11.3.16

Kimi o ai hajimeru Capitulo 42 por Rima-san


Capitulo 42
O interno senso da confusão mental

           Era domingo e nevava, Ikki estava pensativo em demasia e nem sequer tinha vontade de fazer nada, Ren tinha ido trabalhar de manhã e Kakeru tinha saído, iria passar o dia todo com Junko e por isso Ikki se via sozinho, tinha a lida doméstica e o almoço por sua conta, mas nem sequer sabia por onde começar.
        Estendeu a roupa lavada num pequeno estadal colocado por cima da banheira e sua mente deu uma branca no que faria para o almoço, acabou por vestir os seus agasalhos e foi a uma loja de conveniência comprar uns pacotinhos de comida pré feita para não pensar em demasia.
      Quando Ren chegou, sorriu animado largando as botas na entrada e correu até junto de Ikki oferecendo-lhe um beijinho.

_Itadaima!_ Bagunçou-lhe os cabelos e juntou as mãos para as aquecer.
_Okaeri._ Esticou-se para oferecer-lhe outro beijo, adorava ser beijado e beija-lo.
_Está um frio de rachar._ Comentou apossando-se do sofá e então viu o casaco de Ikki pendurado na parede._ Sais-te meu amor?
_ A verdade é que sai…_ Sentou-se no colo de Ren depois de um puxão._ Foi comprar qualquer coisa para o almoço porque não me apetecia fazer nada…
_Tudo bem, também tens direito a um descanso eu sempre te deixo a parte da cozinha… isso não é justo._ Apertou-o pela cintura mas o garoto nada disse._ Passa-se alguma coisa Ikki?_ Ikki manteve-se tenso e foi a confirmação que faltava a Ren.
_Acho que vou ter de passar a tarde a estudar._ Admitiu brincando com os dedos grandes de Ren.
_Tiras-te alguma negativa?_Ren  perguntou preocupado.
_Não… eu é que ainda não fiz os trabalhos de casa todos…._ Suspirou e largou e indicador de Ren.
_Eu posso ajudar-te…. Mas é só isso? Não te gosto de ver com essa carinha.._ Beijou o rosto do Ikki e sentiu-o apertar-lhe a coxa.
_Já é depois de amanhã…_ Confessou depois de um pequeno silencio.
_Estas a falar do ensaio fotográfico? Não te preocupes, eu vou estar lá então se algo acontecer apenas tens que me dizer._ Ikki suspirou.
_  Mas eu vou me vestir de menina…_ Advertiu, achando que aquilo tudo errado.
_ Pensa que faz parte do trabalho, isso não vai tirar a tua masculinidade de jeito nenhum._  Abraçou-o pelas costas._ Para mim vais continuar a ser o Ikki de sempre e não uma menina.
_Jura! Eu sei que me gostas de ver vestido lingeries…
_Isso é diferente! É…. Tipo um fetiche… mas se não gostas não precisas de o fazer mais.
_Não…. Nada disso, eu gosto de o fazer… só porque é para ti, só isso._ Ren mordeu-lhe a orelha cheio de safadeza, talvez imaginando uma próxima vez daquelas.
_Adoro ouvir isso…_ Sussurrou-lhe.
_Ah vamos mas é almoçar, sim?_ Levantou-se e correu para a cozinha, Ren deixou-se ficar um pouco no sofá e só depois caminhou até á cozinha.
No final do almoço e com tudo organizado os dois se sentaram de fronte á mesa pequena da sala e lá encaravam o  monte de livros que Ikki tinha, de caderno aberto ia respondendo ás perguntas de inglês.
_Ikki, estás a cometer o mesmo erro, tu sabes bem os verbos como vais conjuga-los dessa maneira? Isso é distração!_ Pegou na borracha e lhe ofereceu.
_Desculpa…_ Ikki apagou a resposta errada e começou de novo.
_Não tens que pedir desculpa é prestar atenção, ou de cada vezes que errares por distração farei uma travessura contigo.
_Isso não é justo!_ Ikki refilou e enfiou o nariz no meio dos livros, Ren teve vontade de rir mas sabia que seria um método eficaz para o menino colocar a cabeça no sitio e se focar no que realmente importava, os estudos.
Já ia a mais de meio da tarde quando Ikki enfim terminou todos os trabalhos em atrasado e que por sinal eram muitos, Ren só podia tirar uma conclusão, deixara acumular porque andava com a cabeça na lua.
_Ainda bem!  Já terminamos! Vou preparar alguma coisa para lanchar, tens fome?_ Ikki levantou-se mas logo foi puxado pelo braço.
_Não tenho sede…_ Ikki teve que se  abaixar perante a pressão exercida em seu braço._ Sede de ti._ E os lábios de Ren foram ao encontro dos dele, suas mãos percorreram sedentas o corpo do menino e em pouco tempo os dois se envolviam em caricias na sala, Ikki tinha perdido suas roupas e ainda assim não  tinha frio, seu corpo era aquecido pelo de Ren que o penetrava intensamente, era assim que o garoto se sentia completo, sentindo Ren dentro de si, seu cheio na sua pela, sua saliva na sua boca, aquele morno gozo dentro de si, tudo o completavam então se aquela mão  se separasse da dele, sabia que despedaçaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...