contra meu corpo, Satomi estremeceu inteiro, ouvi seu gemido entrecortado, entre dentes e investi com força.
     Era uma tremenda foda, quase um estupro.

     Ouvir o som do atrito de nossos corpos apenas fazia crescer a minha vontade enlouquecida de levar o sexo até o fim, mas não era como se fosse um desejo consciente.
    Era um ímpeto irracional.
    Por mim, o corpo de Satomi apenas cedia ao meu.
 
      Mesmo depois de gozar dentro de Satomi, eu ainda sentia meu corpo inquieto e quente.
    Eu definitivamente não estava no meu normal e Satomi virou na minha direção, os lábios dele se entreabriam úmidos, seu olhar se projetava ainda tão sensual... Nos olhamos e ele levou minha mão ao seu pênis ainda ereto, pulsava entre meus dedos.

     Entre um pensamento desordenado e outro, eu me dava conta que apenas eu tinha atingido o orgasmo.
    Como em câmera lenta vi Satomi tirar algo do bolso da camisa, ele empurrou esse algo entre meus lábios enquanto eu o masturbava.
     O que parecia ser um comprimido.
       E espremeu meus lábios num beijo enquanto aquilo descia por minha garganta...
      O que fez em seguida foi esquadrinhar meu rosto, tocar meus lábios de leve com o indicador.
__Quero gozar na tua boca... Hitaki.
     Foi o que me pediu num sussurro e não consegui negar.
    Fiquei sobre os joelhos, era noite de todas as minhas primeiras vezes.
          Penso que eu hesitaria se estivesse sóbrio.
            Numa rave onde eu fiz um pouco de tudo... Menos dançar.

                                                                 *******
                            Despertei com a luz do sol tocando meu rosto.
            Senti minha bochecha repuxar involuntariamente e meu pescoço doía.
            Por mais estranho que me parecesse, eu estava dormindo sentado no banco traseiro de um carro e meu estômago estava revirado.
         Ergui devagar a minha cabeça que antes estava torta sobre o ombro de Satomi, sem reconhecer absolutamente nada a minha volta.

     Tudo que eu sabia é que estava prestes a vomitar.
      Nem sei bem como saí daquele carro, mas nem bem me joguei para fora me pus a vomitar ajoelhado no solo arenoso.
     Depois da primeira golfada abundante achei que ia ficar melhor, mas acabei vomitando mais ainda.
     Quando consegui me erguer um tanto zonzo, me apoiei no carro e Satomi estava de pé do outro lado, olhando enigmático para mim.
__Como você pode estar tão bem?... Pareci que morri e acabei de ressuscitar...__ Eu questionei sentindo minha cabeça latejar.
__Sou imune à ressaca.__ Ele retrucou ainda me observando do outro lado do carro.
__Satomi... Onde diabos a gente se meteu?
__Não sei bem... A gente pegou carona com outro casal de caras, aqueles que ouviram a nossa transa no banheiro.__ Satomi narrou se espreguiçando, dando a volta na minha direção.__ Não sei quando eles deram no pé, mas parece que este carro é roubado... Só pode.
     A calma na voz de Satomi revirava de novo meu estômago, como assim? Que caras?... Eu me recordava vagamente do restante da noite, vinte minutos depois de tomar aquele comprido tudo ficara enevoado, ainda que tudo parecesse ao mesmo tempo passar velozmente por mim.    
    A batida entorpecida da rave ainda ressoava em minha cabeça, 'tunk tunk tunk...' como agulhas infincadas no cérebro.
     Então, Satomi se aproximou e limpou o vestígio de vômito no meu queixo.
     Passou o braço envolvendo meus ombros pesados e beijou de manso minha têmpora.
__Vem... Vamos dar o fora daqui.
     Nos afastamos daquela paisagem vazia, arenosa, batizada com meu vômito.
     Dar o fora, ele disse.
     Dar o fora da onde?
     Eu não fazia a mais remota ideia de que lugar era aquele.


39 comentários:

  1. Estava atrasada três episodios e agora que me atualizei, confesso que.. De verdade, comecei a me preocupar com o Hitaki... Ele está enveredando em um caminho perigoso... Não quero nem imaginar o que vai acontecer, é uma relação bem complicada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, é uma vida completamente diferente da que ele estava acostumado a levar... O que a princípio pode causar certo fascínio, mas que com certeza há de ter algum desfecho desastroso.

