13.3.16

Love is strange 2 Capitulo 2 por Rima-san


Capitulo 2
Os laços de sangue nunca podem ser quebrados

             Tinham-se passado alguns dias desde que tinha estado com o seu primo Hitaki e a conversa entre eles não lhe saia da cabeça, sentia a necessidade de fugir daqueles pensamentos e não sabia como, foi então que viu que uma libraria no centro da cidade estava a fazer promoções  e como havia um livro que algum tempo queria talvez fosse boa altura para o comprar esse livro.
Abriu a latinha que guardava o dinheiro que lhe sobrava da sua misera mesada e retirou-o todo, vestiu um calção de sarja e um camisola de manga curta e desceu até ao andar de baixo todo animado para avisar sua mãe.

_Mãe! Posso sair?_ Perguntou á porta da cozinha onde sua mãe se entretinha a fazer alguma coisa.
_ Onde tu vais?_ Perguntou mal humorada e limpou as mãos no avental se voltando para ele.
_Eu…. Vi que uma das livrarias do centro da cidade esta a fazer uma mega promoção… eu apenas queria ir comprar um livro que queria deve estar mais barato…_ Justificou-se sobre o olhar atento da sua mãe.
_E vais sozinho? Não achas que é altura de deixar de enfiar o nariz entre os livros e saíres com meninos da tua idade…_ Tetsuo nada disse, desde que começara as férias não tinha saído uma única._ Mas vai lá…. Em vez de compres livros compravas uma prenda para a tua mãe…
_Obrigada mãe! Prometo não chegar tarde._ Saiu correndo animado, o dia estava realmente quente e os raios de sol interferiam nos seus olhos, mas isso não importava mais, contudo sua alegria foi ao chegar á livraria e descobrir que o livro que tanto desejava estava esgotado, não quis mais nenhum saiu desgostoso pensando que teria de ser mais rápido numa próxima ocasião.
           No meio da cidade tão grande e movimentada, lembrou-se que em algum momento sua irmã lhe tinha dito que o pai trabalhava numa floricultura não muito longe, tinha a oportunidade ideal para estar com ele, mas não fazia a mínima de onde o encontrar, acabou ligando a Kaya que lhe deu as informações concretas e sem ter bem certeza se faria o correto caminhou pela cidade procurando a floricultura, depois de uma meia hora enfim encontrou aquele cantinho cheio de verduras.
       Ao entrar um sininho tilintou e um rapaz de cabelos prateados o veio atender sorridentes, eu coração palpitou á mil á hora pois era o mesmo com quem seu pai tinha estado quando admitiu sua homossexualidade.
_Boa tarde…_ Disse baixo um tanto constrangido.
_Boa tarde digo eu!_ Nobuhiko acrescentou animado._ O jovem vai querer alguma coisa ou quer ver outra pessoa sem ser eu?_ Não teve resposta á sua pergunta mas bem sabia que era uma boa surpresa para Hisashi._ Hisashi!_ Chamou alto quase assustando o garoto._ Vem cá! Tem uma surpresa para ti!_ Hisashi veio do fundos sem entender bem, apenas tinha ouvido o chamar, mas teve um sobressalto de alegria ao ver o seu filho mesmo na sua frente.
_Tetsuo!_ Correu para o abraçar mas assim que chegou junto dele controlou seu impulso com medo que o seu filho se afastasse dele.
_ Olá pai…_ O menino não  sabia como o encarar por isso acabou olhando os seus próprios pés.
_Cresceste!_ Hisashi constatou enfiando umas das mãos ao bolso._ Estás a ficar um verdadeiro homem!_ Seu comentário fez Tetsuo o encarar e percebeu o sorriso puro alegria no rosto do seu pai.
_Pai…_ Seu lábio tremeu e por mais que se quisesse conter acabou o abraçando apertado._ Pai… eu estava morrendo de saudades.
_Podes vir ter comigo sempre que quiseres…_ Hisashi disse amoroso afagando os cabelos do garoto._ Porque tudo o que eu quero é estar contigo meu filho.
_Tudo bem pai?_ Tetsuo recuou, de alguma maneira se sentia constrangido e Nobuhiko percebeu isso.
_Acho que os dois deviam falar a sós…. Porque não levas o Tetsuo á pastelaria aqui ao lado? De certeza que ele ainda não lanchou…_ Nobuhiko sugeriu e Hisashi acabou aceitando a ideia, pegou uns trocos e ambos saíram.
_ A tua mãe sabe que estás aqui?_ Hisashi perguntou e Tetsuo parou de mexer com a palhinha no sumo de laranja que tinha pedido.
_Não… eu nem sei se estou fazendo o certo… mas eu queria estar com o pai…_ Olhava o bolinho na mesa com uma doce camada de creme de ovo e com um cereja no topo.
_Fico feliz… eu liguei-te muitas vezes, mas tu não querias estar comigo… bem imagino que tenhas ficado confuso, desculpa o teu velho amalucado._ Tetsuo ficou calado, constatava que seu pai estava mais alegre, como já á muito não o via.
_O pai parece mais novo…. Afinal fez bem sair daquela casa._ Afirmou e bebeu do suminho.
_Quando queres ir até minha casa? Vai ser divertido… Nobuhiko também é uma excelente pessoa….
_O pai gosta mais desse Nobuhiko duque de mim?_ Era egoísta da sua parte, mas queria ter certeza que o seu pai não o tinha abandonado por não gostar mais dele.
_Tetsuo… é um amor diferente… eu gosto muito dele… mas o amor que eu tenho por ti é um amor que nunca vou sentir por outra pessoa, és o meu filho único adorável, partiu-me o coração ficar afastado tanto tempo de ti… eu sei que podia ter evitado tudo isso se nunca tivesse saído de casa…
_Mas foi isso que fez o pai tornar a ser feliz! Então não fez nada de errado pois não?
_Tetsuo…_ Hisashi surpreendeu-se com as palavras de seu filho, com quinze anos parecia ter se tornado um adulto.
_Pai… sei que tem muito tempo que a gente não tá junto, mas não dá para remediar o tempo que perdemos?_ Era seu jeito de perdoar o pai que amava.
_Então no próximo fim de semana queres ficar comigo?_ Hisashi se mostrava feliz, o que lhe faltava estava ao seu alcance de novo.
_Eu não quero ser um incomodo para ninguém…_ Partiu o bolinho com os dedos._ Mas eu queria….
_Se queres não tem problema algum._ Teve vontade de abraçar outra vez o seu filho, mas conteve-se.
_Eu vou falar com a mãe… ela tem que deixar._ Só ai é que Hisashi lembrou que estaria recomeçar uma guerra com Ina, mas dessa vez sentia que as coisas estavam a seu favor, apenas receava que mais uma vez Tetsuo poderia sofrer.

3 comentários:

  1. Fico feliz pela decisão de Tetsuo! E também estou contente pela melhora de Hisashi, o que o amor não faz, né? ^_^

    ResponderExcluir
  2. Olha que é melhor não pedir permissão a Ina.
    Vai ser o mesmo que declarar guerra...

    ResponderExcluir
  3. Dessa vez o Tetsuo pensou algo acertado ^^"
    Vamos a ver dessa vez a Ina vai ficar atenta a tudo antes de deitar suas garras de fora :p

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...