7.3.16

Kind of Blues – Episódio 6 Parte 15 por Mel Kiryu


Kind of Blues – Episódio 6 Dois garotos com o coração pela metade
Parte 15 (por Satomi Keiko)
       
            Comi um pedaço de torta sozinho.
        Sentei no chão da cozinha enquanto refletia e lamentava, tomei no silêncio do saquê gelado.
        Hitaki tinha ido embora.
       De algum modo eu já sabia que eu perderia Hitaki para Togashi Yuki, por isso tentei terminar com Hitaki... Quis deixá-lo antes que ele decidisse me abandonar para ficar com aquele cara.
     Foi mais rápido do que pensei.
     No mesmo dia que terminamos, Hitaki e Togashi ficaram juntos.
     Quando ouvi essa verdade vinda do próprio Hitaki, pedi para ele se mandar da minha cozinha.
     Senti que não havia mais nada a ser conversado.
   

     Só que eu não queria mais ficar com Takane, não sabia mais onde ir, ou o que fazer.
     Sentia vontade de fumar, mas não tinha ânimo para pegar o maço, puxar um cigarro.
     Gestos pequenos nunca tiveram tanta ausência de sentido.
   
      Pouco depois meu pai entrou na cozinha.
      Primeiro olhou para mim sentado no chão engordurado, depois foi até a geladeira e pegou uma garrafa pequena de chá gelado.
      Mas, antes demorou alguns segundos encarando as latinhas de saquê, devia ser barra ser ex-alcoólatra.
__Deu tudo errado?__ A voz do meu pai soava áspera feito lixa.
__O que você acha?
    Retruquei pra lá de sarcástico, tomando mais do saquê.
__Vai ver que Hitaki precisa de um tempo... Sabe... Para pensar melhor.
__Qual é, pai? Nem acho que foi tanto por causa do Takane... Já faz um tempo que Hitaki ficou interessado em outro cara, era só uma questão de tempo até eu levar um fora.  
    Eu não esperava, mas meu pai sentou ao meu lado no chão da nossa cozinha suja, bebericando do chá gelado.
__Largue desse tom derrotista, Satomi! Não precisa desistir de Hitaki por isso... Você mesmo se meteu com aquele tal Takane, mas é do Hitaki que você gosta. Quem garante que Hitaki não está caindo no mesmo erro, hein?
__Nem vem, pai...
     Eu queria ser agressivo, meter um fora nele. Preferia que meu velho se irritasse comigo e me batesse, preferia a dor de apanhar do que a dor da perda.
    Não rolou, não consegui dizer nada. Exalei um suspiro desprezível e meus olhos se tornaram turvos.
      Bebi mais do saquê.
__Se é assim... Por que não tentou reconquistar minha mãe?
__Você não sabe de nada mesmo, moleque.
     Meu pai ralhou, zombou de mim como se eu fosse mesmo um maldito pirralho.
__Quando consegui largar de beber, ligava para sua mãe com frequência... Ela nunca te contou? Eu sempre perguntava sobre você e Yasuko às vezes desabafava, acho que você nem sabe... Mas, cerca de uma semana antes de sua mãe falecer... Nós dois cogitamos voltar a morarmos juntos nesta casa... Nós três, Satomi... Como uma família.
      Não, eu não fazia a mais remota ideia disso.
     Minha mãe certamente tinha guardado segredo, pode ser que quisesse me fazer uma surpresa... No entanto, nunca vou saber ao certo.
      Não posso mais ouvir sua voz, a verdade afetuosa de seu coração.
__Escuta, moleque...__ Meu pai me olhava com seus olhos estreitos como que socados na face.__ Se você gosta mesmo do Hitaki, não desista assim tão fácil. Você disse a ele como se sente?
__Hitaki sabe que quero ser mais que amigo dele.
__Isso não é o suficiente, Satomi! É como se dissesse que tudo se resume a sexo, você tem titica na cabeça por acaso?
__É provável que sim...
__Ao menos tem alguma certeza do quer?__ Meu pai indagou ainda mais grave.
__Tenho...__ refilei um pouco amargo.__ Mas, como sempre, só percebo o valor do que amo quando perco.
       Observei de soslaio meu pai deixando a garrafa de chá no chão enquanto puxava o maço de cigarros do bolso na camisa, parecia meditar no que eu tinha dito, ou coisa do tipo e tornou a falar roucamente depois de dar um trago, a fumaça escapar por suas narinas.
__Até onde eu sei, você pode ser bem sincero... Trate de usar isso ao seu favor, Satomi.
__Acha que fará diferença se eu bancar o idiota e confessar que amo o Hitaki?
     Era impossível frear o sarcasmo na minha voz, eu era uma piada ironizável.
__Não é só confessar, faça ele entender isso... Demonstre.
     "Demonstre..."__ Repeti para mim, em silêncio. Como materializar para Hitaki o que eu sentia?
         Que tentar terminar com ele tinha sido um erro de muitos que cometi.
   Eu merecia estar sozinho no meu aniversário de dezoito anos, eu mesmo tinha plantado essa semente de solidão para mim.
          Debrucei-me sobre meus joelhos já segurando sem real interesse aquela lata de saquê, foi quando meu pai foi se levantando e meteu um cascudo na minha cabeça, me encarou de cima.
__Ah, essa seria sua demonstração de amor?__  Retruquei cáustico.
__Vê se não fica se lamentando, seu moleque... Faça tudo diferente, se for preciso! Não quero saber de ver meu único filho largado, andando por aí pobre de amor.
     Em contrapartida ao cascudo desferido antes, meu pai afagou meu cabelo com sua mão bruta antes de deixar a cozinha, me deixar também só com minhas divagações.
     Não, eu não tinha medo de andar sozinho neste mundo.
     Estiquei meu braço que segurava a latinha a frente do meu corpo como se brindasse com minha sombra.
     Grande merda... Dezoito anos.
     Feliz aniversário para mim.

