26.4.16

Mel Camelo e Chocolate Rewrite Capítulo 102 por Mel Kiryu


Capítulo 102
48 Gigas de pedofilia e perversão

    Não podia ser.
    Havia mais nove vídeos naquele pen drive e mal tinha terminado de ver o primeiro.
    Estava grudada na cadeira, apavorada e mesmo assim, violentamente compelida a abrir o próximo vídeo.
    Suas mãos se moveram num impulso, dois cliques e o segundo vídeo abriu.
    Era da mesma época, Kanda tinha seis ou sete anos.
    Dessa vez Hicaru segurava a filmadora.
    Estava sentado numa cadeira, Mika não reconhecia o cômodo e logo pensou que estavam num quarto de hotel e Kanda estava em foco.



    "Venha aqui, Kanda... Vamos ter um de nossos momentos juntos."

      Kanda olhava atentamente para o pai e ficou parado a uma distância razoável, hesitante em obedecer.

      "Vem, Kanda... Seja um bom menino para o papai."

      O menino acabou obedecendo, veio devagar na direção do pai, com seu semblante sério em demasia. Nisso, Hicaru deixou por um momento a filmadora sobre uma mala na beira de uma cama e apertou Kanda contra seu corpo, a filmadora capturou seus corpos juntos, as carícias, mas não suas cabeças.
   Mesmo assim, Mika podia ouvir o som farto dos beijos, indecentes, molhadinho, seus lábios se estalando até que Hikaru retomou a posse da filmadora com Kanda agachado entre suas pernas.
   Os dedos ansiosos de Hicaru abriram a própria calça, a ereção se insinuava pulsando enlouquecida dentro da calça de sarja.
   
        "É seu, Kanda... Todo seu, Kanda... Sabe o que fazer, garoto do papai..."

        O pênis estava exposto, Kanda primeiro leu os lábios do pai e depois sem pressa alguma encarou o membro exposto e ereto, pulsando excitado por ele, apenas por ele.
    Primeiro Kanda beijou a cabeça do pênis, segurando de levinho nele.
    E de vez enquanto, Kanda olhava para o pai para receber instruções do que ele queria que seus lábios fizessem.
     Não era apenas o abuso que escandalizava Mika, era ver uma criança de sete anos erotizada, tendo uma expressão excitada no olhar enquanto chupava o pênis de um adulto, de quem em vez disso devia protegê-lo, de uma das poucas pessoas que Kanda confiava.
    Mika tapava a boca com as duas mãos como se fosse vomitar.
   Quantas vezes Hikaru já tinha feito isso com Kanda até chegar ao ponto do menino fazê-lo com imensa naturalidade? Quase que Mika se convencia de que Kanda também estivesse sentindo semelhante prazer... Os gemidos de Hikaru tornavam aquele vídeo ainda mais insuportável.
      Teve que fechar o player mais uma vez, era difícil até respirar.
       Precisava se acalmar, seu rosto se franzia sem que nenhuma lágrima caísse da beira de seus olhos.
     Mika estava confusa, a culpa que sentia era esmagadora.
     Como nunca havia suspeitado dos abusos cometidos por seu marido?
     Então, era por isso que ele quase não a procurava para o sexo,  exceto quando Hicaru passava uma temporada distante de Kanda.
     E compreendia da pior forma possível a razão do distanciamento de Hicaru, quando voltavam para Hajiketa.
    Não era Kanda que tinha roubado o amor de seu marido.
    Era Hikaru que havia roubado a inocência de Kanda.
    As dúvidas pareciam facas afiadas penduradas no teto, balançando, sendo sacudidas por um vento que era prenúncio de tempestade.
    Tinha quase certeza absoluta que Hikaru ainda abusava de Kanda mesmo nos dias atuais até o fatídico dia de sua morte.
    Era uma mãe horrível.
    Ficara cega pelo ciúme e por conta disso havia dito coisas terríveis para Kanda.
    Tratara de ferí-lo de propósito da pior maneira possível, para compensar seu dissabor e amargura.
     Quando todo durante esse tempo a maior vítima era o próprio Kanda.
     E agora vinha-lhe em mente as palavras recentes de Datenshi:

       "Eu não gostava do meu pai, mas não ignoro como Kanda o amava apesar de tudo... Esse é o primeiro aniversário dele sem o papai."
   
        Remoía em sua mente o "apesar de tudo" e se convencia que Datenshi sabia.

    "Claro que sabia!"__ Mika reafirmava para si mesmo.__ "Antes Datenshi tinha afeição pelo pai, foi depois que Kanda fez sete anos que o comportamento dele mudou... Ou será que... Hicaru também abusava de Datenshi?..."

       Seus dedos entraram apreensivos em seu cabelo e a dúvida era corrosiva.
     Olhou de soslaio um tanto sombria para os outros dois pen drives sobre a mesa.
         Era bem possível que ali estivesse as respostas que tanto procurava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...