23.9.15

Kind of Blues – Episódio 4 Parte 8 por Mel Kiryu


Kind of Blues – Episódio 4 
Parte 8 (por Kiriya Hitaki)

        Tentei repuxar o tecido do obi que me mantinha amarrado na esperança que as fibras cedessem ou rasgassem.
     Em vão, não me movi nem um centímetro e desviei o olhar irritado.
    Notei que no cabeceira da cama havia um kimono dobrado e me dei conta que era dali que Yuki tinha pego a faixa que tinha usado para me amarrar, atar meus pulsos e meu corpo junto aos puxadores do pesado roupeiro.

    E ainda que eu tivesse consciência que ambos estavam me provocando, senti um ciúme fulminante de Satomi.
    Um ciúme que nunca tinha experimentado e que no primeiro instante juguei que fosse uma raiva obtusa e afiada, que feria a mim mesmo mais do que qualquer um.
    Satomi despertava o tesão em Yuki de um jeito ousado, as carícias íntimas partiam dele.
   Enquanto se beijavam, a mão de Satomi acariciava com ímpeto o meio das pernas fazendo despertar a ereção, o volume pulsante querendo escapar do interior da calça de Yuki.
   Passei a observá-los de soslaio e me perguntei se era desse jeito que Satomi agiu nas vezes em que se prostituiu, ou se agia dessa forma porque eu estava olhando.
    A verdade é que tanto Yuki quanto Satomi eram atraentes para mim, contudo... Era Satomi quem me despertava amor, raiva e frustração no mesmo segundo.
    Mais do que isso.

    Vê-los envolvidos, trocando carícias tornava-me desnorteado e acuado, meus braços se sacudiam por trás de meu corpo e realmente eu me rendia a ideia de que tinha sido um erro ter contado a Satomi sobre esse encontro com Yuki.
   Eu deveria ter tido coragem de anular a mentira que tinha criado, ou pelo menos, devia mesmo ter encontrado Yuki sozinho... Mas como? Se enganar Satomi era pior do que qualquer outra atitude.
    Fiquei tão confuso e ao mesmo tempo envolvido pelo som que seus lábios faziam, os estalidos dos beijos, o som levemente ofegante de suas respirações.
   Era um tormento experimentar uma vergonhosa vontade de chorar tão contrária a excitação que também prevalecia profusamente em mim.
    Eu permanecia em meus questionamentos, minha mente se inundava de por quês.
   
     Por que eu continuava mentindo se continuava me machucando e me sentindo culpado?
     Por que minha relação com Satomi parecia tão errada?
     Por que éramos dois garotos?...
     Por que ele saiu de um reformatório?
     Por que eu sentia tanto medo?
     Se era óbvio que eu já tinha perdido o controle da situação.
    Jamais havia experimentado esse círculo contínuo de angústia e temor...

                    Por quê?...
                                       Por quê?

       Eu fechei meus olhos.
      E sentindo meus braços algo doloridos encostei-me contra eles sentindo a rigidez dos puxadores de madeira do roupeiro, minha pele em atrito amarrada pelo obi, quente em demasia.
   Totalmente calado, porque eu não queria me sentir parte daquele momento entre Yuki e Satomi ainda que meus poros transbordassem excitação.
   Virei meu rosto para o outro lado até que sentisse o músculo do meu pescoço estirar no limite.

      Mas, ambos estavam atentos em mim... Afinal, eu estava sendo punido.
     Alguém se recostou na lateral de meu corpo, o hálito quente.
     Soube que não era Satomi, pois não senti o cheiro de cigarro, ou do chiclete azedinho que ele adorava mascar.
     Virei devagar meu rosto, meus olhos que se entreabriram e fitei Yuki dominado por uma estranha sensação febril.
   Eu estava cercado, de um lado estava Yuki e do outro Satomi.
   Encontrei aquele olhar maduro e sensual de Yuki, não sei porque, mas era um alívio mirar-me nele e por isso desisti de dizer qualquer coisa provando o que aqueles lábios tinham para mim.
   E o beijo era bom, era fagulha se tornando chama, senti Satomi se encaixar em mim como um gato que pretende escalar meu corpo e fazer dele seu aconchego.
   Ainda estava amarrado, durante o beijo a mão de Yuki escorregou lasciva e entrou na minha calça, deslizou para o interior da boxer e os dedos dele tomaram minha ereção.
   Evidente que Satomi também me provocava, a língua dele lambeu minha orelha e entrou no buraquinho dela, sua boca safada correu numa lenta expectativa por meu pescoço e meu braço esquerdo amarrado atrás de meu corpo se arrepiou.

    Minha boca na boca de Yuki... Com aquela sensação crescente assaltando os poros, fazendo com que gemidos escapassem de minha garganta enquanto nossas línguas se enlaçavam...
    A mão de Satomi também entrou assanhada na cueca boxer, por dentro da minha calça e as duas mãos percorriam meu pênis, pincelavam meus testículos com os dedos mornos.
    Virei devagarinho o rosto ainda tendo os lábios de Yuki numa suave carícia por minha bochecha e fitei o olhar doido de Satomi.
   Às vezes eu encarava em Satomi e pensava num lobo, talvez porque ele destilasse essa essência selvagem e indômita que ainda sim era cálida, macia...
         Eu tinha dois beijos e eram completamente diferentes.
    E não era porque eram dois lábios, duas formas de pensar.
    Eram duas almas que meus lábios desvendavam... E estas duas almas me tornavam cativo, ainda que por diferentes razões.
 
