22.5.17

Ilegítimos Capítulo 50 por Mel Kiryu


Capítulo 50

       Entramos no elevador, mas não apertamos o botão para descer ao terceiro andar.
     Noa se encostou no grande espelho que ficava de frente para a entrada, seus braços caíam exauridos ao lado de seu corpo.
__Noa... Eu tenho aula daqui a poucas horas.
    Era meu jeito de dizer: "Vamos descer com essa porra de elevador."

__Esquece as aulas, Demian. Tenho que te contar uma coisa, cara... Não te larguei de propósito, sabe... No apê do Kaze.
    Vamos dizer que eu esqueci o significado do resto da frase quando escutei "no apê do Kaze".
   Então, na verdade Scarface se chamava Kaze? Eu não achava que podia ser mesmo o nome dele, porque eu não ignorava que "Kaze" era um nome japonês... E Scarface era ocidental, com feitio de um típico europeu.
    Mas, bem... A decoração do apartamento também era ao estilo japonês, vai ver que Kaze era como ele gostava de ser chamado.
    Sacudi a cabeça perdido em pensamentos e Noa me olhou calado esperando minha reação.
__Por que não me acordou, Noa? Eu teria saído do apartamento com você...
__Olha, eu nem pretendia demorar... Não mesmo! Eu lembrei que tinha que alimentar meu gato e desci um instante para o terceiro andar, mas... Hidan me encurralou no corredor, antes que eu pudesse passar pela porta.    
     Mau, muito mau... Não... Péssimo. Arregalei meu olhar e fiquei sem ação.
__Acontece que o porteiro acabou dando com a língua nos dentes.__ Noa deu de ombros.__ Quando sua mãe ia saindo do prédio com Hidan, o cara na portaria comentou que o enteado dele estava comigo.
    Não só Hidan tinha ouvido, minha mãe também... Ela deve ter ouvido o nome "Noa". Não deve ter entendido muito no primeiro instante, mas depois de horas tenho certeza que agora ela pensa em me por de castigo, tipo assim... Pra sempre.
__E, pô...__ Noa riu baixo desviando o olhar.__ Como eu ia negar, Demian? Ainda estou vestindo suas roupas, claro que Hidan percebeu.
   Eu queria perguntar: "O que você disse? O que Hidan disse?..."
  Mas, só consegui também olhar vago para qualquer canto, mudo e consternado.
     Tudo foi se acumulando dentro de mim, os sentimentos, o cansaço, as palavras não ditas.
          Soquei repentino o botão do terceiro andar.
              E  elevador se fechou, movendo-se numa descida macia e sonolenta.
 
                                                              ☆~☆~☆~☆~☆~☆~☆~
          Quando o elevador chegou no terceiro andar, encarei a porta do apartamento de Hidan.
__Relaxa, Demian... Quando eu disse que você já tinha ido embora, Hidan foi embora do Edifício. Deve ter voltado para junto da sua mãe.
__Como Hidan reagiu?__ Perguntei bem baixo, enquanto nos aproximávamos da porta do apê de Noa.
__Que 'cê acha? Ele me ameaçou, mandou eu me afastar de você... Ele se acha dono do Demian.
    O riso baixo de Noa era zombeteiro, no mínimo sarcástico ao destrancar a porta.
__Mas, o que realmente importa... Você se considera propriedade do Hidan?
    Foi o que ele me perguntou pouco antes de abrir a porta.
__Noa, por mim eu nem voltava para casa... Eu iria para bem longe daqui.
__Ei, espertinho... O nome disso é fugir.
    Noa entrou na frente, tão logo pisei dentro do apartamento, o gato Sinclair estava sobre a mesa onde ficava o notebook. Seus olhos bicolores bem abertos olhando para mim, seu rabo dançando despreocupado atrás de seu corpo felpudo.
    O que será que o gato pensou ao olhar indiferente para mim?
    "Heis mais um humano idiota que entra pela porta."      
 
