26.4.16

Boys Out of Print Capítulo V por Mel Kiryu


Capítulo V

      Dois meses depois
    início de dezembro

      A amizade entre Steph e Lysander prosseguiu com fragilidade.
    Não conseguiam ensaiar com seus instrumentos com tanta frequência, o namoro de Lys com Lauren ocupava o espaço que antes era somente dos dois.
    Steph detestava quando estava ensaiando músicas com Lys e do nada Lauren surgia, ou ligava e os interrompia, ou chegava de supetão fosse na casa de Lys ou no portão da escola.
 Desviava o olhar toda vez que ela Lauren se aproximava para roubar um selinho dos lábios de Lys.

    Ela era mais velha que Stephen e Lysander, que tinham respectivamente dezesseis e dezenove anos.
     Houve um dia que estavam com o violão na escadaria de uma igreja num bairro próximo a moradia de Stephen, era noite e as aulas tinham terminado mais cedo.
     Esses momentos em que podia ficar sozinho com Lys eram únicos, toda vez que cantava acompanhando o violão tocado por Lysander lembrava do beijo que seus lábios tinham contracenado.
     Sentia que não era sua imaginação o modo como se olhavam enquanto um acompanhava o outro no música, depois daquele dia em que se beijaram pendia um clima sutilmente amorável entre os dois.
     Clima que acabou sendo estilhaçado quando a voz de Lauren interveio, desconectando os olhares dos amigos.
__Ei, vocês dois... Escondidinhos aí.
    Primeiro Lys olhou para Lauren, seus dedos armados sobre o encordoamento fazendo um lá menor com sétima e Steph nem se quer se deu o trabalho de mirar-se naquela mulherzinha odiosa.
__Algum problema, Lauren?__ Lys perguntou tornando a dedilhar discretamente as cordas.
__Te procurei na escola... Mas, um inspetor me disse que as aulas terminaram mais cedo. Podia ter me ligado, Lysander.
__Nós dois não temos que ficar necessariamente grudados, Lauren... Também gosto de passar um tempo com o Steph.
     Foi nesse instante que Stephen se atreveu a levantar algo retraído o olhar para Lauren, seus lábios esboçavam um sorriso quase triunfante e em seu pensamento pairava: "Toma essa, vadia."
__Sério?__ Ela retrucou seca.__ Não teria nada de estranho nisso, se ele não fosse seu único amigo... Por favor, parece que estou competindo com esse pirralho.
__O pirralho tem nome.__ Stephen rebateu.__ E tocar violão na escadaria de uma igreja nem de longe se iguala a fazer sexo com a namorada... Ou acha que eu possa ser mais íntimo do Lys que você?
__Dá para parar com isso vocês aí?__ Lys interveio, pouco paciente com aquela situação.__ Isso nunca foi uma competição.
    Lys ergueu-se a segurar seu violão, segurando a capa do instrumento dobrada em seu braço e Stephen se ergueu em seguida estando num degrau acima.
__Ótimo...__ Lauren retorquiu séria, desafiadora.__ Já que parece ser tão simples para você... Não vai ser problema descer a rua comigo e entrar no meu carro.
     Lys não olhou para Steph que observava calado sua silhueta vista por trás, lateralmente. Simplesmente desceu os degraus e abraçou Lauren pela cintura, mirando-se apático em sua direção.
__A gente se vê, Steph.
__Ou não.__ Stephen deu os ombros fracamente, sua voz socada na garganta.
     Ficou calado, ainda nos degraus da igreja.  
    Vendo Lys descer pela rua, apertando ainda mais seu braço em torno da cintura de Lauren que bem ousou olhar por um instante para trás, sorrindo sem mostrar os dentes, absolutamente triunfante em separar os dois.
      Stephen estava perto de casa, mas não se moveu de imediato.
     Ainda parado em meados da escadaria, com a igreja fechada atrás de si, sentia-se estúpido por ter alimentado uma pequena esperança de que Lys escolhesse ficar em sua companhia.
      Todo esse tempo ao lado de Lysander, andava apenas a se machucar.
      Não conseguia se contentar em gostar somente de forma platônica, não tinha mais nove anos.
      Não era mais como escrever cartinhas de amor.
       Nenhuma palavra poderia alcançar Lysander do jeito que Stephen almejava.
       O sentimento não era recíproco, seu amigo era hétero.
       Por isso, decidiu naquele dia se afastar de Lys por um tempo.
       Não havia como ser apenas um amigo, se queria beijá-lo, se tinha ganas de deitar a cabeça vez ou outra em seu ombro, segurar em sua mão com carinho... Não queria dividir Lys com ninguém, menos ainda com alguém como Lauren.
       Obviamente, estava procurando o amor no lugar errado.
        Estava se iludindo ao achar que algum clima pairava entre os dois.
        Lentamente, Stephen tentava se convencer que Lys não era a pessoa certa para a amar.
       
   

9 comentários:

  1. Bom dia Mel
    Desde já não gosto dessa Lauren, mas acho que se não for ela outra coisa vai atrapalhar a singela relação dele, ainda tou fazendo força para que dê certo XD

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Rima-san!
    Você tem razão, ela não é o pior dentro da relação do Stephen com o Lys.
    Embora ela seja bem mandona :P

    ResponderExcluir
  3. Pois porque se eles se entendessem ela já tinha ido dar uma volta
    Se é, tá visto que ela quem manda na relação

    ResponderExcluir
  4. Sim, provavelmente.
    Eu diria que o Lys é um problema maior que a Lauren, no fundo até desconfio que ele gosta de ficar sob a autoridade dela.

    ResponderExcluir
  5. Até desconfia? Puxa mas ele gosta de ser submisso -.-"
    O Lys se entendesse um pouco perceberia que seria mais feliz ao lado do Sthephen, o problema é ele não aceitar isso

    ResponderExcluir
  6. Eu digo que desconfio, porque no momento que presenciei perto do "Lys" de carne e osso, eu tinha essa forte impressão de ele ser dominado pela garota dele... Em parte.
    O difícil é entender o que se passa na cabeça do Lys... Acho que nunca descobri.

    ResponderExcluir
  7. Eu não sei se me daria numa relação assim.... cada lado tem que ceder um pouco ou para mim não compreende as decisões do outro
    Enteder a cabeça dos outros é sempre complicado

    Mel eu vou ter de sair
    Combinei de sair com a minha mana, se não chegar tarde mais logo falamos
    Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  8. Mas, quando você gosta, quer ficar perto da pessoa... E se a pessoa dá a abertura que você precisa para ficar perto dela, isso se torna complicado... pois ele te dá a abertura (ilusão), mas te dá toda liberdade que você precisa que encontrar um equilíbrio ao lado de quem se gosta.

    Ainda mais quando a pessoa é fechada, aí que dana tudo mesmo...

    Vai lá, amigona.
    Um ótimo passeio para ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *mas não te dá toda liberdade (esqueci do não e a frase perdeu o sentido)

      Excluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...