12.4.16

Tulipa Vermelha Capítulo 13 por Rima-san


Capitulo 13
Um vampiro desconfiado

           Mamoru tinha passado a noite em casa de Kaoru e quando o despertador tocou Kaoru acordou aflito em o desligar, detestava-o mas era o único meio de acordar a tempo de ir dar aulas,  Mamoru ainda estava ao seu lado, era a primeira vez que presenciava o vampiro dormir tão sereno e belo como sempre.
           Acariciou os cabelos negros e beijou-lhe a face, quase perdendo-se contemplando aquele rara beleza, mas tinha que se despachar  detestava chegar atrasado ás suas aulas, logo pela manhã o sol estava abrasador, levou o casaco no braçado e seus cabelos bem apanhados ainda assim sentia sua camisa ficar molhada com o suor, por isso assim que chegou á universidade foi comprar uma garrafa de água e só depois foi para a  sala onde iria lecionar.

           A manhãs estava sendo calma mas sabia que isso ia mudar, atravessou a sala dos professores silenciosamente e colocou o livro de ponto do lugar procurando da turma que daria aula a seguir.
_Bom dia._ Teve um susto ao ouvir aquela voz que deixou o livro cair.
_Bom dia…_ Respondeu vergando-se para apanhar o livro e Yato baixou-se para o apanhar também, ou apenas para o provocar .
_Assustei-te?_ Perguntou segurando o livro no lado oposto ao de  Kaoru.
_Não…_ Tentou se recompor e discretamente afastar-se dos olhares que corriam sobre ele.
_Mas continuas a fugir._ Yato caminhava a trás dele com as mãos enfiadas nos bolsos das calças.
_Eu não estou a fugir tenho aulas para dar._ Justificou-se segurando o livro á altura do  peito.
_Estás diferente…. A culpa é daquele rapaz que parece um marginal não é?_ Kaoru se virou bravo para ele e comtemplou aquele sorriso de escarnio.
_Acho que a minha vida privada não te diz respeito._ Completou bravo e num jeito brusco Yato puxou-lhe pela gola da camisa não se desfazendo do seu sorriso.
_gostava de saber quando deixou de me fazer respeito._ E antes que alguém comentasse largou Kaoru que desnorteado se afastou ainda sobre aquele olhar arteiro, suas mãos apertavam o livro com vigor rezando para que a ultima aula daquela manhã terminasse logo.
                                                         *****
           No final das aulas se sentiu aliviado por não deparar-se com Yato, ao mesmo tempo sentia-se mal por não lhe dar nenhuma justificação para o seu afastamento, contudo sabia que nada o prendia a ele, eram somente amantes.
           E de novo Kaoru foi apanhado de surpresa, ao atravessar o portão da universidade deparou-se com Mamoru do lado de fora encostado ao muro como da ultima vez que o tinha esperado, mesmo que fizesse calor vestia um casaco de capaz preto que lhe cobria parcialmente o rosto.
_Mamoru!_ Kaoru correu até junto dele ainda que esboçando um sorriso puro de alegria estava surpreso.
_Estava á tua esperava._ Desencostou-se seguindo ao lado dele.
_Esse sol não te faz mal?_ Perguntou com a curiosidade de lhe tirar o capuz pois mal via o seu rosto.
_Não te preocupes…_ Tinha as mãos no bolso o que não permitia Kaoru entrelaçar a sua mão na dele._ Vamos mas é ao que importa… tiveste com aquele tal de Yato?
_Porque precisas de saber?_ Kaoru parou no meio do passeio um tanto indignado.
_Apenas quero saber… eu vi ele entrar na universidade…. Não gosto dele._ Admitiu continuado o caminho.
_Tivemos uma conversa curta no final do intervalo nada mais…._ Correu para o alcançar esperando que ele lhe perguntasse o que tinham falado mas Mamoru não o fez.
_Vamos para casa preparei-te um almoço gostoso._ Kaoru ainda tinha o desejo de ir agarrado a ele por isso envolveu seu braço no dele, Mamoru o encarou, era a primeira vez que lhe via os olhos negros e apenas lhe sorriu continuando a caminhar debaixo daquele sol quente.
Assim que chegaram a casa Mamoru se livrou do casaco preto que trajava deixando-o no sofá, ajeitou-se os cabelos e sentou-se no sofá exausto.
_Detesto esse calor, é infernal._ Kaoru pousou seus pertences e fitou-o percebendo umas manchas no rosto do vampiro.
_Teu rosto tá queimado do sol!_ Advertiu aproximando-se dele, vendo aquela vermelhão na pele.
_Isso não é nada logo passa._ Deslizou pelo sofá ficando quase deitado._ Por isso que odeio o verão.
_Vou buscar um creme sempre ajuda._ Antes que pudesse dizer alguma coisa Kaoru já tinha saído a correr á procura do creme e não demorou muito a voltar, abriu o frasquinho e retirou uma pequena dose que deslizou na  face de Mamoru._ Está doendo?
_Não…_ Mamoru apreciava o gesto mesmo que lhe fizesse arder a pele._ És sempre assim preocupado?
_Como… assim?_ Kaoru espalhou o creme no rosto dele e Mamoru segurou-lhe o pulso fazendo-o quase desequilibrar-se sobre ele, acabando por apoiar um joelho em cima do sofá.
_Eu gosto desse jeitinho teu…_ Beijou-lhe o cantinho do lábio e sua atenção desviou-se por momentos para uma palete de comprimidos caída no chão e que deveria ter sido esquecida ali, aquele beijo tinha feito Kaoru se derreter e se inclinou para lhe oferecer outro, um bem mais demorado mas que Mamoru interrompeu.
_Não sejas atrevido._ Retirou-lhe a mão da sua camisa que já estava semiaberta._ Primeiro almoças depois bem a sobremesa._ Sorriu-lhe levantando-se, fazia anos que tinha decidido que não se envolveria com humanos mas agora que se tinha envolvido com um descobriria tudo a seu respeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...