12.4.16

Boys Out of Print Capítulo III por Mel Kiryu


Capítulo III

                     Me encontre no Crossing Field.
                     Às três da tarde, se der.

                              E em resposta:

                  Te encontro lá.
                 Mas devo chegar um pouco atrasado.
                          Lys
                   
        Crossing Field era um parque no centro da cidade, limiar entre os extremos da onde cada um morava.
    Steph chegou primeiro, estava na ponte vermelha sobre um córrego. Depois de cerca de dez minutos avistou Lysander vindo em sua direção com o violão dentro da capa, pendurado em seu ombro.

__Esqueceu o violino?__ Lys sorriu a se aproximar.
__Não vou precisar dele... Vou usar outro instrumento.
__Qual?
__Minha voz... Queria falar com você.
__Que foi? Aconteceu alguma coisa?__ Lys inqueriu ajeitando a alça da capa no ombro.
__Não, eu... O que você pretende fazer quando terminar o terceiro ano?
    Lysander debruçou-se na ponte ao lado de Steph, na verdade achando graça.
__Hum... Me mandou uma mensagem porque queria discutir sobre o meu futuro?
__Não percebe?...__ Steph encarava o córrego passando por baixo daquela ponte.__ Você vai sair da escola, eu ainda devo ir para o segundo ano... As coisas vão mudar e a gente não vai mais fazer coisas juntos.
__Não vamos deixar de ser amigos quando eu sair da escola... Se é isso que te preocupa.
__É o que você diz, mas... Sabe quantas pessoas já surgiram e foram embora da minha vida?
     A pergunta de Steph soava tão melancólica que Lysander acariciou-lhe de eleve o topo da cabeça.
__Essas pessoas eram como nós dois?
    O toque da mão de Lysander, suas palavras fizerem Stephen fitá-lo, seus ombros se esbarraram.
__Como nós dois?__ Stephen repetiu em tom cavo.
__Sim... Nós somos unidos pela música, isso é algo que transcende a distância e o tempo.
    Quais os laços que prendia Stephen as outras pessoas? Ele mesmo sempre se considerava o elo fraco da relação, sentia que era por sua culpa que sempre terminava sozinho.
    Seu olhar rebuscou ávido por toda tez de Lysander, nunca tinha podido observá-lo tão de perto e sua boca inteira se revelava quente por dentro.
   Não tinha qualquer outro rosto de que gostasse tanto, nunca tinha havido um que lhe causasse semelhante sensação.
    De modo que seu coração estava cheio de palavras, mas não podia dizê-las.
    Tinha medo de mais uma vez por tudo a perder.
    E perder Lysander era inconcebível.
    Por isso, não pode dizer mais nada de fato significativo.
    Saíram andando juntos pelo parque, Steph se ofereceu para carregar o violão e entre uma conversa e outra, foram parar antes mesmo que se desse conta na casa de Lysander, dentro de seu pequeno quarto, sua doce caixa de fósforos vazia.
       
        Os dois estavam sentados na cama, o violão entre eles no colo de Lys.    
     Como Steph estava sem o violino, Lysander sugeriu que fizessem um dueto com violão e voz.
     A voz de Steph saiu baixa no início, tinha vergonha de cantar. Mas, o som do violão e os olhos de Lys chamando pelo seus era encorajador.
    Não era percepitível para Lys como seu amigo estremecia por dentro, o diafragma absurdamente contraído enquanto cantava.
     A emoção antes cuidadosamente guardada fluia na voz de Steph.
   
                                        *How I wish How
                                         I wish you were here
                                         We're just two lost souls
                                         Swimming in a fish bowl
                                         Year after year
                                         Running over the same old ground
                                         What have we found?
                                         The same old fears
                                         Wish you were here                                      

              E quando Steph ouviu a própria voz cantando "Como eu queria que você estivesse aqui", o restante de si gritava que lá estava Lysander bem ali, entre eles somente o bom e velho violão.
    As cordas prosseguiram após aquele último verso guiadas pelos dedos hábeis de Lys e foi ficando cada vez mais baixo até se extinguir como o fio de uma vida que termina.
    Soado fugazmente o último acorde, a mão de Steph segurou a lateral do violão e seu corpo se inclinou num impulso apaixonante, seus lábios vívidos se encaixaram vazantes de ternura, colados aos lábios de Lysander.      
      A carne úmida e macia de seu lábio sugando amorável numa carícia quase longa... Tendo os olhos fechados, a alma entregue.
                   Infinitamente.


