17.3.16

Kind of Blues – Episódio 7 O fio vermelho do destino desamarra sem querer Parte 1 por Mel Kiryu


Kind of Blues – Episódio 7  O fio vermelho do destino desamarra sem querer
Parte 1 (por Hitaki Kiriya)

      Em meados de maio surgiu uma oportunidade única, ou assim era conveniente pensar.
     Foi divulgado um curso de verão com início em junho, uma espécie de curso preparatório para os alunos interessados em ingressar na faculdade com o final do ano letivo.
    Faltava dez dias para o início das férias de verão.
    Satomi e eu deixamos a escola debaixo do meu guarda-chuva, era outro daqueles dias que caía uma garoa persistente.

__Quem é maluco de ficar estudando nas férias de verão?__ Satomi retrucou sarcástico.__ Só você mesmo!
__Não vou ficar estudando durante todo período de férias, Satomi... Você ouviu o que disseram sobre a duração do curso?
    Satomi estava irritado, tinha seu braço atrelado ao meu de má vontade.
__O que você vai fazer quando terminarmos o secundário?__ Foi Satomi quem perguntou chutando de leve uma poça na calçada.
__Faculdade... Você não?
__Não... Devo trabalhar em período integral na oficina com meu velho, ou sei lá... O caso que não gosto desse lance de faculdade, 'tá na cara que isso vai nos separar de novo.
    Eu entendia que Satomi estava se referindo a nossa amizade, ultimamente o nosso contato mais íntimo se resumia a andar de braços dados sob um guarda-chuva. Não que eu não desgostasse desse distanciamento respeitoso, fazia parecer com nossa antiga amizade de quando tínhamos seis anos, isso me trazia uma nostalgia feliz.
__É só por um mês, Satomi... Por que não se inscreve e faz o curso comigo?
__Pra quê, pô? Não nasci para isso... Pra me matar de estudar e ser alguém na vida, deixo isso para quem tem ambição.
    A voz de Satomi soava manhosa, com doses de melancolia. Pensei: 'talvez, a chuva é que nos torne melancólicos'... Mas, ele se calou pelo resto do caminho e sua pessoa mesclado ao seu silêncio emanavam uma espécie de beleza sombria.

    Tive vontade de perguntar se ele não tinha nenhuma ambição, nenhum sonho.
    Fiquei preso ao seu silêncio, então eu apenas ouvia meus pensamentos, o movimento das ruas e a chuva gotejando pelas beiras.
    Somente quando chegamos a porta de sua casa, quando íamos nos despedir que Satomi me olhou arraigado sob o guarda-chuva.
__Tem se encontrado com o Togashi?
     Fiquei absorto naquela pergunta tosca, vinda do mais obscuro de Satomi.
__Não... Tem umas três semanas que se quer falo com ele... Por que perguntar isso de repente?
__Nada mesmo.
    Satomi respondeu frio, tristemente e saiu debaixo do meu guarda-chuva.
    Não tinha como eu deixá-lo ir-se assim.
   A tristeza dele sempre acabava sendo minha, mesmo quando eu desconhecia o motivo.
__Satomi!
     E ele se virou, não completamente, me encarou de lado sob a chuva.
__Promete uma coisa para mim?
__Como o que?__ Ele deu os ombros, sério em demasia.
__Que vamos nos falar durante o período do curso, mesmo que seja em outra cidade... Vamos ligar um para o outro no final dia e aí você me diz como está a noite no céu do nosso bairro.
__Pode ser.__ Satomi assentiu num movimento leve de cabeça.__ Ainda faltam dez dias para o curso.
__Eu sei... Mas, depois de ficarmos separados por nove anos é melhor tomar cuidado com as pequenas distâncias que possam existir entre nós.
      Satomi me olhou quieto, fez menção de dar um passo em minha direção e desistiu. Não sei bem porque, mas achei que ele fosse me beijar talvez pelo jeito felino de me olhar.
     Ou seria eu que desejava ser beijado? Eu bem tinha saudade das carícias de seus lábios.

     Às vezes, parecia realmente que nunca tínhamos namorado.
     Desde que Satomi me mandara embora de sua cozinha, nossa relação se encontrava em retrocesso.
__Valeu pela carona, cara.__ Ele agradeceu sem sorrir, a gentileza se insinuava tímida em seu olhar.
__Quando quiser, Satomi.
     Durante o instante que observei Satomi me dar as costas para entrar em casa continuei imóvel sobre meu guarda-chuva a me perguntar se ele descobrira que não era amor o que sentia por mim.
     Eu não tinha coragem de perguntar se ele havia desistido por completo de nós dois.
     Peguei por conseguinte o caminho para casa, afinal intrigado por Satomi ter perguntado se eu andava me encontrando com Togashi.
    Podia ser isso! Ele devia estar magoado, também não conseguia me perdoar por ter me refugiado nos braços de Togashi logo depois do término da nossa relação.
    Ou... Podia Satomi de algum modo estar se sentindo excluído? Desde o início nosso envolvimento com Togashi aconteceu à três.
     A única certeza que eu tinha é que Togashi era como um elo quebrado entre Satomi e eu.
     De resto, eu sentia vagamente que estava fracassando, já que eu parecia vastamente distante de reconquistar Satomi.
      Havia outra questão loira e encrenqueira e seu nome era Takane.
       Nada impedia de Satomi de tê-lo em sua vida.
       Ainda que ultimamente não os visse andando juntos por aí.
       Por isso, eu precisava fazer o curso de verão.
       Eu perderia a cabeça, ficaria louco se tivesse que passar todos os dias de férias com Satomi sendo unicamente amigos.
   

