19.6.16

Boys Out of Print Capítulo XII por Mel Kiryu


Capítulo XII

        Stephen sentiu Lys beijar sua testa antes de deixar o quarto.
        Não conseguia se mover.
        Tinha seu corpo deitado de lado na cama, desnudo da cintura para baixo. Sua pele tornando-se insuportavelmente fria, melada e tristonha.
         Ali sozinho no quarto minúsculo tentava entender.
         Era apaixonado por Lysander, era para ser no mínimo a melhor noite de seus dezesseis anos, de sua vida inteira.

       O que tinha dado errado?
       Mal conseguia raciocinar, a tristeza sabotava sua razão.  
       Mas, Steph não queria ficar triste e se deixar abater, não queria que Lysander voltasse ao quarto e o encontrasse sem ânimo.
         Não queria ver Lysander triste, de jeito nenhum.
        Fez o esforço de se mover, procurar sua calça quase caindo da cama e puxou a cueca que estava embolada junto com o jeans.
     Usou a cueca para se limpar do vestígio melado do sexo e tornou a vestir a calça, não sabia bem o que fazer com aquela cueca suja de sexo e suspirou a jogá-la para debaixo da cama.
     E tentava fazer o mesmo com sua frustração.
     Que ficasse escondida debaixo da cama algo poeirenta com sua cueca suja de sexo.
     Quando Lysander voltou, colocou em seu rosto o melhor sorriso que tinha para oferecer.
   
                                                           ♪♫ ♪♫ ♪♫ ♪♫ ♪♫
                                  Uma semana e meia depois

              Não era bem como um namoro, era mais como uma amizade colorida com nuances cinzentas.
       Ainda se viam de vez enquanto e incidentalmente se beijavam ou trocavam carícias íntimas, por vezes chegavam bem perto do ato sexual.
       Evitava ficar sozinho com Lysander, porque receava o sexo apesar do desejo que sentia... Tinha medo da dor e de renovar sua frustração.
     De não conseguir sorrir para Lysander depois do sexo.
     Tinha medo de perder a amizade dele se Lys descobrisse como andava se sentindo em relação a transa que haviam tido.
    Além disso, Steph tentava não pensar muito no fato que Lys tinha terminado o terceiro ano e a sua possível ida para uma faculdade na Capital, ainda tocavam algumas músicas , ouviam CD's e perambulavam pela cidade.
     Sempre juntos, como se ninguém mais importasse.
     O Natal se aproximava e certo dia, enquanto tomava café-da-manhã na mesa da cozinha com seus pais, pediu ao seu pai os classificados do jornal que ele folheava enquanto vez ou outra bebericava café e comia uma torrada com geleia.
     Já fazia algum tempinho que Steph estava pensando em trabalhar, mas não tinha certeza do que podia fazer. De vez enquanto pedia para olhar os classificados e naquela manhã uma anúncio chamou sua atenção.
     
                            Precisa-se Violinista 
                            Procura-se músico para banda de Rock progressivo.
                            Com tempo disponível para ensaio, projeto não remunerado.
                            Precisa ser pontual e responsável.
                           
         E o telefone de contato estava logo abaixo do anúncio.
       Não era um emprego, nem remunerado era!
       Mas, Stephen não popia perder uma chance dessas, fazia tempo que tinha vontade de tocar numa banda, ser músico profissional.
      Enfiou o dedo no pote de geleia e circulou o anúncio deixando uma mancha no jornal.
    Naquele mesmo dia ligou para o número de telefone sob o anúncio, pegou o endereço do galpão onde a banda ensaiava.
     No meio do caminho tentou ligar para Lysander para perguntar se queria ir com ele, mas só dava sinal de ocupado na linha.
     Tentou mandar uma mensagem de texto, mas não teve resposta.
     De modo que acabou indo sozinho, levando consigo seu violino dentro do case junto com o breu.
     Tal como havia combinado por telefone, encontrou três dos quatro membros da banda na hora que marcaram no galpão atrás de uma loja de tintas.
    O guitarrista e vocalista Finley, assim como o baterista Aidan e o tecladista Rhys.
    Steph não poderia estar mais excitado com as circunstâncias diante da aparelhagem e dos instrumentos. Os fios espalhados pelo chão, os músicos mais velhos olhando em sua direção.
__Sério que esse pirralho toca violino?__ O baterista perguntou sem levar nenhuma fé.
__Segura tua onda aí, Aidan.__ Rhys retrucou erguendo sua mão.__ Dá uma chance p'ro garoto... Ele disse que toca desde os seis anos.
__E isso foi quando? Ano passado?__ Aidan zombou.
__Não dê ouvidos ao Aidan, garoto...__ Finley retorquiu como se estivesse a referindo a uma mosca zunindo naquele ambiente.__ Mostre aí o que você tem para nós.
__Que seja...__ Aidan deu os ombros, indiferença volátil.__ Logo que ele não seja igual ao último que apareceu atrás da vaga!
     Stephen engoliu a seco, não disse nada e abriu o case onde carregava o violino que estava sobre um amplificador. Preparou o instrumento, conferiu a afinação.
      Já sabendo o que ia tocar.
     