    Eu podia sentir a irritação crescente em Noa, ela me contagiava ou somente batia de frente com minha própria raiva guardada.
    Quando fechei a porta, dando as costas para o olhar do gato que começava a me perturbar, as palavras simplesmente escaparam inadvertidas por meus lábios.
__"Fugir"... Usar drogas também é fugir e pelo visto, você também foge bastante Noa.
__Eu já te disse que não sou viciado, Demian.
__Mas... Você roubou o maço de cigarros daquele homem no bar ao perceber que havia dinheiro dentro e o cara do sexto andar contou que você tentou rouba-lo também.
    Senti o impulso quase incontrolável de socar a porta, a raiva vazava aos pouco na minha voz.
__Por isso você acabou fazendo favores sexuais para ele, foi o jeito que você arrumou para não virar caso de polícia!... Noa, se você ganha dinheiro escrevendo contos para um jornal... Pra que fazer esse tipo de coisa desprezível?
   Eu me virei ligeiramente, espiando Noa por cima de meu ombro.
__Te aborrece que eu faça sexo vez ou outra com Kaze?__ Foi tudo que Noa perguntou, sem mesmo se alterar.
__Você ficou aborrecido por eu ter feito sexo com ele... Agora há pouco.
__É que... Quando voltei no apartamento pra te buscar... Kaze e você dormiam abraçados de um modo que ele nunca dormiu comigo. Sabe o que isso quer dizer?
__Que você tem ciúmes de Kaze?
__Não, Demian... Kaze também percebeu que você é alguém especial, alguém que vale a pena amar.
__Como... Como se percebe isso, Noa?__ Indaguei sem compreender.__ Meus instantes com Kaze não foram exatamente os mais românticos...
__Não estou falando de romantismo, Demian... Existe romantismo sem amor, aquele que é baseado na cobiça, o desejo de possuir inspira a alma mesmo que não haja a intenção de amar.
    Eu tentava ler cada entrelinha das palavras de Noa, mas não era tão simples.
          Ele continuou, tornando-se mais próximo.
__Às vezes, um momento sincero sem romantismo algum consegue ser mais revelador... Não é do romantismo que o amor precisa. É da sinceridade.
__E você tem sido sincero comigo, Noa?
    Ele deu de ombros, era seu gesto mais corriqueiro geralmente acompanhado por um sorriso despretensioso e devagarinho colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.
__Eu acho que você já percebeu que eu não sou a pessoa mais honesta e correta que existe por aí... Mas, fique sabendo... Que eu te adoro, Demian e o que eu sinto por você, não poderia ser mais sincero.
     Eu não sabia o que pensar.
    Num curto espaço de tempo, eu havia me envolvido de modos distintos com três homens diferentes.
    Eu queria esquecer Hidan... Porque era por ele que eu mais sofria.
    E eu fiz sexo com Kaze antes mesmo de saber como era seu nome... E eu queria ter me apaixonado por ele.
    Além disso... Finalmente, eu tinha Noa.
    Era meu namorado e não vou negar que gostava dele, mas ele tinha um tipo de personalidade que era um perigo para si mesmo e um perigo maior ainda para nós dois.      
   

14 comentários:

  1. Olá Mel
    tudo bem ?
    E pensar que o Noa deixou o Demian para ir dar de comer ao gato
    Kaze é um nome muito bonito ou eu acho ( Mel voce tem que trabalhar esse personagem, onegai *.*)
    Acho que o Demian nem sabe mais qual de todos ama de verdade e qual de todos o faz sofrer

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rima-san!
    Tudo bem.
    Pois é, pode até ser considerado um motivo bobo... Mas, o Noa realmente gosta de seu gatinho.
    Eu achei que Kaze combinava com ele... Porque quer dizer "vento". (Farei o possível ^^")
    Bom, pelo menos o Demian está ponderando o que sente, ou seja, está no caminho para achar uma resposta.

