15.3.16

Gato de Rua Capítulo 3 por Tsubasa Taiga


O maior arrependimento da minha vida...

05 de janeiro – parte 02
Sawamura Daichi x Kenma Kozume x Kuroo Tetsuro

...por Kenma Kozume

Aquele beijo parecia durar uma eternidade. Eu queria que parasse. Quero que ele me solte. Se não me afastar depressa vou acabar me perdendo nesses sentimentos confusos.

Tetsuro se afastou para mirar meus olhos. Tinha um sorriso gentil nos lábios. Ele parece realmente feliz. Talvez ele gosta mesmo de mim. Mas a gente se conhece a dois dias. Impossível.

_ Eu preciso ir... ou vou me atrasar – sussurrei.



Estava saindo do carro quando Tetsuro agarrou meu braço com força. Me virei num sobressalto. O que mais ele quer de mim? Eu preciso sair daqui ou não vou mais conseguir ficar longe dele. Tetsuro me encarou seriamente e sustentou o olhar firme por alguns segundos.

_ Kozume... quer namorar comigo?

A pergunta foi um choque. Namorar? Ele quer namorar comigo? Sua voz demostrava total segurança e certeza. Kuroo Tetsuro parecia saber exatamente o que queria. Mas o problema aqui é outro. O que eu quero?

_ Eh... – não conseguia responder. Não saiba o que responder. Minha respiração estava agitada. O nervosismo tomou conta do meu corpo.

Tetsuro escorregou suavemente sua mão pelo meu braço num carinho sedutor. Ele segurou minha mão entrelaçando seus dedos nos meus. Sua mão era tão quente, ou talvez fosse a minha que estava gelada. Ele esperava pacientemente pela minha resposta. Seu olhar não parecia disposto a me soltar. “Sim”. É tudo que eu tenho que dizer. Mas por que as palavras não saem? Mergulhado em devaneios eu me afundava cada vez mais naquele novo sentimento. Eu acreditava que nada poderia me trazer de volta para a realidade. Até eu ouvir uma voz ressoar atrás de mim.

_ Kozume!!!

Reconheci sua voz de imediato. Soltei a mão de Tetsuro bruscamente. Sai do carro para me deparar com aquela pessoa vindo em minha direção. Tetsuro também saiu do carro, deu a volta e parou ao meu lado.

_ Daichi-sensei...

Será que o Daichi ouviu alguma coisa? A gente estava de mãos dadas. Será que ele viu a gente se beijar? Não, não. Eu preciso me acalmar.

_ Aconteceu alguma coisa, Kozume? Você não devia estar no treino de basquete? – Daichi perguntou num tom superior, como se ele tivesse todo o direito de saber o que eu estava fazendo.

Quem Sawamura Daichi pensa que é para falar assim comigo? Ele me ignora a maior parte do tempo. E agora ele acha que tem algum direito de me perguntar qualquer coisa? Isso realmente me irrita. Antes que eu pudesse responder, Tetsuro se adiantou.

_ Ele estava treinando comigo? – Tetsuro respondeu – A partir de hoje, eu vou supervisionar seu treino individual três vez por semana.
_ Isso é verdade? – a pergunta de Daichi era direcionada a mim.
_ Sim... – a minha voz quase não saia.

Tem algo errado acontecendo aqui. Eu não sabia dizer o que era, mas tinha a estranha sensação de já ter vivido essa situação antes. Daichi e Tetsuro pareciam hostis um com o outro. Ou era impressão minha? Eu estou tão agitado que não sou capaz de organizar meus pensamentos.

_ Eu vou me atrasar pra aula... – sussurrei enquanto me afastava deles.

Tetsuro segurou minha mão e me puxou para perto dele.

_ Não se esqueça do nosso encontro mais tarde. – a voz de Tetsuro soava sugestiva.

O que esse desgraçado estava fazendo? Ainda mais na frente do Daichi. Por que ele tem que me puxar toda vez? Por que ele tem ficar tão perto de mim? Tetsuro adora me provocar. Seu sorriso cínico revela intensões ocultas nas suas palavras. E eu pareço reagir a tudo que ele fala. Eu odeio Kuroo Tetsuro. Mas eu me odeio mais ainda por me deixar ser manipulado por esse desconhecido.

_ Encontro? – Daichi parecia surpreso.
_ Não...!!! – neguei categoricamente. Puxei meu braço me soltando das mãos de Tetsuro – É só o treino da tarde...
_ Treino?
_ Sim. O Tetsuro só ‘tá implicando comigo... não se preocupe – minha voz estava ansiosa.
_ Ah... então é só o basquete... – Daichi parecia aliviado.

Tentava me explicar para o Daichi. Não quero que ele pense que há algo entre mim e Tetsuro. Mas eu não devia me importar com isso. Droga! Eu estava tão preocupado com meus sentimentos que não percebi o que tinha feito. Eu vi a decepção estampada no olhar de Tetsuro quando eu neguei que iriamos ter um encontro. Me arrependi da minhas palavras. Mas esse sentimento é pura hipocrisia. Porque se eu pudesse voltar no tempo, eu acredito que teria negado novamente.

“Eu gosto do Daichi”. Essa é a verdade. Eu estou totalmente consciente desse fato. E esse sentimento não vai desaparecer facilmente. Eu nem sei se um dia vou deixar de gostar dele.

_ Me desculpe... – murmurei.
_ Por que você estava se desculpando? – perguntou Tetsuro.

Por quê? ... É porque eu te magoei. Porque eu fui insensível. Isso é realmente verdade ou é somente pra minha autossatisfação? A pergunta de Kuroo perfurou meu corpo me preenchendo de culpa.

_ Eu preciso ir... – saí apressado. Não queria ficar ali. Eu precisava me afastar deles.

Quando estava saindo da área do estacionamento, virei em direção ao campus central da Universidade. De relance eu vi Tetsuro e Daichi ainda no estacionamento. Eles estavam conversando. Era impossível ouvir o que eles diziam daquela distância. Mas hoje eu faço uma ideia do conteúdo daquela conversa.

Eu não sabia a verdade sobre aqueles dois. Muito do que eu fiz não foi culpa exclusivamente minha. Gostar do Daichi não era uma escolha. Não conseguia evitar. Mas ainda sim, eu me arrependo de ter magoado o Tetsu pelo caminho. De todas as besteiras que fiz na vida, machucar o Tetsu, sem dúvida, foi a segunda maior delas. A primeira foi eu nunca ter dito que eu me apaixonei por ele. Eu nunca fui sincero. E hoje eu sou consumido pelo remorso. O desespero é tão profundo que pode me enlouquecer. Eu não posso ser salvo.

2 comentários:

  1. oi, tsubasa estou adorando gato de rua, por favor poste os outros capitulos o mais rapido possivel. obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico tão feliz em saber que vc tá curtindo minha história...
      vou enviar outro capítulo hoje mesmo...
      até amanhã ou depois a Mel deve postar

      Excluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...