                                                             

18 comentários:

  1. Bom dia Mel
    Só consegui ler hoje,essa relação deles é tão superfula... sabe, o Sthep faz tudo para demonstrar seu amor mesmo quando está triste e de um certo modo insatisfeito e duvido que o Lys queira saber....
    Agora boa sorte para entrar na banda :)

    ResponderExcluir
  2. Bom, agora é boa tarde. ^^"
    U-hum... É superficial mesmo e unilateral.
    Mas, o Steph se contenta com pouco e se deixa consumir pela insegurança e pelo medo.
    Acho que o Steph dá conta no caso da banda \o

    ResponderExcluir
  3. Eu nao sei se dava assim... (bem talvez no lugar dele se ficaria satisfeita )
    Eu tambem acho que se deia bem na banda ao menos alguma coisa que o faça feliz

    ResponderExcluir
  4. O Steph precisa de alguém para lucidá-lo sobre a situação,sobre o que ele não consegue perceber sozinho.
    Verdade... Música sempre faz um bem danado para a alma.
    Leu o capítulo do anjo? (Pera... Eu postei? Agora tô confusa)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez o Gregory ^^"
      E estar com outras pessoas tambem lhe vai fazer bem
      Sim eu li o shou matou o homem e se ficou sentindo um pecaminoso

      Excluir
  5. Se for o Gregory, que ao menos o Steph lhe dê ouvidos!
    Sim, se o Shou não escondesse de Jang que é um anjo, não precisava ter matado ninguém...
    E no seu capítulo, enfim cheguei no capítulo que o Tetsuo diz que foi nojento beijar o Masaki... Conforme ele relatou ao Hitaki e depois admitiu que não foi nojento e que na verdade ele bem gostou.

    ResponderExcluir
  6. Se nao der eu nao me importo de escutar o que o Gregory tiver para dizer *-*
    Mas ele ta seguindo o que o Etzel lhe disse dissr para nao confiar em ninguém

    agora me confi em que capitulo esra mexmo ?

    ResponderExcluir
  7. Eu te disse que o Gregory é um cara legal... ^^"
    Até que sim, mas o Jang já deu sinal que confia no Shou... Pense bem, o Jang não colocaria uma espada na mão do Shou se não estivesse confiando nele.
    Mas, o Shou não se deu conta disso... Ele não consegue decifrar o Jang.

    Postei o capítulo em que o Tetsuo constatou que o problema no seu pé foi só uma entorse e que o Masaki lhe dá um beijo de despedida mal interpretado pelo Tetsuo.

    ResponderExcluir
  8. E ele parece mesmo leval eu rou gostando dele

    Sim porque ao lhe dar uma esoada o shou podia mata lo
    Porque o jang tambem nao se abre


    Ah sim... eu ja vou bem a frente nisso nos capitulos que vou ja sao namorados mas ainda nao explorei muito o namoro deles

    ResponderExcluir
  9. Tem sim uma falha na comunicação entre o Jang e o Shou, mas com o passar dos capítulos, essa falha vai diminuir.
    Não que o Jang vá se abrir totalmente.

    Já está adiantada assim? Que legal!

    ResponderExcluir
  10. Ah isso porque eles se vao tornar mais proximos
    imaginei ...

    Sim quem sabe amanha nao desenvolva mais vou estar de folga

    ResponderExcluir
  11. Para desespero do Etzel, rsrs... Jang não vai resistir a provocar o Shou.

    Folga abençoada ^^"
    Também tô escrevendo um bocadinho.


    ResponderExcluir
  12. Eu tou morta para ver isso porque as provocações dele remetem me a serem quentes

    Eu agora tou trabalhando escrevi um pouco de manha

    ResponderExcluir
  13. Ah, com certeza! O Jang é quente como a cor de seu cabelo.

    Imaginei que estivesse no trabalho, de manhã eu não pude te responder porque tinha ido ao dentista.

    ResponderExcluir
  14. Tudo a combinar hein


    Espero que esteja tudo bem com os seus dentes

    ResponderExcluir
  15. Sim, acho que tudo tem um pouco a ver... As cores de cabelo dos personagens de acordo com suas personalidades. O Shou é bem parecido com a cor azul e o Etzel é tão denso quanto o púrpura de seus cabelos e olhos.

    Na verdade, foi a Estrela... Mas, o dentista não pode atendê-la, o compressor no consultório estava defeituoso, então ele remarcou para sexta-feira.

    ResponderExcluir
  16. Claro tudo faz parte da essencia do personagem


    Olha sorte para ela !

    Mel eu vou ter dr sair
    beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Nas outras estórias nem tanto, mas nessa como os personagens estão muito ligados a elementos da natureza, a cor dos cabelos ficou essencialmente ligada as suas personalidades.

    Rima não gosta mesmo de ir ao dentista... :P

    Até mais ver, minha amiga.
    Até amanhã.

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...