1.5.16

Love is Strange 2 Capítulo Especial por Rima-san


Love is strange
O segredo dos gémeos

O que um sentia o outro sentia…
Esse era a realidade daqueles os dois ainda dentro  do útero da sua mãe e assim cresceram compartilhado os mesmo sentimentos, amando-se um ao outro pois somente na sua linguagem se entendiam um ao outro e se completavam.

Mais um dia de aulas tinha terminado e os tinham voltado a casa, sabiam que passariam a noite sozinhos  e a mãe tinha deixado o jantar pronto, era costume de vez em quando os seus pais saírem só os dois, diziam que ainda eram namorados por isso iam namorar deixando os filhos sozinhos.
_ Vai tomar um banho._ Nobuhiko falou quando estava a terminar de lavar a loiça._ Cheiras a garota.
_ Isso é ciúmes._ Levou a mão á cintura encostando-se a Nobuhiko._ Também não saíste com aquela miúda da nossa turma?
_ Sai mas não rolou nada._ Limpou as mãos e encarou Masaki bem na sua frente lhe sorrindo._ Serio? Com a garota que sai também não rolou nada, só uns beijos, fiquei pelo aquecimento._ Abraçou Nobuhiko pela cintura e estampou um beijo no pescoço dele._ Mas fiquei com tesão sabes…
_Onde queres chegar?_ Nobuhiko segurou a mão dele, aqueles cabelos prateados faziam-lhe cocegas e sabia que nem era preciso perguntar, sabia o que o seu irmão pretendia melhor que ninguém.
_A garota não me quer dizer nada… eu fiquei foi imaginando que nós dois íamos passar a noite sozinhos._ Nobuhiko se voltou para ele, seu semblante não era bravo muito pelo contrário, acariciou a face do seu irmão e entre abriu os lábios, Masaki podia ler o desejo velado neles.
_Eu também fiquei pensando nisso._ Seus lábios se envolveram e embateu contra o balcão da cozinha seus corpos se entrelaçaram como duas peças de um puzzle que se uniam na perfeição, suas línguas entrelaçadas, as mãos percorriam o corpo um do outro e suas ereção se roçavam.
Masaki levou a mão dentro das calças de Nobuhiko e tirou-lhe o pénis para fora começando a acaricia-lo juntamente com o seu, Nobuhiko o olhava gemendo de prazer.
_Vamos para cima._ Replicou junto ao ouvido dele beijando-lhe a face, Masaki nada disse agarrou-lhe a mão e ambos subiram a escadaria indo diretos para o quarto que era dele, cada um tinha sua cama de solteiro mas apenas ocuparam uma, as caricias recomeçaram, ambos se entendiam e percebiam as necessidades um do outro, deitados na cama em sentidos opostos faziam sexo oral um ao outro como se isso fosse um rito normal para irmãos, Masaki adorava dar prazer e Nobuhiko receber.
_ Hoje é minha vez._ Masaki ergueu-se limpando o sémen no quanto da sua boca, era comum trocarem as posições todas as vezes que faziam sexo e Masaki se entusiasmava porque seria ele quem ficaria por cima, Nobuhiko pouco se importava, recebeu o irmão num meigo abraço e envolveu as pernas em torno da cintura de Masaki sentindo a ereção dele tentar forçar aquela pequena  entrada, Nobuhiko contraiu os músculos e gemeu sentindo aquilo entranhar-se dentro de si, os dois se beijaram intensamente e os movimentos se incitaram lentamente como um sonata e foram evoluindo até se tornarem rápidos e precisos, carne com carne, dois corpos que se completavam um ao outro, unidos, como irmãos do mesmo sangue e como amantes.
_ Masaki nós não precisamos de nenhuma garota, temos um ao outro._ Nobuhiko conclui sentando-se no quadril de Masaki.
_Eu sei…_ Os dedos de Nobuhiko acariciavam-lhe os lábios e  Masaki deu-lhe uma trinca, o sexo ainda não tinha terminado debaixo daqueles lençóis os dois se envolveram lascivamente até chegaram ao orgasmo, ao mesmo tempo, era sempre assim, quando um estava prestes a chegar ao ápice o outro também estava e depois disso adormecerem envolvidos nos braços um do outro.
Pela manhã despertaram com o som da persiana a ser aberta e a claridade do dia estendia-se por todo o quarto, sua mãe nem estranhou o facto de os filhos estarem a dormir juntos, imaginava apenas que era afeto de irmãos e saiu do quarto deixando os dois ainda a espreguiçarem-se.
_Qualquer dia a mãe apanha-nos._ Nobuhiko disse bocejando.
_De jeito nenhum a gente sabe ser cuidadosos._ Masaki ofereceu-lhe um sorriso piscando-lhe o olho._ Bora tomar um banho._ Nobuhiko consentiu e os dois se levantaram pegando em qualquer coisa para vestir, porque se a sua mãe imaginasse que os filhos dormiam pelados debaixo dos cobertores sua perceção das coisas mudaria.
Mas isso não aconteceria, á vista de todos eram apenas  gémeos  bastante unidos e assim o amor dos dois corria diariamente pacatamente de uma forma inimaginável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...