4.5.16

Love is strange 2 Capitulo 11 por Rima-san


Capitulo 11
Uma confissão de amor entre as flores

          Aquele domingo de tarde mesmo que passado em casa tinha passado rápido os três se tinham divertido a jogar, principalmente Hisashi que achou o tempo se esgotar depressa demais e pouco antes da cinco Masaki acordou desceu a escadaria e os três lanchavam antes da partida de Tetsuo.

_Puxa…. Porque ninguém me acordou? _ Se espreguiçou arrastando uma cadeira.
_Tu estavas dormindo tão bem…_ Nobuhiko comentou bebendo o resto do suco, bom eu vou pegar as chaves do carro é melhor a gente não se atrasar.
_Não se atrasar para o quê?_ Masaki imaginava mas queria a confirmação.
_Tá na hora de eu ir para casa, ou minha mãe ainda fica fula sabes…_ Tetsuo se levantou indiferente._ Vou buscar as minhas coisas.
_Mas já vais? Porque não ficas o resto da semana?_ Masaki se mostrou injuriado e Hisashi abaixou o rosto entristecido, Tetsuo deu aos ombros também ele não queria responder a isso.
_E tu Hisashi não dizes nada!_ Mas Hisashi apenas se levantou da mesa e nada disse, certamente também ele triste pela partida do filho, esperou que ele descesse as escadas com a mochila  e Tetsuo logo abraçou o pai.
_Vemo-nos para a semana._ Sorriu-lhe deixando o pai afagar-lhe os cabelos.
_Qualquer coisa é só ligares, ok?_ Hisashi disse carinhosamente preocupado enquanto Masaki os observava da porta da cozinha.
_ Vamos?_ Nobuhiko perguntou não de todo se querendo intrometer.
_Eu vou dando noticias pai._  Esticou-se e ofereceu-lhe um beijo recebendo outro em troca, ia mesmo saindo porta fora quando voltou-se para trás puxando a alça da mochila e olhou bem lá no fundinho._ Mas-san bye bye!
_Bye bye!_ Acenou-lhe feliz por não ter sido esquecido, mas foi uma felicidade de pouca  dura, assim que ele saiu pela porta com Nobuhiko parecia que a solidão  o preenchia de novo nem sabia o rumo que havia te tomar, apenas olhava Hisashi sentar-se no sofá debruçar-se, também ele devia estar sentido o mesmo._ Porque não quiseste levar o teu filho a casa?
_Ele foi melhor só com Nobuhiko, se eu fosse…
_Ias ficar triste né?_ Masaki completou depois de ouvir suspiro. _ Acho que vou para casa, não tou a fazer nada aqui._ Deu um murro no sofá e vagueou sem mesmo entender-se.
_Não esperas pelos Nobuhiko? Masaki…. Mesmo ele não estando podes ficar…_ Masaki sorriu-lhe amoroso.
_ Minha mãe vai ficar feliz de me ver…_ Subiu as escadas._ Qualquer dia Nobuhiko tem que a ir visitar já não a aturo!
Hisashi teve vontade de lhe perguntar porque Nobuhiko não vivia mais com a mãe dele e mantinha uma certa distancia, mas acabou não sendo capaz, deixou o rapaz fazer suas malas e ir embora, quando Nobuhiko chegou apenas Hisashi o esperava.
_Sozinho?_ Inquiriu pousando as chaves sobre a mesa.
_Eu insisti com Masaki para ele ficar, mas ele não quis…__ Nobuhiko lhe puxou a mão com um meigo sorriso.
_Deixa lá… meu irmão devia ter seu motivos._ Fez Hisashi se levantar e beijou-lhe o rosto._ Vamos até ao jardim?
_Realmente… deve estar precisando de ser regado._ Hisashi comentou seguindo ao seu lado._ Tetsuo ficou bem?
_Não te preocupes…. Ele disse que para a semana vinha, falou que se a mãe deixasse queria ver na sexta á noite, disse que não tinha problema._ Hisashi sorriu alegre.
_Isso é bom… quero recuperar o tempo perdido com ele._ Hisashi puxava a mangueira  para começar a rega e Nobuhiko segurou a torneira impedido de ele começar.
_E eu quero recuperar o tempo perdido contigo._ Segurou-o pelos ombros e beijou-o intensamente sua mão subiu-lhe pelas costas provocando um arrepio.
_ Nobuhiko, que te deu?_ Perguntou sentindo o nariz dele roçar o seu.
_Quero estar contigo e com as flores, não posso?_ Arriscou puxar-lhe a camisola.
_Nunca te vi assim… _ Riu sentindo as cocegas._ Eu tou sentindo… tás.. mais perverso duque nunca._ Nobuhiko se encaixou nele, ouvi o pássaro no ameixoeiro a chilrear e o sol se punha.
_Já disse quero estar contigo…_ De novo insistiu._ E… bem que eu estava pensando te raptar uns dias só para mim._ Trincou o lábio e Hisashi se deixava levar pelos afagos.
_Mas eu já sou teu não precisas raptar .
_Mas eu quero ir para longe contigo…_ Adiantou trincando o lábio._ Dois dias pode ser?
_Para onde ?_ Hisashi perguntou ainda achando que aquilo não passava de uma brincadeira.
_Vamos sem destino…. E vamos ainda esta semana_ sorriu-lhe roubando-lhe outro beijo.
_É serio Nobuhiko?_ Pousou as mãos em seu peito e foi surpreendido pelo um empurrão que o levou ao chão Nobuhiko se colocou sobre ele e deslizou os dedos em seu cabelo.
_Tão sério como o facto que tou louco por ti._ Sua boca encaixou na dele e Hisashi o abraçou forte, então sentiu aquela excitação o cutucar.
_ Amor aqui não…_ Disse baixinho e Nobuhiko lhe tricou a orelha.
_Ninguém nos vai ver no meio das florzinhas, aqui é o nosso lugar…nosso jardim._ Aquelas palavras eram tão bonitas que Hisashi não tinha como negar, encarou o seu que tomava uma tonalidade alaranjada e se deixou levar pelos braços de Nobuhiko.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...