12.6.16

Boys Out of Print Capítulo XI por Mel Kiryu


   Capítulo XI

     Steph não acreditava em toda a indiferença cavalar de Lys.
    Nem em seus gestos parcialmente fingidos, ou o tédio fragilmente desenhado na expressão vaga de seu belo rosto.
    Quando Lys sem querer baixava a guarda em breves conversas com seu pai de criação, era perceptível o desprazer, o confronto indireto de seus olhares. Lysander mirava-se tão agressivo, quando seu pai bem que tinha qualquer intenção de compreendê-lo, ainda que por obrigação, um senso moral talvez.
   

        Quando Lysander deixou cair de propósito a latinha vazia de refrigerante no chão, o som curto e metálico do alumínio se chocando com o piso interrompeu o ritmo daquela conversa, deu um breve choque encoberto pelo silêncio seguinte que não teve como perdurar.
__Pode fingir que não ouviu tudo o que eu disse?
__Não.__ Stephen meneou com a cabeça, cada palavrinha e vírgula penetrara em seus sentidos como agulhas enterradas na carne.
__Pode sim...__ Lys disse um pouco mais baixo, algo atrevido.__ Desfaça o efeito das palavras tornando a me beijar.
    Não soube a razão, mas Stephen enervou-se e olhou timidamente na direção da porta do quarto.
__Já tranquei a porta, Steph.
__Mas... E se alguém bater?
__Ninguém vai... Eu não existo, lembra?
    A voz de Lysander exalava um gracejo sutil, segurou na mão de Steph puxando-o com ímpeto em sua direção, miraram-se em meio ao encantamento, a ansiedade, ao desejo e a uma pequena hesitação.
    Um beijo trocado com o olhar dezenas de vezes antes mesmo de chegar aos lábios.
    Que agitava Stephen com a expectativa e depois acalmava ao sentir os lábios de Lys para depois exaltar cada poro de uma maneira perigosamente incontrolável.
     O nervosismo de Steph se atribuía a simples fatores, dessa vez não havia chance de serem interrompidos, nada que pudesse fazê-lo repensar antes de seguir em frente.
     Primeiro Steph pensou em aproveitar o momento sem questionamentos, de modo que entre os beijos aspirava-lha a pele e tateava com suave desinibição com suas mãos no corpo de Lys, buscava senti-lhe a pele, registrar para si o calor que a excitação fazia crescer na epiderme.
     Contudo, viu-se repentinamente assustado quando as mãos de Lys apertaram seu traseiro, arrancando sua calça sem gentilezas, seu corpo caiu sobre a cama de solteiro e suas costas foram de encontro ao colchão.
      Lysandre pôs-se por cima, seu olhar era demasiado ardente, sua gana era selvagem.
     O medo em Steph tornou-se mais real que o próprio desejo.
__Lys... Isso está indo rápido demais.
     Steph se assustou com a própria voz que saiu para dentro, em vez de se manifestar em alto e em bom som.
   E a mão de Lys entrou por baixo da camisa de Steph, seus dedos rondaram um dos mamilos ao passo que sua boca traquinas brincava a sugar os lábios frios de Stephen.
__Não era isso que você queria?__ Lys perguntou lânguido, tão sedutoramente doce.
__Era... Mas, não assim...
    Não conseguiu completar, um gemido pulou de sua garganta ao sentir Lys chupar seu mamilo, a outra mão dele agarrou em cheio a sua ereção num sobe e desce maluco.
     Sim, era inegável que estava sumariamente excitado com as carícias.
     Mas, parte de Stephen estava desiludido com o que estava prestes a acontecer.
    A vontade de Lys era irracional, tão seca e rarefeita, tinha sem dúvida sua intensidade.
    E era violenta.
    Durante um beijo profundo e demorado, cheio de língua e roçar de pele Lys abriu caminho por suas pernas, a glande empurrou entre seu traseiro e Steph trocou a desilusão por um pavor decorrente.
       Tinha dezesseis anos e nunca tinha feito sexo.
      Agarrou abrupto nos braços de Lys e procurou desesperado pelo olhar dele.
__Chega, Lys... Não estou pronto para isso... Eu...
__Deixa disso... Quero muito entrar em você.
__Não! Sério... Para com isso, Lys.
     Estando por baixo sentia o peso de Lys sobre si, o pênis dele em solavancos forçando a entrada enquanto Steph se contorcia rijo, forçando seus braços trêmulos contra os ombros, o tórax largo.      
   Sacudiu com a cabeça no travesseiro a apertar os olhos, mas teve seus lábios lacrados pela palma grande e suada de Lys logo na primeira estocada.
    O grito bateu contra as paredes da garganta, quicou no céu da boca e seus olhos se enxeram de lágrimas.
     Sentiu o membro de Lys enterrado por completo, mas o corpo dele parou de se mover enquanto os dois se olhavam e a mão ainda lacrava-lhe os lábios dolorosamente contraídos.
__Está vendo?... Estou inteiro dentro de você.__ Lysander cochichou num tom estritamente carinhoso que destoava da violência injetada em seus gestos.__ Não grite, Steph... Você vai curtir... Prometo.
     Lágrimas desceram pelas beiras de seu rosto, estava sufocado. Devagar Lys retirou sua mão que fazia papel de mordaça, olhando-o atentamente.
__Para, Lys... Por favor...
__Não dá... Não faz ideia de como é gostoso dentro de você...
    Steph crispou a face assim que Lys recomeçou os movimentos, seu corpo ondulava sobre Steph prosseguindo a penetração.
__Está doendo!... Lys!
    Seu corpo não respondia ao estímulo, queria era fugir.
    Porém, não importava a dor ou a rejeição ao ato que sua voz socada expressava.
    Nada fazia Lysander parar, ao contrário.
    Sua busca insensata pelo ápice reduzia a vontade alheia, a voz, o medo a nada.
    Movendo-se ainda mais ávido, quando as lágrimas esvaiam-se pela tez ora contrita e levemente franzida de Steph.
   
