24.7.17

Sight Of Sea II Prólogo II por Kisu


Prólogo II - A Pirata Morgana

             No mesmo dia da primeira confusão no bordel, logo descobri que o nome da ex-pirata com que comprara briga se chamava Morgana. Sua fama era única quando se tratava no manejo de espadas e lutas, não havia um pirata que não a reconhecia por ser dura na queda, mas era visível que a maioria a subestimava por ser mulher e, principalmente, por ser um antigo membro da nobreza.
           Rumores corriam as ruas de que uma duquesa endividada vendera a própria filha para saldar a dívida e que essa mesma jovem logo matara seu carcereiro, libertando os demais presos do navio e provocando uma rebelião que a levaria ao posto de capitã se não fosse o fato de ser uma mulher.

          Por outro lado, como ela conhecera seu companheiro Gale era um mistério. Não que tudo isso me importasse, bastava-me que ela concordasse em adentrar minha tripulação, pois muitos iriam desejar segui-la e ela tinha muitos contatos. Se eu considerasse Kyle um rei pirata, então ela seria a rainha ornada em ouro.
         Continuei dia após dia desafiando Morgana que passara a estar sempre sentada bêbada em algum caixote de madeira defronte à única taberna de Nab’ha em virtude da proibição a ela imposta enquanto não arcasse com os estragos propiciados ao bordel.
         Ela estava mais contida do que em nosso primeiro encontro quando tentara me matar, mas também estava mais bruta e centrada, como se tivessem colocado algemas na besta. Sempre que a desafiava, ela logo me imobilizava ou me desarmava e Gale me despachava. Sentia que se após eu tentasse algo a mais, Morgana ficaria séria e neste caso minha vida correria risco, por isso me contentava a encara-la uma vez por dia, contudo, já ia para a um mês sem resultados visíveis!
          Tudo bem que minha visão tenha melhorado assim como minha destreza e agilidade, mas eu não podia perder tempo! Cada dia neste dilema era um dia de distância de Kyle, um dia perdido para reunir informações e ainda havia muito a fazer e eu estava estancado no mesmo lugar!
- Ei, garoto - Morgana chamou.
       A espada cravada ao lado de meu rosto no chão árido. O corpo de seu peso repousava sobre as minhas costas enquanto ela se inclinava apertando minha cabeça no chão e apontando habilmente uma faca para minha jugular. A música ressoava escapulindo das portas do estabelecimento e as pessoas continuavam seguindo seu caminho ao nosso redor. Aaron nos olhava sentado perto de Gale bebendo.
- Por que continua insistindo todo santo dia se sabe que vai perder? - perguntou em voz mansa, mas seca. - Por que deseja tanto que eu faça parte da sua tripulação?
Engoli em seco, mas ela continuou a falar antes que eu pudesse responder.
- Sabe que poderia muito bem cortar-lhe a garganta com um simples movimento ou deixa-lo incapacitado para o resto da vida dependendo de onde o atingisse, então por quê? Por que não o faço você deve estar se perguntando? Porque tem algo no seu olhar que me deixa intrigada, algo nessa sua estupidez que faz meu sangue ferver ansioso pelo desconhecido - e sua faca subiu apontando para meu olho antes de percorrer por sob ele, arranhando de leve a carne macia de minha face. - Um mês é o suficiente… Primeiro, dependendo da sua resposta, eu o mato; segundo, se for insistir interminavelmente como um tolo, eu o mato; terceiro… Bem, veremos.
        Ela falava suave, quase a segredar em meu ouvido, mas senti a mudança em sua entonação, era o mesmo tom sério e frio semelhante ao do Kyle, impiedoso e sem misericórdia, meticulosamente calculado e cujas intenções eram as mais puras possíveis em toda sua frieza.
Aaron já se levantava, aproximando-se de nós, mas Morgana ameaçou gélida para que ele não ousasse dar um passo a mais.
- Se acha que estou brincando, está muito enganada. Pode me cortar, estrangular, fazer picadinho de mim e jogar aos peixes, mas vou continuar voltando para te assombrar até que concorde em se juntar a mim. Tem alguém que preciso alcançar não importa o custo, não importa o sacrifício. Vou até o fim do mundo para estar ao lado dessa pessoa independente do que ela acredite. Considera um mês muito? Para mim é como se tivesse passado a eternidade inerte por ser fraco, mas se eu parar agora, será o mesmo que morrer. Seu passado, quem você é ou deixou de ser, se é ou não mulher, nada disso me importa. Se eu preciso de você para chegar onde desejo, eu irei tê-la nem que seja como um cadáver, então não me faça perder o meu tempo!
- Ao contrário do que acredita, a morte é uma desculpa para fugir. É o único meio de encontrar descanso enquanto os vivos trabalham até à alma - e o disse saindo de cima de mim e batendo as mãos nas roupas para tirar a poeira antes de embainhar a espada. - Amanhã. Se não puder me derrotar amanhã, venha preparado para se encontrar com essa sua pessoa que tanto deseja alcançar na próxima vida e dessa vez não adianta fugir, implorar ou se esconder, vou te caçar sem descanso e nem mesmo o Aaron poderá salva-lo. Se seu desejo não é tão forte quanto diz, não apareça, senão aqui será o seu limite e nada será pior que o castigo de padecer como uma alma penada sem rumo e sem saber se algum dia encontrara o que procura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...