21 comentários:

  1. Essa fase de um "relacionamento" em crise em que eles passam a se tratar como amigos, para mim é horrível, mas eu sei o que sentimento de Hitaki e Satomi prevalecerá.
    Mas, não podia continuar naquela loucura tb, um tempo é tudo o que eles precisam para esse amor amadurecer. Esta perfeito como sempre, Mel ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já passei muito por isso, já tive essas crises até dentro da amizade... E isso sempre acaba refletindo no que eu escrevo. (Infelizmente na vida real nem sempre o sentimento prevalece e amizades são perdidas)
      O Hitaki não ia conseguir ficar naquela roda viva com o Satomi e Takane e tals... Isso não faz bem para ninguém.
      Você está certíssima, é preciso que o sentimento amadureça.
      Agradecida, Torie. :)

      Excluir
  2. Olá Mel
    estarem juntos mas desse jeitinho é tortura, querer tocar e nao puder, querer beijar e abraçar e nao o fazer
    Contudo é como se recomeçassem tudo de novo, problema que o que se passou nao foi esquecido

    ResponderExcluir
  3. Esse é um momento delicado na relação do Hitaki e do Satomi. Eles precisam ir com cautela para não se magoar em mais.
    Rima, lamentavelmente está trovejando e terei que sair -.-"
    Até mais ver, minha amiga. Desculpe ter que sair assim, viu? Grande beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu entendo mas ao mesmo tempo parece ser sofredor
    pô malditas trovoadas, mas tudo bem.....
    Até mais :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. É... O nome da parte 7 (o fio vermelho do destino desamarra sem querer) remete mesmo a um período de sofrência... Mas, olha o lado bom: Togashi aparecerá.

    ResponderExcluir
  6. Oh se remete mesmo... fica-se a pensar que esse fio se desamarrar mesmo é sinal que tudo acabou
    ehehehe ao menos tem esse lado bom
    Togashi *-*

    ResponderExcluir
  7. cabe a Um dos dois amarrar de novo esse fio... Quem será, hein?
    Eu sabia que você ia gostar. ^^"

    ResponderExcluir
  8. hum não sei eu diria que será o Hitaki, porque ele sempre tenta fazer para que tudo dê certo, mas dessa vez eu aposto no Satomi que anda bem esforçado ^^"
    Agora que não me desiluda!
    Esse nem se pergunta, Togashi é outro nivel eheheh

    ResponderExcluir
  9. Ih, caramba! Que responsabilidade a minha!
    Não posso desiludir a Rima... Nem pensar!
    Togashi e Tsukemi... Dupla dinâmica.

    ResponderExcluir
  10. srsrrsrs tou a brincar , mas bem que esta na altura do Satomi fazer alguma coisa
    Apesar que já demonstra um pouco de empenho....
    O se são.... está lhes nas veias XD

    ResponderExcluir
  11. Considerando que o Togashi vai estar na área, o Satomi tem mais é que se mexer mesmo!!
    Se não dessa vez... Ele perde mesmo o Hitaki.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque como você mesmo disse... O Hitaki que sempre se move para tudo dar certo... Melhor que se inverta um pouco a situação.

      Excluir
  12. É ele que mexa os pauzinhos e é se quer!
    Sim tanto um lado como o outro tem que se esforçar para a relação dar certo, porque se for só de um lado, a coisa nunca vai funcionar

    ResponderExcluir
  13. Ah, Rima... Antes que eu me esqueça: sexo na "masmorra"... uh!!!!! Esse último capítulo de Tulipa foi delicioso mesmo. (de pedir bis!)

    O pai do Satomi deve conseguir mostrar essa verdade a ele.

    ResponderExcluir
  14. eu até que estava morta por saber o que a Mel ia achar :p
    Mas eles vão ter ainda mais aventuras assim ehehehe ( claro que não vai ser só sexo... tou escrevendo o 16 e acho que tá na altura de descobrir um pouco mais sobre os personagem)

    Se conseguir esse senhor vira anjo O:)

    ResponderExcluir
  15. O que?! Menina, eu adorei... Foi muito excitante.

    O Kaoru é muito pervertido mesmo \o
    (Se bem que Mamoru não fica lá muito atrás)

    Não é a estória do anjo... Mas, quem sabe se vira, né?

    ResponderExcluir
  16. Digamos que é mesmo, se á coisa que o Kaoru gosta é mesmo de sexo
    ( O Mamoru está aprendendo bem com ele, por assim dizer ^^")

    srsrsrs só não tem asas, mas anjos não precisas necessariamente delas <3

    ResponderExcluir
  17. Mamoru é um ótimo aprendiz, hein? :)
    Mas o Satomi tem lá seus méritos.
    Ele vai descobrir um modo de demonstrar seu amor.

    ResponderExcluir
  18. Ah ele é apenas não foi um bom aprendiz de vampiro :p
    Isso é bom, Satomi está subindo consideravelmente na minha consideração se ele descobrir esse jeito e meio caminho para a felicidade, talvez o jeito de ele ter uma vida sossegada e sem dramas -.-"

    Mel eu vou ter de sair
    Beijinhos e até amanhã

    ResponderExcluir
  19. É onde eu quero chegar. .. Nesse relacionamento sem truculência.
    E espero conseguir.como você conseguiu em love is strange.
    Até amanhã!
    Beijos ♡

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...