       
 

14 comentários:

  1. Olá Mel
    Tudo bem?
    Fiquei desiludida com o Lys.... eu imaginava que ele se aproveitasse do Steph mas não até esse ponto, ou ele fez isso para o Steph não gostar mais dele?

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rima!
    Desculpe não ter visto ontem sua mensagem no Whatsapp. Só vi hoje... Ontem minha net estava meio esquisita (mandei outro dia para o celular da lua um documento do evernote e ela só recebeu hoje, é mole?)

    Hum... Eu suponho que o Lys tem mesmo um jeito brutal de "amar" -.-"

    ResponderExcluir
  3. Sem problema... eu estava trabalhando, só que estava tudo tão calminho que não tinha nada para fazer, então me estava sentindo sozinha e me lembrei de si ^^"

    Ah então esse seu jeito de amar é tão brutal que ele tem que dar tudo de si logo na primeira noite

    ResponderExcluir
  4. Obrigada por lembrar de mim :)
    Já nem sei se é a net ou o pc que está lento demais.
    Talvez os dois...

    Pois é... Ótimo jeito de traumatizar o melhor amigo.
    E quanto ao seu capítulo, o Nobuhiko censurando o Masaki... Até fiquei surpresa! Mas, é claro que ele censurou o Masaki pensando em evitar aborrecimentos para o Hisashi.
    Tetsuo parece mais solto com o Masaki.

    ResponderExcluir
  5. Ah é que todos parece que abandonaram a pastelaria justo ontem -.-"
    Quando é assim é chato, dizem que melhora com formatação do pc, mas eu já fiz isso com o meu antigo computador e não gostei muito


    Se foi se fosse eu não queria falar com ele por uns bons tempos

    Foi mesmo esse o caso, nem sequer imaginou que ao censurar o Masaki que o magoasse tanto... está mais solto sim, nem se apercebeu que o ato de o abraçar o Masaki na cama

    ResponderExcluir
  6. Eu entendo. Porque você não leva um livro para a pastelaria? Ao menos, nesses momentos em que não podemos conversar, você tem uma opção de distração.
    Hum... Eu deixo a formatação para última instância, só quando eu já otimizei de todo jeito e não adiantou mesmo. Hoje mesmo eu estava atualizando os drives dele.

    Algo me diz que o Stephen não tem muita opção depois de tudo...

    Senti mesmo que o Masaki ficou bem sentido com a censura... Ele está muito envolvido pelo Tetsuo.
    Engraçado que o Tetsuo vê o Masaki acima de tudo como amigo... O amigo e a companhia que lhe fazia falta.

    ResponderExcluir
  7. Já pensei nisso ^^"
    Eu fiquei vendo os casamento de santo antonio na televisão
    É faça isso, eu formatei e arrependi-me


    Ele ao menos vai-se apoiar do Gregory?