24 comentários:

  1. Olá Mel
    Só li esse capitulo hoje
    Foi bom ler o ponto de vista do Satomi, ele se sente mesmo confuso e desabafar com o pai podia ajudar se o fizesse mais vezes
    Desse jeito eu não posso dizer para ele desistir para o Togashi :p

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rima. :)
    O pai dele tem lá seu jeito bravo, ms ele se preocupa muito com seu único filho.
    Talvez, a relação entre pai e filho melhore e ajude o Satomi a resolver suas pendências, suas dores mal resolvidas.

    ResponderExcluir
  3. Bem que o Satomi tem que sair a alguem :p
    Isso era bom... se os dois se derem bem o ambiente deve melhor e ajudar o Satomi a ser uma pessoa feliz

    ResponderExcluir
  4. O Satomi tem o mesmo tipo de sensibilidade da mãe dele, sabe...
    E o Satomi também tem mesmo que fortalecer seus laços com o pai, porque quando a criança aparecer... Criar sozinho é que não dá...

    ResponderExcluir
  5. Tem a sensibilidade da mãe e diria a irritabilidade do pai e isso ainda torna mais problemático
    Não dá mesmo ele ainda é jovem nem sequer sabe cuidar de uma criança sozinho o pai sempre tem experiência e pode ajudar

    ResponderExcluir
  6. De fato, tem um pouco de cada em doses bagunçadas :P
    O Satomi não sabe cuidar bem nem de si mesmo, né?
    Se bem que é fofo imaginar o HItaki e o Satomi cuidando juntos de uma criança...

    ResponderExcluir
  7. rsrsrsrsr tadinho deve ter nascido de pernas para o ar
    Não mas se ele aprender conseguira tomar conta de outra pessoa
    Se é fofo *-*
    Tipo dois papas

    ResponderExcluir
  8. Sabe que não imaginei? Mas, devia ser fofo como todo bebê... ^^"
    Pois é... Tô pensando em escrever Kind of Blues hoje... Porque ainda estou organizando os fatos da estória do Anjo.

    ResponderExcluir
  9. Não imaginou, ah eu consigo imaginar ele dormindo com um bebézinho de olhos grandões e fofos
    Eh já pensou mais que eu... terminei agora um de love is strange e agora ainda vou ver o que escrever...


    Mel tive a ver de tarde uma ova de Bornze7 Zetsuai a Mel conhece?

    ResponderExcluir
  10. E eu imaginei uma coisa boba, o Hitaki um bebê de óculos :p (ele só foi usar óculos depois que o Satomi foi embora da vizinhança, um bebê de óculos seria um exagero...)
    Ainda não escrevi nada hoje... Esta tão quente que eu não conseguia raciocinar direito -.-"

    Já vi Bronze e Zetsuai... O traço da animação é antigo, mas eu gosto bastante.
    Tenho vontade de ter o mangá, deve ter um traço bem bonito... (gosto de mangás mais antigos também...)
    Você gostou?

