4.3.16

Kimi o ai hajimeru Capitulo 41 por Rima-san


Capitulo 41
“Mãos frias, coração quente”

O domingo surgia como a hipótese de um novo dia, Shuji e Tadashi tinham passado meia manhã a dormir e a outra foram até casa da mãe de Shuji que sempre os recebia de braços abertos e que logo os convidou para almoçarem lá, tinha sido uma manhã bem animadora mas por opção de Shuji a tarde era só deles.
Tinha nevado a noite toda e de manhã ainda folecava, em virtude disso estava bem frio e não tinham muito por onde passear ainda assim fizeram um percurso mais longo até casa para poderem passear na neve.

_ Que dizes fazer um boneco de neve?_ Shuji sugeriu antes de colocar as mãos no cancelo da sua casa.
_Não somos crianças…_ Tadashi riu ainda o segurando pelo braço.
_Mas seria divertido, vais dizer que não?_ Ambos entraram ouvindo a neve ranger nas suas botas.
_Seria…_ Tadashi admitiu com um sorrisinho tímido e Shuji se desenvencilhou do braço de Tadashi apanhando um bocado de neve e formando uma bola atirou a Tadashi._ Que é isso?__ Tadashi se indignou limpando o rosto e ofereceu-lhe o troco atirando-lhe com uma bolinha de neve, quando deram por si já estavam numa verdadeira guerra de bolas de neve, divertindo-se como verdadeiras crianças.
A guerra só terminou  quando ambos chegaram á exaustão, Shuji empurrou Tadashi que se acabou por cair no chão e assim que Shuji o ia ajudar Tadashi puxou-lhe pelo braço e o rapaz caiu por cima dele, dois corpos tão perto era inevitável que o beijo não acontecesse e quem tomara a iniciativa fora o menino de cabelos castanhos.
_Tadashi seu maroto._ Shuji sussurrou-lhe  levantando-se e puxando-lhe pela mão.
_Ainda queres fazer o boneco de neve?_ Tadashi perguntou com as maças do rosto coradas provavelmente do frio, ou então o beijo o tinha aquecido.
_Pois quero!  Vamos fazer um bem grande!_ Tadashi riu com a animação dele e ambos começaram a amontoar a neve afim de fazer um  bola para a parte inferior do corpo do boneco e depois fizeram uma mais pequena para a cabeça.
Alguns galhos de uma arvore serviram para os braços e na cozinha Tadashi vasculhou uma cenoura no frigorifico para o nariz, tinha ficado um bonequinho de neve bem amigável e os dois orgulhavam-se do seu trabalho.
_Vamos tirar uma foto!_ Tadashi sugeriu enquanto Shuji ainda retocava sua obra de arte._ Espera só um pouco vou buscar  a máquina._ Tadashi correu até ao interior da casa e voltou com a máquina fotográfica.
_Não estás pensando tirar a foto só a mim?_ Shuji o olhou de lado o vendo mirar-se nele._ Cabemos os três na foto… tipo selfie ou sei lá…
_Se o dizes…_ Tadashi se chegou e cada um se posicionou de um lado do boneca e depois de alguma tentativas conseguiram uma bela foto e Tadashi até tinha uma ideia duque faria com aquelas fotos mas para já seria um segredo seu.
_Bora para dentro, vou acender o aquecedor tou com um frio de rachar._ Shuji abriu a porta e apenas retirou as luvas que vestia.
_O que vais querer para o jantar? Não tenho nada preparado…_ Tadashi entrou atrás de si tirando também as suas luvas e o gorro.
_Sinceramente empanturrei-me em casa da minha mãe que ainda não tenho fome._ Procurava uma ficha afim de ligar aquele que se tinha tornado seu maior amigo nos últimos dias, o aquecedor.
_Eu também não tou com fome… então se depois a gente tiver fome se faz alguma coisa._ Shuji apenas lhe acenou com a cabeça e Tadashi pensava para si que o dia tinha sido formidável, que tinha esquecido de tudo o que lhe andava a pesar na cabeça esses últimos dias ainda que o rosto de Shuji  tivesse suas marcas, mas isso era o menos, pensava ainda consigo que o assunto apenas poderia ser deitado para trás das costas se os dois tivessem uma noite tórrida com suas sinceras juras de amor e foi isso que motivou Tadashi a se desinibir um pouco.
_Porque estás a ligar isso? Depois quem vai pagar a conta da luz és tu!_ Tentou  mostrou se bravo e quem acabou se mostrando injuriado foi Shuji.
_Se tiver que pagar pago, ora! Não vai ser por isso que vou passar frio!_ Tadashi se conteve e ajoelhou perto dele._ E tás te a rir de quê?
_Eu só acho que podia aquecer-te ainda mais rápido._ Sua mão deslizou pelo peito de Shuji que logo o puxou pelo pulso.
_Gostava que me mostrasses como._ Seu sorriso era manhoso e a troca de olhares era intensa._  Visto que tens as mãos tão frias.
_Mãos frias, coração quente._ Falou junto dos seus lábios se tocarem e  Shuji  o puxou pela cintura, seu corpo precipitou-se sobre o dele, não era só um coração quente, eram dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...