    Ele sabe que o Nobuhiko não o ia censurar sem mais nem menos, e o Masaki também tem seu lado bem sensivel, ainda por explorar
    Pois vê! Esse é um problema que eu vejo! VÊ-lo como amigo ás vezes tenho medo só de passar a sensação de gostar dele apenas como um amigo, mas ele adora a companhia do Masaki e ficar sozinho já é mais entendiante duque ele costumava achar

    ResponderExcluir
  8. Falando em livro, já tô no capítulo 14 da última parte do Pássaro de corda (você já deve ter terminado, né?), olha... Tô começando a achar que o livro pode ter algum desfecho trágico, vai acontecer alguma morte... Porque os fatos estão interligados com as histórias contadas pelos personagens que o Toru encontra... Por exemplo, o senhor Mamiya que foi na guerra, contou a história que envolvia o poço e depois o Toru foi se enfiar naquele poço. Agora a Noz- Moscada contou aquela história das mortes no zoológico... Isso me fez pensar que vai acontecer algum assassinato no enredo.

    Depois sim... Muito provavelmente.

    Percebi bem o lado sensível do Masaki... Achei fofo.
    Não... Não é que passe unicamente que o vê como amigo... Mas, é uma impressão forte que o Tetsuo deixa, porque ele também precisava de um amigo que fosse bem presente no seu cotidiano.

    ResponderExcluir
  9. Não vou muito á sua frente.... vou para o capitulo 16, a semana passada li pouco.... essas histórias não gostei muito, então o massacre no zoologico até me custou a ler, as histórias tinhas coisas em comum com o Toru isso é verdade e não digo que acabe em tragedia, mas espero que não... e em relação ao emprego do Toru, o que achou?

    Começo a dar todos os pontos para o Gregory, já que ele parece muito mais boa pessoa -.-" De certeza que seria muito mais gentil na cama....

    Achou fofo?
    Ele necessita de um confidente coisa que ele nem tem e mesmo agora com o Masaki é dificil falar porque teve muito tempo sem ninguém com quem falar e confiar

    ResponderExcluir
  10. Não sei se é impressão minha, mas às vezes é leitura desse livro do Murakami é meio custosa e demorada, tem partes que se arrastam, mas não se pode pular ou ignorar porque está tudo meio que interligado.
    Os personagens secundários entram de repente e do mesmo jeito repentino o autor aprofunda sobre esses personagens secundários -.-" Tudo bem que eu gosto do Canela, ele me faz lembrar do Kanda...
    Ah, não sei se posso considerar o o novo emprego do Toru um "emprego"...

    O Gregory tornará a aparecer, aí você vai tirar suas conclusões ^^"

    Achei sim... Porque o Masaki não mostra sempre sua sensibilidade, às vezes ele parece levar as coisas na brincadeira.

    Sinto que o Masaki é de fato o confidente que o Tetsuo precisava.

    ResponderExcluir
  11. É isso mesmo, o livro é interessante mas essas partes fazem uma pessoa arrastar a leitura
    Eu adoro o Canela, ele é lindo e misterioso, realmente, igual ao Kanda, ainda o fico imaginando envolvido com o Toru...
    Bem seria mais uma ocupação ? o.O

    Ah a Mel não vai dizer nada pois não?

    Ele leva sim muito para a brincadeira, é o seu jeito de fugir.... mas tem coisas que ele não gosta de falar, já pensou nos motivos que o levam a passar mais tempo em casa do irmão duque na propria casa ? Não é a solidão é o mau relacionamento com a mãe

    Sente? Eu tenho certeza e fico com inveja dos meus próprios personagens ( que coisa feia ...)

    ResponderExcluir
  12. Ah, você acha que o Canela ainda pode se envolver com o Toru? Não quero me iludir... Ele quer é a Kumiko.
    Ou uma desocupação :P

    Desculpa a demora, minha irmã está aqui do meu lado conversando.

    Poxa, mas porque o Masaki não se dá com a mãe? 0_o



    ResponderExcluir
  13. Eu não acho, mas bem que acho que seria legal.... no fundo ele só pensa mesmo no Kumiko sem ela merecer -.-"
    Mas o Canela parece ser tão meigo e carinhoso com ele ( ai eu fico suspirando)
    Bem desocupação ou não não gosto muito.....

    Sem problema :) Eu estava escrevendo....

    Eles se dariam bem caso o Masaki gostasse do padrasto e mais não digo :p

    Bem Mel eu também vou ter de sair
    Beijinhos e até amanhã

    ResponderExcluir
  14. Seria, com certeza... Mas, depois de shippar o Haida e o Tsukuru e não dar em nada, tenho minhas reservas em shippar os personagens do Haruki Murakami.

    Que bom! E eu trabalhando até agora... Ai, ai...

    Ah, saquei... O Masaki é tão legal... A mãe dele que devia abrir os olhos.

    Ok! Foi um prazer, viu?

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...