18.2.16

Love is strange Capitulo 24 por Rima-san


Capitulo 24
O confronto com a realidade

         Pela manhã Nobuhiko levantou-se e foi tomar o banho que tinha adiado no dia anterior, fez o menor barulho para não acordar Hisashi mas logo acordou sentindo a falta do seu namorado ao seu lado, ao ouvir a água correr intendeu de imediato que ele estava tomando o banho e decidiu descer para a cozinha para preparar o pequeno almoço.
        Assim que Nobuhiko terminou o duche caminhou até ao quarto e não achou Hisashi, vestiu a primeira roupa que lhe apareceu e desceu a escadaria encontrando Hisashi na cozinha ainda trajando a calça do pijama e uma camisola larga.

_Bom dia._ Sorriu-lhe pousando o café sobre a mesa.
_Bom dia… já acordado?_ Arrastou a cadeira e sentou-se.
_Já…Estava pensando como será hoje o meu dia…_ Sentou-se de frente a ele e serviu-se.
_Queres fazer-me companhia?_ Nobuhiko perguntou abrindo um pedaço de pão.
_Eu gostava…_ Hisashi bebeu do seu café enquanto o olhava por cima da chávena.
_Então tudo bem…_ O fitou pensativo._ Se der para sair cedo, podíamos fazer umas compras, acho que estás a precisar de umas roupas novas._ Sugeriu constatando que Hisashi tinha emagrecido significativamente ainda assim as maças do seu rosto andavam mais coradas que antes.
_Não preciso… eu trouxe algumas comigo.
_Mas eu acho que estas precisando de umas roupas novas…mou… eu gosto de ir ás compras._ Debuxou o fitando marteiro._  Não me vais dizer que não pois não?
_ Acho que não posso dizer que não mesmo que queira._ Suspirou levantando-se e levando consigo a sua loiça.
_Boa… então te despacha eu arrumo a loiça temos muito trabalho á nossa espera._ Nobuhiko estava entusiasmado e não demorou muito até os dois saírem de casa, Nobuhiko  abriu a porta o sininho em forma te pintainho tilintou e Hisashi tratou de abrir a cortina da grande janela que dava vista para o exterior.
_Não acredito que esqueci do vasinho aqui…_ Nobuhiki caminhou ate ao balcão.
_Que vasinho?_ Perguntou mas olhando para o balcão viu Nobuhiko  com a orquídea nas suas mãos._ Ah isso… não tem grande importância assim…
_Tem sim! Hoje não esqueço de levar!_ Falou sério e colocou o vaso num cantinho para que ninguém a comprasse e depois colocou mãos ao trabalho.
                                                                   ****

           O dia tinha sido bem produtivo e Hisashi até tinha aprendido algumas coisas que não sabia e antes de fecharem regou as plantas, apesar de tudo não se sentia cansado, aquele ambiente o animava e quase esquecia os problemas que o rodeavam.
_ Ah saímos mais tarde duque o que pensava._ Suspirou tristonho abrindo a porta do carro._ Ainda queres ir a algum lugar?_ Colocou o vaso no banco de trás e se sentou no do condutor.
_Sinceramente…_ Sentou-se ao lado dele e imaginou que Nobuhiko ficaria desgostoso se não fizessem nenhum programa como o pouco tempo que lhes sobrava._ Não queres ir até aquele café que nos conhecemos?
_Até pode ser não é muito longe daqui…_ E esse foi o destino que seguiram o local onde se tinha encontrado pela primeira vez, onde o seus destinos  se tinha cruzado.
Nobuhiko tinha pedido um café e Hisashi preferiu um carioca de limão para aquecer um pouco, o ambiente era calmo, sempre entrava uma ou outra pessoa mas o casal só ficou o tempo de Hisashi ler as letras grandes de cada página do jornal e quando saíram Hisashi teve uma grande surpresa.
A uma certa distância viu Tetsuo e Ina , mesmo de costas podiam reconhecer os dois.
_Tetsuo!_ Nobuhiko o agarrou para que não agisse por impulso.
_Tens certeza? Tem calma…_ Pediu mas Hisashi correu até aos dois e Nobuhiko não teve opção se não ir atrás dele, quando chegou perto dos três, Ina já discutia com Hisashi.
_E esse ai? Foi ele que te pôs essas ideias malucas de divorcio na cabeça!_ Ina apontou brava para Nobuhiko que cerrou o olhar sobre ela em tom de censura.
_Quem destruiu o casamento entre vocês não fui eu foi você!_ Disse em tom mais baixo mas ainda ríspido.
_Mãe para!_ Tetsuo epdiu puxando-lhe o braço_ Só falta dizer que o pai é gay…_ Tetsuo ironizou envergonhado pela discussão dos pais em plena rua.
_Talvez…_ Cruzou os braços sorrindo pelo silencio dos dois.
_ E se for mesmo essa a verdade?_ Hisashi engoliu a seco Ina ficou estacada de boca aberta o olhando e Tetsuo lhe segurando o braço.
_Não me digas que me metes-te os cornos com outro homem? Essa não tem perdão_ Ousou lhe bater mas Nobuhiko lhe segurou o pulso, momento esse que Tetsuo sem saber o que fazer decidiu fugir correr para longe deles pois não queria ouvir mais aquela discussão.
Hisashi não queria magoar o seu filho e correu atrás dele enquanto Nobuhiko ainda segurava o pulso de Ina trocando farpas com o olhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...