    ResponderExcluir
  3. Oi Mel
    desculpe so vi sua resposta hoje ^^"
    Sim... foi bobo.... mas quem sou eu para dizer algo, outro da também me levantei para dar de comer ao grilo ^^"
    É vento.... como alguém levado pelo vento ...
    Qualquer coisa pequena que ele esta fazendo bem :)

    ResponderExcluir
  4. Não tem problema, porque pelo visto, o mesmo aconteceu comigo. Ontem eu nem parei em casa e quando parei fui trabalhar.
    O que você dá de comer ao seu grilo? (Grilos sempre me remetem a contos infantis)
    E ainda que cientificamente falando o vento nada mais seja que o ar em movimento... Há tanta poesia em torno do vento.

    ResponderExcluir
  5. Eu imaginei que andasse ocupada...
    alias também posso dizer que meus dias tem sido corridos
    Dou alface normalmente... mas tem umas ervinhas, serradela que eles comem...nunca tentei dar ao Sora fruta, mas por norma eles come, ameixos, maças, morangos... (verdade grilos sempre remetem á infancia XD)
    Sim... tem tanta poesia o vento, parece sempre dizer alguma coisa..
    Vi que tem capitulos novos
    Só vou lanchar (porque comi a correr para ir ao mecanico) e venho lê-los ;)
    Ps: Antes que esqueça o visual do blog tá muito lindo :3

    ResponderExcluir
  6. Hoje também tô trabalhando, mas ao menos não tenho que sair, o que me deixa com mais tempo para alguma coisa ou outra.

    Eita, mas a alimentação do grilo tá mais balanceada que a minha, rsrs... (Rima, vou te contratar para ser minha nutricionista ^^")
    Tá legal, amigona. Bom apetite e depois boa leitura! \o
    Obrigada, fiz ontem à noite, pouco antes de desligar o Pc... Foi meio no improviso, então fico contente por ter gostado.

    ResponderExcluir
  7. Isso já é melhor, pelo meos acho que rotina é coisa sagrada :)

    ahahah tambem acho que tá melhor que a minha ( esforçando-me para ele ser sempre um grilinho feliz ^^")
    Só já me falta ler o seu ...
    Olha que ás vezes no improviso sai as melhores obras

    ResponderExcluir
  8. Seu grilo fica no seu quarto? Imagino aqui que o Martim fique doido para mexer nele.
    Não sei se saiu o melhor... Mas, ficou simpático ^^"
    Chegou a ler o capítulo de Linden Twins?

    ResponderExcluir
  9. Não... ele ficou uma noite d«na cozinha e todos reclamaram do barulho que fazia... então está na garagem com a gaoila pendurada junto a uma janela...
    O Martim aponta para ele pois gosta de o ver ^^"
    Eu gostei dele assim
    Eu li sim... comentei lá no capitulo ...

    ResponderExcluir
  10. Ah, eu gosto de barulhinho de grilo. :)
    Também adoro ouvir cigarra cantando, pena que elas só cantam no verão.
    Bem que imaginei, quando eu era criança insetos atiçavam imensamente minha curiosidade.

    Tá legal \o
    Vou ver lá.

    ResponderExcluir
  11. Só que o barulhinho dele fico entoando pela casa toda -.-"
    É como rãs só cantam no verão....
    Alias tudo lhe chama a atenção nem que seja um passarinho voando bem longe...

    ResponderExcluir
  12. Caramba! Mas esse grilo tem um barulhinho para lá de potente! 0_o
    Verdade e pensando bem gosto também de ouvir as rãs cantando... Aqui elas cantam durante a madrugada.
    A natureza é curiosa até para nós que somos adultos, né?
    Não é atoa que crianças se encantam com detalhes pequenos e com tanta facilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caso não tenha percebido eu respondi a tudo no outro :)

      Excluir
    2. Eu vi, amigona. Desculpa a demora em retornar seu comentário.

      Excluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...