   

10 comentários:

  1. olá Mel tudo bem?
    Eu li seus capitulos ontem.... mas fui para casa da minha mana e acabou por não conseguir comentar...
    Bom.. cada capitulo deixa água na boca desejando por mais, seria possivel que agora o Togashi decidisse fazer algumas travessuras com o Hitaki que esta amarrado, porque eu apenas achei que faria sexo com o Satomi e deixaria o Hitaki olhando...

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem, Rima ^^" (tirando o calor que está de lascar)
    Sim, castigo é pouco... Claro que o Togashi vai provocar o Hitaki e não apenas ele, o Satomi tambpem vai entrar na dança :p

    E o Kitsune?... Isso que eu sempre te falava... Desejar o Hanae era a maior besteira que ele poderia fazer.

    Foi tudo tranquilo na casa da sua mana? Martim está dando muito trabalho?

    ResponderExcluir
  3. (nossa ainda bem que aqui á noitinha fica fresquinho)
    Puxa desse jeito parece um duelo para ver quem o provoca mais


    Pois é.... Hanae é bem atraente mas devia ficar apenas pelo desejar já tem dois namorados, devia-lhe chegar á quem não tenha nenhum

    Não ele se porta bem.... já se vira sozinho na cama e fica palrrando o tempo todo e adora ver TV

    ResponderExcluir
  4. Mal posso esperar para anoitecer, também...

    É quase isso... O Hitaki vai quase ficar doido com esses dois.

    Na verdade são dois finais, como eu tinha te dito... Agora tô na dúvida se posto ou dois... É melhor postar sim... O segundo está quase terminado mesmo. (O calor está me fazendo duvidar de tudo... Tô literalmente grelhando dentro da minha casa.)

    É mesmo? Gosta de tv?... Ele está completando um mês, não?

    E seu capítulo? Kakeru ficou desconcertado com o rastro fogoso que os amantes deixaram, rsrs... Ou talvez, ele tenha pensado que não era má ideia fazer o mesmo com a Junko.

    ResponderExcluir
  5. Aqui as temperaturas tem oscilado muito.... durante a tarde ainda faz um imenso calor ao entardecer começa a ficar bem frio e de manhã também

    Então já se tem que preocupar com dois não com três XD

    Sim.... bem se agradar um final aos leitores o outro final pode dar essa hipotese
    ( talvez consiga fritar um ovo ao sol não?)

    Sim completa um mês no domingo, conhece o Noddy? Eu baixei os episodios para ele e ele se ri com a abertura

    Talvez..... ele ainda não chegou a essa parte porque né? Kakeru sempre foi um timido do caraças

    ResponderExcluir
  6. Aqui também oscila... Detesto calor.

    Mas, não pense que Satomi está tão a vontade quanto parece... Para ele é penoso ter que dividir o Hitaki com o Togashi.

    Não, não conheço Noddy...

    Ah, sim... Esqueci que a pervertida sou eu e não o Kakeru :p

    ResponderExcluir
  7. Detesto o calor mas também detesto o frio intenso -.-"

    Então talvez esse castigo do Hitaki acabe sendo pior para o Satomi duque para o proprio Hitaki não?

    Eu via isso em criança eu adorava, tinha dois doentes maus, o Sonso e o Mafarico, o Noddy é um bonequinho de gorro vermelho com gizo e calções azuis, tem uma amiga chamada ursa teresa e muitos mais todos vivem no pais dos brinquedos (ok isso é bem infantil -.-")

    Ora nem mais! Acho que ele não herdou a mesma perversão que o irmão tem ^^"

    ResponderExcluir
  8. Ainda prefiro o frio.

    É marcante e conflitante para ambos... Mas, visto de um certo ângulo, o Hitaki ainda vai sofrer mais.

    Realmente nunca ouvi falar desse desenho... (bom, anos de diferença separam as nossas gerações, né? Quando você era criança, eu já estava namorando...)
    Mas, parece ser bonitinho. ^^"

    Ledo engano meu imaginar que o Kakeru era pervertidinho feito o irmão...

    ResponderExcluir
  9. Sim.... somente não gosto porque ganho frieiras :p

    Acho que só vou entender quando ler.... porque sinceramente não tenho ideia, dessa história eu posso esperar tudo

    Talvez ele não tenha saido no brasil.... ( Imagino que sim.... minha colega deve rondar sua idade porque ela diz a mesma coisa, ai se lembra que tá ficando velha.... mas não pense assim Mel! Até se pode envelhecer fisicamente e continuar a ter uma mente jovem)
    Era bem fixe, eu ainda fiquei mais pasmada que ele vendo os episódios, e agora que lembra também havia á venda umas bolachinhas do Noddy de chocolate á venda que eram bem gostosas... acho que não á mais á venda, tenho que procurar ^^"

    Não é que ele não goste de sexo, mas falta-lhe o atrevimento, nem ainda consegui imaginar ele em cima da Junko ( bom porque ele costumava ficar por baixo com o Shuji)

    Bem Mel eu vou ter de sair
    Beijinhos e até amanhã :)

    ResponderExcluir
  10. Bem... Que bom que você acha que o enredo pode surpreender. :)

    Não sei... Nesse período que você era criança eu já não tinha costume de ver desenho, gostava muito de cinema e filmes europeus )aliás, de filmes europeus gosto até hoje)... Então, pode até ser que tenha passado por aqui.
    Eu não me grilo muito com a idade... Nem me acho tão velha, tenho mais receio dos problemas que o passar da idade pode trazer relativos a saúde.

    Entendo, soa bem pueril o jeitinho do Kakeru e como a Junko também é devagar, acho que os dois vão encontrar seu próprio ritmo juntos.

    Até amanhã, bom descanso!



    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...