11.9.15

Tsukiyomi no me Capítulo 32 por C.C


Capitulo 32

     Depois daquela conversa que pareceu tudo menos normal, separei-me do pai do Tsukiyama e regressei ao templo. A minha mente exigia que corresse para chegar mais depressa mas o meu corpo não obedecia, como se ainda permanecesse em choque pelas palavras que ouvira do homem que sempre pensei ser o mais insensível que conheci.
        A primeira coisa que recebi assim que cheguei ao templo foi um sermão seguido de um abraço e algumas lágrimas da Nanami. Cada vez a via mais como a irmã mais nova que não tive.

      Foi enquanto ela limpava as poucas lágrimas e voltava a dizer-me para não desaparecer de novo que a pessoa que eu mais queria ver o dia todo apareceu. Pelo ar cansado e respiração acelerada percebi que tinha acabado de chegar, possivelmente alguém o fora buscar no momento em que me viram no templo.
        Admito que foi rude da minha parte sair e deixar toda a gente para trás mesmo estando eles preocupados comigo mas naquele instante eu não via mais ninguém à minha frente.
      Como se fosse puxado por um magnetismo mágico o meu corpo foi guiado até aos braços dele onde fui acolhido num abraço apertado, mas acima de tudo cheio de ternura e afeto.
       As pessoas à nossa volta entenderam que se continuassem ali seriam totalmente ignoradas por isso uma por uma foram se retirando cada um para as suas respetivas casas.
Não foi preciso ele dizer nada para eu perceber a preocupação que sentiu e a razão por me olhar com olhos reprovadores.
- Desculpa. – Foi a única coisa que consegui falar.
Uma mão é colocada na minha cabeça, era tão bom sentir aquelas mãos grandes e quentes.
- Vamos entrar. Deves estar com fome e estás gelado.
      Quando chegamos à cozinha já se encontrava uma tosta, fruta e uma caneca fumegante de chocolate quente em cima da mesa. Agradeci silenciosamente pela comida e devorei o que me tinham preparado. Sem, devorei. Eu estava cheio de fome, não me podem censurar.
       No entanto havia algo que me incomodava. O Tsukiyama permanecia calado e sentado à minha frente apenas me encarando. Pela minha experiência com pessoas, que não era muita, dava para saber que ele queria falar comigo sobre algum assunto. E pela minha experiência com ele podia adivinhar que só me falaria sobre isso se eu perguntasse ou quando achasse ser o momento certo.
- Passa-se alguma coisa? – Decidi perguntar pois não aguentava mais aquele olhar sobre mim.
Ele suspira. Talvez aquilo não fosse um bom sinal.
- Falaste com aquele homem?
A questão repentina causou-me certa surpresa. Não pensei que fosse puxar assunto sobre o pai tão facilmente.
- Falei um pouco, porquê?
- Não acredites em nada do que ele te disser, é tudo mentira. Como se alguém que abandonou tudo à mais de trinta anos se arrependeria agora.
       Devo admitir que esta reação era esperada. Um filho esquecido e ignorado como ele foi não perdoaria o pai do dia para a noite só porque ele se diz arrependido. É compreensível que ele não acredite em nada que saia da boca do homem. Mas eu também sei que neste caso ele está errado. Eu presenciei os verdadeiros sentimentos do Tsukiyama-san e posso afirmar que ele realmente se arrepende do que fez. Agora só me resta pensar numa maneira de o fazer entender isso.
- Porque dizes isso? Achas assim tão impossível ele querer recompensar-te por todo este tempo?
- Essa pessoa negou a minha existência. Nunca quis saber de mim, tu não desconfiarias?
É verdade que os motivos da sua aparição repentina ainda permaneciam um mistério mas eu quero acreditar que ele veio em busca de se reconciliar.
- Podias dar-lhe uma chance de se explicar.
- Uma chance? E quantas chances é que ele me deu de o conhecer? De ter um pai? Pouco me importa o arrependimento dele, já vem tarde.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...