21.5.16

Boys Out of Print Capítulo VIII por Mel Kiryu


Capítulo VIII

       Stephen respirou fundo.
      A cortina era o divisor, como uma barreira gentil volta e meia subindo e descendo, ondulando entre Stephen e Lysander.
__Lys... Você pode passar a noite aqui... O quarto é todo seu... Mas, eu não sei que horas eu volto.
    Lysander tocou o parapeito mirando-se na figura de Steph encostado ao lado da janela, às vezes o tecido translúcido da cortina subia e o ocultava em parte, ocultava especialmente sua expressão, justo o que Lys tinha urgência em decifrar.
__Está dizendo que vai sair e me deixar sozinho?
__Eu vou voltar... Você pode dormir na minha cama, vou deixar um colchonete arrumado no chão para mim.

__Você está inventando isso para não ter que ficar me aturando... É isso?__ Lys inqueriu num tom magoado, toque de ironia perceptível.
__Eu não estou inventando! Não é desculpa...
    Steph suspirou, olhou de soslaio para o rádio-relógio na cômoda que antes ficasse encoberto pela bagunça e viu que já eram quase seis horas da tarde.
__É que... Eu tenho um encontro.
__Está namorando e nem me contou?
    Lysander praticamente fuzilou Steph com a frieza contida de seu olhar.
__Não! Não, olha só... Eu conheci um cara na quinta-feira, ele me pagou um copo duplo de vitamina de morango e a gente se beijou... Acabamos marcando um encontro para hoje, só isso.
__Seu safado! Por isso matou aula na quinta? Onde foi que você topou com esse cara, Steph?
__Não sei se você conhece... Descobri que tem um reduto gay aqui na cidade, em Escape Journey... Resolvi ir até lá, mas me arrependi porque achei que ia acabar sendo agarrado por algum gay de meia-idade... Foi quando Gregory se aproximou, ele foi legal comigo.
    Conforme foi contando, foi é ficando com medo de Lysander que o encarava a cada segundo mais sério, parecia mesmo prestes a agarrar Steph pelos ombros e sacudi-lo até o juízo voltar pr'o lugar.
__Escape Journey?__ Lys repetiu o nome do bairro como se fosse uma sentença improvável, correndo a mão por seu cabelo.__ Está me dizendo que você foi até a parte marginalizada da cidade atrás de uma aventura e que pra piorar ainda mais, vai sair com um cara que te pagou uma vitamina? Esse cara tinha segundas intenções desde o primeiro instante!
    Mas, não... Lys não se moveu abrupto em sua direção, apenas esticou o braço rapidamente entre a cortina e puxou Steph pelo ante-braço, ambos juntos ao parapeito da única janela do quarto, no horizonte rondava a promessa do anoitecer.
__Qual é? Agora só você tem o direito de namorar?__ Steph perguntou em tom cavo, ressentido e assim seu falar prosseguiu.__ É a primeira vez que encontro alguém do mesmo sexo que tem interesse amoroso em mim... Que não repudia meus beijos, nem ameaça terminar a amizade por causa deles.
__Você mal o conhece, Steph...__ Lys disse mais suave, cuidadoso.__ O interesse pode não ser amoroso, é mais provável que seja sexual... Essas expectativas bobas também vão te ferir.
     Não tirava a razão de Lysander, além de que, também tinha pensado nisso... Gregory devia estar interessado na transa fácil, mas o próprio Steph sabia que também não tinha uma grande expectativa de romance.
    Tudo que queria era esquecer o quanto gostava de Lysander.
    Enquanto sentia Lys segurar agora afetuoso seu ante-braço, estava cabisbaixo e triste.
__O que você sugere?__ Steph sussurrou desalentado.__ Sei que vou sofrer mais se ficar aqui com você...
    Devagar seus dedos soltaram o ante-braço, sem contudo desistir do toque.
   A mesma mão de Lysander afagou o cabelo de Stephen.
__Faça o que achar melhor... Parece que um mau amigo como eu perdeu o direito de pedir qualquer coisa.
    E Lysander se afastou da janela, sobretudo de Stephen. Virou-se para mexer nos CD's arrumados numa pequena estante de madeira e uma culpa confusa sobreveio em Stephen.
   Via o céu mudar gradativamente de cor, não demoraria e estaria azul indigo e tinha que se apressar se queria encontrar com Gregory.
    Sentia um peso invisível causado pelas palavras de Lys, uma inércia paralisante. Precisou se concentrar profundamente para dar uns mínimos passos até o armário e pegar uma toalha de banho, três peças de roupas na gaveta.
       Uma cueca, uma calça e uma camisa de malha.
__Se importa se eu escutar alguns Cd's?__ Lysander perguntou ainda de costas.                                               Ouviu a pergunta e fechou a gaveta com força, fez sem querer. Também teve que dar tudo de si para extrair a voz de sua garganta apertada.
__Fique a vontade...
    Não, não era isso que queria dizer.
     As emoções se atropelavam em Stephen, não conseguia fazer o jogo de Lysander, usar aquele tom neutro ao falar e fingir que não estava sentindo nada...
    Estava quase sufocando com o próprio silêncio íntimo quando deixou Lysander no quarto, avisou sua mãe que ia dar uma saída e que seu amigo ia dormir esse noite em seu quarto.
      Se bem que sua mãe estranhou que Stephen fosse sair sem Lysander, mas resolveu não questionar.
      Dentro do banheiro, deixou a água quente verter da ducha sobre a sua nudez.
      No final das contas, não sabia porque Lysander tinha pedido para dormir em sua casa, ele nunca era de desabafar, de falar diretamente sobre suas desilusões.
      Os detalhes que Stephen conhecia a cerca de Lys eram fruto de convivência e observação.
         Árdua e devocional.
         Por causa de seu amigo, já não conseguia pensar em seu encontro com Gregory com o mesmo fervor.
        Essa era a primeira vez em alguns meses que tinha a chance de ter Lysander apenas para si, mas Steph estava desconfiado.
      Talvez, tal como o vapor que tomava conta do banheiro, esse momento com Lys iria se dissipar.
       Era tão somente uma bonita ilusão desenhada no espelho embaciado.
       Bastava apenas correr os dedos sobre o espelho que no mesmo segundo se apagava, deixava de existir...
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...