      Excluir
  2. Olá Mel
    Mais uma vez me surpreendeu eu não imaginei que no sexo o Hitaki fosse montar em cima do Satomi, mas ele não tava sóbrio mesmo....
    Aliás ele esta estragando-se demais.... se ele não puser uns travões sua vida vai ser arruinada em poucos dias.... porque mesmo que se esteja louco de amores por alguém tem que existir limites

    ResponderExcluir
  3. Oiê! Achou que o Satomi é que fosse montar no Hitaki? Também pode ser, mas dessa vez foi o contrário... O Satomi também está brincando com fogo quando coloca o Hitaki nessas situações, nunca se sabe ao certo qual vai ser a reação dele... É tudo muito novo.
    É que o Hitaki não achou que a Rave ia dar nisso, achou que iam talvez beber um pouco, se beijarem, talvez até arriscar alguns passos e voltar para casa... Digamos que tomar esctasy não estava no roteiro.
    Limites com Satomi? Talvez só no episódio 5... Falta muito...

    ResponderExcluir
  4. Achei isso mesmo... achei que ele nem se fosse lembrar do sexo
    Tá brincando demais isso é verdade, ainda não entendi que comprimido foi esse que deu ao Hitaki que apagou depois disso, seria droga?
    Pronto agora li o resto, foi logo para a pesada eu também achei que ia ser uma coizinha mais leve
    Nã..... não assim tanto mas se lhe vão ser impostos limites isso não terá a ver com problemas que se avizinham?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E desculpe demorar a responder.... mas apareceu aqui um senhor a fazer publicidade a internets e não demorou a desgrudar dele

      Excluir
  5. O Hitaki até vai lembrar do sexo, mas para ele esse sexo nem vai ter grande significado.
    E sim, o Satomi não ia pegar leve com a droga de modo algum... Claro que o Hitaki só acabou tomando porque também já tinha bebido -.-"
    Problemas que vão envolver o anjo da água tônica :p e outras coisinhas...

    Sem problemas, amigona.
    Estava trabalhando aqui.

    ResponderExcluir
  6. Jura? sua primeira vez e não tem grande significado ? o.O~
    Pois porque se não até era capaz de o interrogar a cerca duque era o comprimido mas nem o fez
    Nem sei se deva ter medo ou não desse personagem

    ResponderExcluir
  7. Não, porque para o Hitaki foi uma curra e só, uma trepada... Ele queria "fazer amor". Por isso que para ele não teve significado.
    Era capaz de perguntar, mas estava tão excitado que se deixou levar...
    Eu acho que sou suspeita para falar dele... :p

    ResponderExcluir
  8. Fazer amor acaba tendo um significado diferente é bom ele ver desse ponto nem eu lembrei...
    Mais que suspeita

    ResponderExcluir
  9. Não se preocupe, o Hitaki não é uma alma completamente perdida... Mas, ele ainda vai passar uns maus bocados em nome do amor que ele sente pelo Satomi.

    Pois é... Eu adoro esses personagens que tem uma aura enigmática e sensual (e que não se mostra tão sensual a princípio, deixa meio que essa faceta guardada, sabe?)... Acho que vou postar agorinha mesmo seu capítulo, um de Enseada e outro de Kind of Blues... Tô doida para saber o que vai achar dele ^^" (Eu fico ansiosa igual criança!)

    ResponderExcluir
  10. Espero que essa alma perdida encontre o caminho a seguir amen


    Se adora então á gato, pode ate ter uma personalidade ruim, mas se é sensual vale a pena conhecer rsrsrsrsrs
    Pô eu morta por ler então!

    ResponderExcluir
  11. Amém!

    Tô postando e já te aviso! \o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tou terminando de jantar e leio logo logo

      Excluir
    2. Terminei de postar agora... Vou ler o seu com calma. ^^"

      Excluir
    3. eu também estou lendo o seu

      Excluir
  12. Ai Kaji Kaji.... o gato do June ficou com seu nome mas agora deu para entender que o June não se quer desligar de todo dele, no fundo eles não se querem nem podem separar, se o Kaji fosse ter com o Hei ia levar uns bons abanões

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que coisa é essa Satomi de todo pensa mais.... o Hitaki tá mais que encrecado mas isso não o faz deixar de amar o Satomi pode-se chatear com ele mas a zanga é passageira, agora falta comenhecer esse anjo *-*

      Excluir
    2. Você acha que o Satomi pensa demais?
      Acho que o HItaki que é mais assim, apesar de ter um lado racional forte.
      Eles se zangam e discutem, mas se resolvem de um jeito e do outro...

