17.7.15

Tsukiyomi no me Capítulo 24 por C.C


Capitulo 24

  Passaram-se mais de vinte e quatro horas nas quais não consegui sequer fechar os olhos. As pílulas para dormir que costumo receitar aos meus pacientes começam a parecer-me mais apelativas do que deviam.
  A porta do meu quarto é arrombada. Como já sabia quem era nem me dei ao trabalho de me mexer.

  - Nii-san, levanta-te. – O cobertor é arrancado de cima de mim pelas mãos da minha prima.
  - O que foi? Deixa-me estar.
  - Levanta-te e veste-te. Vamos resgatar o Sakurai.
  Nem me deu tempo de responder, agarrou no meu braço e puxou-me atrás dela. Em milésimos de segundo esqueceu-se completamente da parte do “veste-te”.
  Chegamos ao quarto dela e o Arata estava lá sentado numa pequena poltrona. Quando os nossos olhos se encontraram o arrepio de antes voltou a percorrer a minha coluna. De fora parecia que nos desafiávamos encarando um ao outro mas o que eu assistia não era nada assim. Era como se ele olhasse através de mim para algo que só ele via no horizonte. Os olhos dele estavam fixos em mim mas só ele sabia o que realmente estava a ver, e garanto que não era eu. Preferia que ele gritasse e esbracejasse sempre que nos víamos do que ser como um fantasma.
  - Estás pronto? – Nanami fecha a porta e vem ter comigo.
  - Não sei se é boa ideia…
  - Tu prometeste!
  O meu suspiro ouve-se em todo o cómodo. Eu não queria fazer aquilo mas tal como ela já dissera, até agora não havia outra solução.

  Sentei-me ao lado do escritor, que nem olhou para mim.
  - Arata. – Chamei mas ele não reagiu. – Arata, quero que olhes para mim.
  Nada. Com cuidado para não o assustar levei a mão ao seu rosto e virei-o para mim. Coloquei o relógio em pêndulo em frente aos seus olhos e comecei a movê-lo calmamente. Não adiantava falar para ele pois sabia que não ouviria mas com a Nanami ali tive de o fazer não fosse ela achar que não estava a fazer aquilo como deve ser.
  - Agora vais fechar os olhos e andar para trás e para trás até à tua infância. Diz-me o que vês.
  Não houve resposta. O ar desapontado da rapariga fê-la sair do quarto deixando-me sozinho com ele. Até eu não sabia mais como poder ajudá-lo.
  - É melhor quebrar a hipnose.
  - Yare, yare. Definitivamente isto não vai resultar.

  O choque fica estampado na minha cara. Era a primeira vez que algo assim me acontecia e apesar de não querer acreditar eu sabia que aquela consciência não era dele.
  - Evitas de perguntar quem eu sou porque não vais ter uma resposta.
  - Não preciso de perguntar isso. Tu és o Arata, nada mais nada menos.
  - Para um psicólogo és um bocado ingénuo, mas já sei o que é que ele viu em ti. Não deixa de ser surpreendente mesmo assim. E antes que digas alguma treta psicológica que achas que vai explicar a situação aviso-te já, não sei se ele vai voltar tão cedo, ou se vai sequer voltar.
  - O trauma foi muito grande para alguém ainda tão fragilizado.
  - Vês, eu disse que estavas a entender nada disto.
  - O que queres dizer?
  - Ele está assim não é pela morte do sacerdote é por achar que foi culpa dele.
  - Qual é a diferença?
  - O sentimento de culpa é para contigo seu burro. Ele sente-se culpado por causar o teu sofrimento. Ele acha que nunca o vais perdoar por te ter traído ao esconder a verdade.
  - Mas isso não tem lógica nenhuma!
  - Coisas como lógica não são comigo. Cabe-te a ti convencê-lo quem é que está errado aqui. E dar-lhe uma boa surra também me parece uma ótima ideia.
  - E ele…
  - Eu trago-o cá. Já chega de dormir, tem muito tempo para dormir depois de morto. Para morta já basto eu. Agora quando contar até três vou me embora. Adeus. Um, dois três.
  E com isso o corpo do Arata cai adormecido no meu colo, como à muito não parecia conseguir descansar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...