25.4.16

Love is strange 2 Capitulo 9 por Rima-san


Capitulo 9
O impulso do desejo

Antes de se deitar Nobuhiko abriu um  pouco a vidraça do seu quarto para que a aragem noturna entrasse pois ainda fazia muito calor no interior do seu quarto pois o ambiente ainda estava ligeiramente abafado no seu interior .
_Achas que Tetsuo-kun está a gostar?_ Perguntou puxando as cortinas.
_Sim….nota-se que ainda não se sente muito á vontade, mas acho que está a gostar._ Hisashi estava encostado á comoda trajando uns calções e um t-shirt._ Hoje o dia passou rápido.
_Porque alguém andava mais feliz que nunca._ Nobuhiko comentou aproximando-se dele._ Era o que estava faltando para completar a tua felicidade não era mesmo?_ Acariciou-lhe os cabelos negros e Hisashi lhe ofereceu um sorriso.
_Quem contribuiu para isso foste tu Nobuhiko._ Justificou-se os lábios dele precipitaram-se sobre os seus

_ Apenas te quero ver feliz._ Afastou os bibelôs em cima da comoda e empurrou Hisashi contra ela envolvendo-se em beijos.
_És tolinho…. Ainda nos ouvem._ Censurou baixou colocando a mão sobre o peito do jovem de cabelos prateados.
_Só temos que fazer pouquinho barulho._ Trincou-lhe a orelha subindo-lhe a camisola, seus pénis friccionava contra as nádegas de Hisashi que não conseguia controlar sua excitação, foi impulsionado para cima da comoda e ali sentando, sentia todo o seu corpo queimar com as caricias de Nobuhiko.
Seus olhos se chocaram e parecia o infinito, num movimento lento Hisashi envolveu as pernas em torno na cintura do rapaz e os braços em torno do pescoço deixando seus corpos emaranhados como um só e então Nobuhiko de uma só vez entrou dentro dele, não teve como soltar um gemido, sua mão se envolveu com a de Nobuhiko que também ele deixou escapar um pequeno som da sua boca, Hisashi entendia que ambos partilhavam do mesmo prazer e sobre aquela comoda de madeira de cerejeira o sexo se consumou calorosamente entre a ternura e gemidos que eram impossível abafar.
Assim que chegaram ao ápice Nobuhiko carregou Hisashi até á cama e cobriu-lhe a nudez com o lençol fino deitando-se ao seu lado, não esperou foi que Hisashi se movesse na sua direção e segurasse a sua face, a brisa noturna fazia balançar as cortinas vermelhas.
_Nobuhiko…_ Sussurrou deixando sua mão deslizar sobre a face dele._ Eu te amo muito, sabes?
_Eu sei._ Segurou-lhe a mão e beijou-lhe a palma._ Eu sei disso e eu te amo de igual forma.
_Eu também sei…. Já o provas-te mais vezes que eu…porque me fazes sentir o homem mais feliz do  mundo, fazes me sentir que tenho vinte anos de novo, me fazes sentir diferente… Nobuhiko…obrigado por não desistires de mim.
Mas quem achava que tinha a agradecer por nunca ter desistido era Nobuhiko, Hisashi tinha se mostrado verdadeiramente forte e acabou abraçando-o antes de adormecer, tinha sido a mais bela declaração que alguma vez tinha ouvido.
Pela manha preparou o pequeno almoço, antes de chamar seus jovens hospedes fora a uma padaria e comprara pão quente, um bolinho de laranja de massa fofa e passou pelo mini mercado pois lembrara-se que Tetsuo gostava de beber leite com cereais.
_Hum…. Hoje caprichas-te._ Nobuhiko comentou, ajudando a colocar as coisas na mesa.
_Acho que hoje todos merecemos._ Nobuhiko abraçou-o pelas  costas dengoso._  Mas já foste chamar os garotos.
_Já sim… Estavam a dormir tão bem que até tive pena de os acordar._ Riu recordando-se do sobressalto que Masaki tivera ao abrir a janela do quarto._ Já devem estar a vir para baixo._ Esfregou o nariz no pescoço de Hisashi e não aguentou sem roubar-lhe um beijinho.
_Controla-te eles a qualquer momento aparecem.._ Avisou mas não conseguiu negar um novo beijo bem molhadinho e sem se aperceberem já estavam mesmo sendo espiados, Tetsuo tinha descido mesmo de pijama apenas tinha ido ao banheiro urinar e nem esperou por Masaki para vir tomar o pequeno almoço, mas assim que chegou junto da porta e percebeu que os dois  estavam num ambiente constrangedor apenas ficou espiando, para um garoto de quinze anos era algo estranho ver dois adultos se beijando ainda para mais dois homens e um deles ser seu pai, perguntava-se se aquilo seria uma assim tão boa e sem se aperceber trincava o lábio curioso.
_É feio espiar._ Assustou-se e ateu contra a parede deparando-se com Masaki que lhe sorria manhoso.
_Fiquei com vontade de beijar._ Bateu com a mão contra a parede sem deixar escapatória ao menino que de olhos arregalados viu o beijo entre eles acontecer, seus lábios serem envolvidos pelos de Masaki e apertando-lhe o braço sentiu a língua dele entrar em sua boca e se embolar na sua por uns míseros segundos, o inexperiente beijo terminou com um pontapé bem assente em Masaki.
_És…. És um idiota!_ Resmungou alto e Nobuhiko e Hisashi perceberam a presença dos dois.
_Eu só estava brincando._ Justificou-se levando a mão ao seu entre pernas, seus genitais estavam doloridos em virtude do pontapé.
_Que se está passando?_ Nobuhiko logo se apressou a tentar saber o ocorrido.
_Nada!_ Os dois afirmaram em uníssono e caminharam para a cozinha sentando-se na mesa  trocavam intensos olhares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...