30.4.17

Especial Love is Strange Dois Homens e Meio parte 8 por Rima-san


Dois Homens e Meio

Capitulo 8
A solidão é só uma ponte

        Eu levei aquele menino para o meu apartamento, ele não se queixou nem se pronunciou o tempo todo, fungava vez ou outra, ele estava triste e eu compreendia todo o seu sofrimento ainda assim não fui capaz de lhe dizer a verdade, Masaki não o tinha traído.
Tratei de desinfetar a ferida e envolvi uma ligadura em torno do joelho, disse-lhe que se tivesse a doer para dizer, mas em momento algum ele se queixou.

_Talvez seja melhor avisares algum familiar que estas aqui… ou se quiseres levo-te a casa._ Sugeri sentando-me ao seu lado no sofá, o cão de estatura média ficou educadamente sentando no tapete.
_Eu não quero ir a lugar algum…_ Eu ouvi sua voz tristonha e tive vontade de o agarrar, então percebi porque Masaki o amava tanto, aquele menino era o tipo de pessoa que qualquer um quereria proteger.
_Tudo bem se quiseres ficar aqui…_ Eu suspirei, em algum momento Masaki precisaria de saber que o garoto estava na minha casa.
_Eu não quero incomodar._ Ele disse passando os dedos na ligadura.
_Eu moro sozinho então um pouco de companhia faz-me bem._ Tetsuo acabou aceitando a estadia e eu prometi fazer um ótimo jantar para acabar com a tristeza dele, deixou-o a ver televisão com o cão, um dálmata de nome Lulu, tinha todo o estilo de Masaki, só não imaginei que ele fosse capaz de tomar conta de um animal e de uma criança ao mesmo tempo.
Perdi-me um tanto tempo na cozinho e depois de ter o jantar pronto e a mesa posta decidi ir chama-lo, a televisão ainda tocava e Lulu parecia mais atento ao programa duque Tetsuo que de algum jeito tinha adormecido, cheguei-me perto dele e vi as lágrimas ainda no cantinho dos seus olhos, sua boca entreaberta respirando com regularidade.
Peguei nele e levei-o para o meu quarto, deitei-o sobre a cama e o cão que me seguiu deitou-se ao lado dele, tirei-lhe as roupas e cobri-o com o lençol e depois fui tomar banho.
Perguntava-me porque estava sendo generoso e mesquinho ao mesmo tempo com a pessoa que me roubou o meu amor, era como uma pequena vingança minha mas de vingança não tinha nada e cada vez me dava mais conta que tinha que dizer a Masaki que o seu namorado estava em casa.
Acabei de me enxaguar e limpei-me a uma toalha a seguinte coisa que fiz foi telefonar a Masaki avisando do sucedido, ele passou-me uma bronca e disse que vinha imediatamente buscar Tetsuo.
Não demorou nem dez minutos ele estava a bater á porta do meu apartamento.
_Porque só avisas-te agora seu idiota? Eu estava desesperado! Ninguém sabia de Tetsuo!_ Ele entrou procurando pelo menino.
_Ele disse que não te queria ver!_ Eu sorri, queria faze-lo sofrer um pouco mais do jeito que Masaki me tinha feito sofrer.
_Porque diabos ele não me queria ver diz-me?_ Ele parecia perdido e eu encostei-o á parede.
_Achou-me melhor homem que tu… adorou mais o sexo que fizemos duque o que tu fazes com ele._ Eu ri de desdém e ele me empurrou sem dizer uma palavra, correu na direção do meu quarto e entrou agoniado, o cão ergueu de imediato a cabeça e ele arrancou o lençol de cima de Tetsuo constatando que ele só trajava a roupa intima.
_Seu desgraçado o que fazes aqui!_ Ele berrou e o menino acordou em sobressalto._ Por que alma foste te enfiar na cama do Kyoichi? Hein?
_Eu não sei…_ Ele falou ainda sonolento.
_Não sabes o que andas-te a fazer com ele? Mas por acaso agora sofres de amnesia?_ Ele puxou pelo braço do menino bruto._ Vamos ter uma conversa séria, ai se vamos!
_Masaki._ Eu o impedi, mas ele me deu um empurrão._ Isso tudo é um mal entendido._ Achei melhor desfazer as mentiras, ambos estavam magoados e uma vez na vida eu podia fazer Masaki verdadeiramente feliz.
_Qual mal entendido qual quê? Tá na cara que vocês dormiram juntos!_ Masaki estava irritado e Tetsuo tratava de se cobrir com o lençol.
_Eu não dormi com ele… eu não sou como tu…_ Tetsuo estava prestes a chorar, estava na hora de emendar as verdades.
_Nós não dormimos juntos, Masaki, eu menti… queria ver a tua cara de ciúme._ Eu ri e logo fui esmurraçado por ele._ E também tenho algo para dizer a Tetsuo… Masaki nunca te traiu com aquela mulher, ela é maluca por ele, mas esse idiota nunca lhe deu chances.
_Qual mulher duque vocês falam?_ Masaki perguntou enquanto Tetsuo me encarava com surpresa.
_Melhor vocês os dois conversarem… eu já disse tudo o que tinha a dizer…_ Dei de ombros e sai do quarto, ele tinham que conversar e eu me sentia a mais naquele lugar, irónico por sinal… eu estava a sentir-me a mais na minha própria casa.
         Sai… caminhei pelas ruas, imaginava que eles fizessem as pazes, talvez fizessem sexo na minha cama, mas isso não me importava, eu não me podia meter mais no meio de duas pessoas que se amavam, o vento batia na minha cara, estava sozinho, os carros passavam na rua em plena noite de verão, talvez outro tanto de pessoas solitárias como eu.
                 Mas esse era o meu destino, ser uma pessoa solitária.


2 comentários:

  1. Por um breve momento senti una raiva enorme de Kyoichi, mas depois comecei a me colocar na posição dele... Deve ser difícil ver alguém que gosta com outra pessoa :-\ Sinceramente, ter essa sensação de que será sempre sozinho é horrível :-(

    ResponderExcluir
  2. Olha para ele custou mesmo, mas foi o abre olhos para ele entender que não vale a pena correr mais atrás do Masaki.
    Sei que o extra acabou mal... com ele sozinho e triste... mas já estou trabalhando em outro extra que será três vezes melhor XD (ou eu acho)

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...