17.6.16

Kimi o ai Hajimeru Capitulo 49 por Rima-san


Capitulo 49
Juras de um inimigo

          Naquele dia á tarde Kazoumi acompanhou Ikki até sua casa, Ren ainda não tinha chegado, talvez se tivesse visto Kazoumi o ciúme lhe teria batido com mais força e no dia seguinte Ren estranhou de Ikki ter combinado ir para a escola com um amigo diferente para a escola sem ser Shuji e Tadashi mas nada argumentou, longe de imaginar que esse amigo novo do seu namorado tinha planos desfavoráveis para a relação deles.
          Chegaram á escola em cima da hora de irem para aulas e cada um foi para a sua sala, só na hora de almoço tornaram-se a encontrar, Ikki como do costume levaram o seu obento e partilhou com Kazoumi que em troca comprou bebidas para os dois.

_Não vou puder ficar a hora de almoço toda contigo, tenho um trabalho de grupo para fazer e combinemos aproveitar essa hora._ Ikki alertou bebendo do sumo de laranja que Kazoumi lhe tinha oferecido.
_ Tudo bem…. Acho que vou aproveitar para estudar um pouco na biblioteca._ Sorria-lhe arteiro observando o menino beber o sumo todo.
_Que coisa…_ Disse baixo levando uma mão á cabeça._ Não… não me tou sentindo muito bem…_ Era como se sentisse  uma tontura e ao mesmo tempo um calor subisse pelo seu corpo.
_Estás bem Ikki?_ Kazoumi perguntou preocupado e o menino levantou-se.
_Tou… só preciso de ir ao banheiro._  Saiu apressado e entrou na casa de banho, encarou o seu rosto no espelho sentindo-o seu corpo estranho, alargou o nó da gravata e lavou o rosto no lavatório.
_De certeza que está tudo bem Ikki?_  Kazoumi bateu a porta e encarou o garoto que ainda limpava o rosto molhado, não tinha mais ninguém ali então estavam completamente á vontade.
_Tou… não precisavas vir atrás de mim, afastou-se do lavatório e de novo sentiu o seu corpo perder o equilíbrio e aquela sensação estranha preenchia todo o seu corpo _ Eu…_ Olhou o sanitário com a porta aberta e sua ideia foi se enfiar lá dentro, contudo Kazoumi fora mais rápido que ele e empurrou-o para dentro trancando a porta, os dois dividiam aquele espaço pequeno, só eles e um vaso sanitário que ocupava metade do espaço.
_Kazoumi o que estás fazendo?_ Ikki perguntou bravo não conseguindo destrancar a porta.
_Não precisas fazer esse teatrinho… tavas louco para estar-mos juntos…_ Bateu com a mão na porta e roubou um beijo ao menino que por mais que se tentasse desenvencilhar não o conseguia fazer.
_Quê? Tu és doido!_ Crispou entre um beijo ao outro e por mais que o negasse seu corpo cada vez ficava excitado.
_Sou doido…. Só de saber que tinhas namorado  me deu vontade de te roubar dele._ Puxou-lhe pelos cabelos e sua mão entrou dentro da calça do menino, gemeu e sentiu-se mal, por um instante cedeu, mas ao sentir aqueles lábios descer por seu pescoço, aquelas mão alcançar seu membro sentiu um verdadeiro nojo, nojo de Kazoumi e de si mesmo, em ternos de força sabia que não o vencia então tinha que usar a inteligência.
            Fingiu ceder, deixou-se levar por um beijo e disfarçadamente conseguiu destrancar a porta, conseguido esse feito empurrou Kazoumi e fugiu, ainda com as calças meias desabotoadas, com uma ereção visível, e deixou tudo para trás, até a sua mochila.
          Enquanto corria foi ajeitando a sua roupa, não sabia onde se esconder, sentia vergonha da sua figura e acabou saindo da escola, não sabia para onde ir apenas queria fugir e correu sem pensar, percorreu o caminho até casa e teve que parar varias vezes, cada vez mais sentia as suas pernas perder a força e aquela sensação estranha cada vez mais se apossava do seu corpo.
           Contudo seu desaparecimento na escola tinha sido notado, Junko e outras duas meninas que fariam o trabalho de grupo de ciências com Ikki estranharam a demora dele, visto que ele era dos que se mais preocupava com o trabalho, procuraram-no por toda a escola e não o encontraram, contudo Junko sabia que ele costuma andar acompanhado de Tadashi e Shuji e avistando-os acabou tendo coragem de lhe ir perguntar se tinham visto o menino, a ultima recordação de Shuji era de o ter visto com Kazoumi e aquele desaparecimento os deixava preocupados.
_Sai da minha frente! Eu vou achar esse miúdo!_ Shuji resmungou passando por Junko bravo_ Se eu apanho esse Kazoumi…_ E mal acabou de o dizer deu de caras com ele.
_Shuji vê lá o que fazes!_ Tadashi avisou segurando no braço de Shuji.
_ Porque raios andas com a mochila do Ikki?_ Shuji inquiriu visualizando aquele sorriso escarniceiro.
_Primeiro alguém está de muito mau humor._ Kazoumi tinha um jeito sarcástico._ Segundo Ikki disse que se estava sentindo mal e esqueceu da mochila, acho que vocês os dois podem fazer o favor de a entregar._ Lançou a mochila e Tadashi a apanhou._ Mais não sei.
_Essa história está mal contada!_ Shuji tinha ganas de lhe bater mas Tadashi o segurava firmemente._ Ele fez alguma coisa com Ikki tenho certeza._  Shuji afirmou e Tadashi não querendo teve que concordar.
_Vamos ligar a Ren…_ Sugeriu, essa história preocupava Tadashi, pressentia algo ruim, apenas não adivinhava que o garoto tinha sido drogado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...