      Excluir
    3. E o Kaji morreu de vontade de procurar o Hei... Mas, ia mesmo levar um belo de um esporro se procurasse ele assim com o coração partido.

      Excluir
  13. Poxa, mas o pai do Akemi é meio antipático e ranzinza, hein?
    Tadinho do Hayato, eu no lugar dele nem ia querer ficar por lá... -.-"

    ResponderExcluir
  14. O Hayato até ficou bem magoado, mas tudo se misturou com a foto que viu, ele não tem outro jeito se não em ficar, ou então não vai ter a justificação que precisa para acalmar o coraçãozinho

    ResponderExcluir
  15. Tudo bem que ele está ao lado do Akemi... Mas,mesmo assim, senti que por um momento o clima ficou ruim na casa dos pais do Akemi. Se bem que a mãe dele parece ainda um pouco mais flexível.

    ResponderExcluir
  16. Acho que mãe é mãe.... e a Chiye não se quer afastar do filho outra vez pelo mesmo motivo
    Já os pais dele nunca aceitaram de facto a sua homossexualidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não acho que Satomi pense demais, apenas pensa com malicia e rapidez, coisa que falta ao Hitaki
      Parecem duas crianças assim sabe

      Se ia até eu dava um soco valente no Kaji, nossa mas merecia mesmo

      Excluir
    2. Desculpe, publiquei o comentário e mais uma vez o blogger me sabotou...

      Excluir
    3. Realmente o Satomi tem a malícia das ruas e não tem nenhum princípio, se tiver que assaltar alguém faz de boa...

      Coitado! Você ficou mesmo com raiva do Kaji, hein?

      Excluir
    4. Isso é que o torna perigoso para o Hitaki, se quisesse levar esse caminho podia levar mas não arrastar o menino -.-"

      Fiquei um bocado.... apesar que devia ter mais do June

      Excluir
    5. Mas o Satomi acaba sendo como uma onda gigante carregando tudo, inclusive o Hitaki.

      É porque o Kaji escondeu a verdade do Hei, você considerou uma traição...

      Excluir
  17. Nem sempre a mãe é a pessoa mais maleável... Mas, o Akemi tem sorte de ao menos um de seus pais começar a se virar ao seu favor, agora é mais fácil de mais cedo ou tarde o pai acabar por aceitar.

    ResponderExcluir
  18. Acho que o pai não vai aceitar de jeito de nenhum mas se quer ver o filho vai ter aceitar e a mãe já chegou a essa conclusão

    ResponderExcluir
  19. Então, o pai do Akemi não vai aceitar, mas vai tolerar. Já é alguma coisa...

    ResponderExcluir
  20. Em principio penso que sim.... mas ainda não cheguei a essa parte

    ResponderExcluir
  21. Hum... Isso nem se compara a reprovação que o Hitaki vai enfrentar quando os pais deles descobrirem, não vai ter aceitação de lado algum! Porque os pais do Hitaki pensam do mesmo jeito e são muito unidos...-.-" Se bem que o Akemi mais novo deve ter passado por coisa semelhante.

    ResponderExcluir
  22. Sim o Akemi passou por algo semelhante apesar que quando se assumiu não namorava mais o Yasu mas ouve um certo repudio dos pais, então ele acabou se afastando da familia
    O Hitaki assim vai ter muito que aprender a vida tornasse complicada quando se cresce...

    Olha Mel eu vou ter de sair
    prazer na conversa e na leitura ;)
    Beijinhos e até amanhã

    ResponderExcluir
  23. Eu lembro que ele não estava mais com o Yasu (nunca gostei do yasu realmente).
    A chance que o Hitaki vai ter para sair de casa é o período da faculdade no ano seguinte... Porque vai ser bem difícil.

    Amanhã vai conhecer o anjo da água tônica. :)
    Valeu a conversa!
    E muito obrigado por ler, Rima.
    Boa noite e um ótimo descanso.

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...