    ResponderExcluir
  11. Boba mesmo, certamente um bebé não muito feliz de usar algo nada confortavel, para bebé não deve ser confortável digo eu ( Pode ser exagero mas já vi um e na altura ainda não devia ter um ano, era uns oculos redondos de armação em massa branca e erram ajustados á cabeça com um elastico)
    Jura, aqui teve um dia de sol, mas com um vento frio que parecia cortar ao passar, sinceramente eu meio que tirei a tarde só para mim, primeiro tive com o martim a meio da tarde fiz como as crianças tomar banho antes que osol desaparecesse ficasse frio e vesti o pijama -.-" tive vendo essa ova, desenhei e escrevi e deixei minhas arrumações para outro dia

    Eu também achei lindo o traço
    Eu vi algumas imagens do manga e também achei maravilho o traço, traço antigo remete a uma certa nostalgia
    Eu vi a primeira ova, não consegui baixar a outro no meu pouco tempo de net ilimitada, vou tentar baixar amanhã para ver, porque tou morta para ver <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mel feliz dia da Mulher
      ********************************
      Bem para mim um dia normal, não quis ir a nenhum jantar das mulheres com strip masculino

      Excluir
    2. Opa! Para ti também! \o para nós, aliás.

      E tinha algum jantar com strip masculino marcado por aí? 0-O
      Que pena que não sou convidada para um evento desses. (O Pierre me mata, mas ok... :P)

      Excluir
    3. Tem em todo o lado inventos assim, nesses dias até o mais pequeno restaurantes faz programas para o dia da mulher e inclui normalmente algum strip
      Para a proxima marca com suas amigas ( diz que é apenas o jantar das mulher)
      Apesar que eu sigo mais a logica que se tivesse namorado pedia a ele para fazer o strip, em vez de ficar olhando um desconhecido e ouvindo os gritos de um monte de mulheres taradas

      Excluir
    4. Hum... Sei lá... (Ainda mais que ele está me aborrecendo aqui ao menosprezar meus dotes culinários)
      Então, um strip até que era um bom modo de sair da rotina ( e de me vingar também, já que eu fatalmente guardo rancor e sou infantil quando fico irritada)

      Excluir
    5. Puxa eu mandava-o logo cozinhar, desculpe se tou sendo mazinha ^^"
      Então não era, eu só não tenho que faça um só para mim -.-"
      Mas a Mel pode exigir, hoje as mulheres mandam ( oh se é e se torna perigosa)

      Excluir
    6. E pior que ele se gaba que sabe... Mas, na hora de fritar um ovo pede ajuda. (Idiota!)
      E por causa dele acabei por quebrar um prato, grr... (pena que não foi na cabeça dele, né?)

      Excluir
  12. POXA... é raro ver crianças de colo usando óculos.
    Já eu andei mesmo trabalhando.
    Tem um tempinho, acho que foi no início do ano que revi a ova de Zetsuai. (Mas, eu gosto mais da estória da ova de Bronze)

    Desenhando o Luca?

    ResponderExcluir
  13. É raro mesmo por isso que eu lembro bem desse menino
    Quando é que a Mel tira um diazinho para si?

    As histórias são diferentes? Eu pensei que era com os mesmos personagens

    Sim desenhando o Luca :)

    ResponderExcluir
  14. Acho que a Mel não tira um diazinho para si... Isso anda raro.
    São os mesmos personagens, mas sob outro contexto... Na verdade, Zetsuai é quando eles se conhecem e no Bronze eles já estão apaixonados.

    ResponderExcluir
  15. Bem dentro da raridade pode existir uma excepção
    Então tenho que ver bronze mesmo por já existir amor mutuo *-*
    Depois lhe digo o que achei quando vir a segunda parte :)
    Agora eu vou ter de sair Mel
    Beijinhos e até amanhã <3

    ResponderExcluir
  16. Fico meio desanimada nesses dias próximos ao meu aniversário... Acho que é um pouco disso também.
    Até amanhã, Rima.

    ResponderExcluir
  17. Ahhhh! Todo capítulo que eu leio eu falo que é o meu favorito, mas não dá, são todos perfeitos! Esse aqui se tornou o meu favorito, foi ótimo ver o ponto de vista do Satomi. Ele realmente quer resolver as coisas e fico feliz por ele. Mas ainda continua sendo uma pessoa bem difícil e problemática, esses dois ainda terão muitos obstáculos pela frente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Torie, seu entusiasmo me deixa contente!
      Eu gosto de expor os dois lados, porque as leitoras de modo geral ficam com raiva do Satomi e ele não é uma pessoa ruim.
      É verdade o que você disse, ele é problemático... Mas, com um muita reflexão e força de vontade, ele pode mudar isso.
      Estou agradecida por você não deixar de acompanhar, viu?

      Excluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...