Nota da autora: Como eu queria
                             Como eu queria que você estivesse aqui
                             Nós somos apenas duas almas perdidas
                             Nadando num aquário Ano após ano
                             Correndo sobre o mesmo velho chão
                             O que nós encontramos?
                             Os mesmos velhos medos
                             Eu queria que você estivesse aqui*
Pink Floyd – Wish you were here

9 comentários:

  1. Bom dia Mel
    li agora seus capitulos até eu tinha medo de confessar, mas avançar logo para o beijo nossa *-*
    Fazendo xus que ambos se dê bem ^^"
    E morta pelo proximo capitulo :)

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!
    O Stephen agiu por impulso, a música foi um solavanco para sua paixão guardada. ^^"
    Hum... Bons amigos eles já são... Mas, o Lysander não é essa pessoa fácil de lidar...
    Não morra, por favor. :)

    ResponderExcluir
  3. Pois o problema é esse é a reação que vem a seguir ao impulso
    E se o Lysander não é fácil de lidar, também não vai ser facil de entender os sentimentos né?
    Pode ser que eu aguente mais uns dias :p

    ResponderExcluir
  4. Pois é, nisso o Stephen não pensou, mas ele tem essas duas facetas em si: Pensa sim demais, mas ao mesmo tempo é impulsivo e sincero.
    Você já percebeu que o Lysander não gosta de falar da vida pessoal... Ele é fechado.

    Menina, eu tinha esquecido completamente de postar esta estória. (BAKA MEL)

    ResponderExcluir
  5. Puxa eu me senti parecida com ele tirando a parte da impulsividade rsrsrsrs
    Sim já percebi sim... talvez ele tenha seus motivos, mas ao mesmo tempo ele é bem amoroso com os outros ou com o Stephen


    rsrsrsrs acontece ^^"

    ResponderExcluir
  6. Mas, não é sempre que o Steph é impulsivo... Ele mais pensa que outra coisa, fica remoendo os sentimentos.
    Aí que mora o perigo, o Lys é gentil e amigo, bem amoroso como você mencionou... Mas, tem um lado dele que fica bem escondido.

    É, mas... Não devia acontecer.

    Li seu capítulo, até que o Yato se comportou, pensei que ele seria mais ousado com o Kaoru se quer saber... E p Mamoru leva o significado do nome dele muito a sério, ele é muitíssimo protetor.

    Ontem cheguei ao capítulo 3 do livro do Murakami. ^^"

    ResponderExcluir
  7. Acho que o fez agir impulsivamente foi achar que ia perder o Lys no final do ano
    Assim faz parecer que tem seu lado obscuro rsrsrs

    Ele se comportou porque estava na universidade se fosse noutro lugar talvez não se contivesse , ele tem é ciumes rsrsrsr
    Nos capitulos que tou escrevendo tou contando a historia do passado do Mamoru

    Os capitulos são pequeninos não é mesmo?

    ResponderExcluir
  8. Foi mesmo...
    E o final do ano se faz cada vez mais próximo.
    Acho que tem mesmo... Vai descobrir.

    Hum... Entendi, acho que eu que queria que ele fosse mais ousado com o Kaoru, mas se fosse o Mamoru voava no pescoço dele.

    São pequenos, mas prendem a atenção!

    Rima, eu vou ter que sair do PC. Vou ao Correio no Centro da cidade.
    Foi bom falar contigo, viu?
    Beijos infinitos <3
    Até mais. :)

    ResponderExcluir
  9. Pois... porque se não talvez se ele não agisse tão apressadamente deixa as coisas andarem só como amigos

    Ele ainda terá os seus momentos de ousadia não se preocupe :p
    rsrsrs Olha que qualquer dia é bem capaz

    São sim, tem muita coisa para se descobrir

    Ok
    Beijinhos para si também <3

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...