13.8.17

O Segundo Anjo - Crônicas de Antuerpéria parte 4 Chapter 4 por Mel Kiryu


Parte 4 Chapter 4 O chamado do demônio

__Pense, Shou.
    A voz de Saejin pediu, a rodear devagar o anjo de cabelos azuis.
__Ao te trazer para cá, conheceu um pouco desse mundo e teve sua chance de voltar para a insípida morada dos Anjos... Acaso foi minha culpa o fato de permancer neste lugar?
__Saejin... Todo esse tempo em Antuerpéria... Você esteve a me rondar?

    Shou não se sentia acuado necessariamente por Saejin, não... Algo dentro de si o acuava mais do que qualquer coisa e não sabia reconhecer o que era. Seu olhar acompanhava o anjo que o rodeava enquanto brincava vez ou outra com o bachi nas cordas do shamisen.
__Você ainda duvida? Sempre, Shou... Sempre.
    Era como estar de fronte ao Serafim Saejin antes de tornar-se decaído e em sua mente, Shou previnia a si próprio que não podia se deixar levar por essa imagem, esse não era mais aquele Saejin, o anjo que antes era um dos mais próximo de Deus.
    Shou meneou de leve com a cabeça sem mesmo perceber e num pequeno instante em que desviou seu olhar, deparou-se com Saejin bem ao seu lado.
    Não havia mais nada em suas mãos e foi com uma dose comedida de assombro que Shou viu que o shamisen agora repousava imóvel dentro de uma daquelas casas de abelhas demarcadas na parede, contruídas nas ruínas do antigo templo.
    Como Saejin movia-se tão rápido? Sentindo seu coração disparar, Shou fitava-lhe os olhos que fulgiam tingidos da mesma cor vibrante de seu longo cabelo sedoso e ondulado.
__Você fez a sua escolha... Não foi?__ Saejin tinha a voz melodiosa em tom cavo.__ Teve sua chance de voltar para junto de Deus... E a jogou fora.
     "Você viu este instante? Presenciou meu banimento através da espada de Elein?..."__ As perguntas se acumulavam em Shou, eram todas tolas e desnecessárias. Indignas de serem pronuncidas e contudo, exerciam um peso significativo em sua existência ao impedir que raciocinasse com alguma clareza e convicção.
     Saejin deslizou por uma de suas mãos um mecha azul, observando com atenção o jeito como o cabelo de Shou parecia flutuar como um pedacinho de céu.
__Você... Não pode me culpar por ter se apaixonado, Shou... Nem por uma escolha que fez e anulou todas as outras.
__Mas... Não era este o seu intuito ao fazer com que eu me perdesse neste lugar?
__Eu não controlo seus sentimentos... Controlo?__ Saejin inqueriu, os dedos de sua mão se curvavam sutis sobre os dedos de Shou.
__Não...
__Se você tivesse se arrependido... Eu teria te perdido mais uma vez... Tudo dependia de você, apesar dos meus esforços para tê-lo perto de mim.
    A mão de Shou estremeceu ao sentir o toque cálido de Saejin, aquela mão encaixou-se um pouco mais contra a sua.
__E eu também não sou dono do seu arrependimento... Ou a falta dele, Shou.
__Saejin... Eu já havia dito não para você.__ Shou replicou perturbado, as emoções fluindo desordenadas.__ Quando você se juntou a Lucifer... Rebelando-se contra Deus.  
   Os lábios de Saejin se arquearam num sorriso discreto, seu semblante inteiro se projetava macio e convidativo, deveras cúmplice. Não apenas a mão de Saejin se alinhava a mão e ao dedos a mercê dos seus, como seu corpo era tal como um eclipse cobrindo toda réstia de luz que havia em Shou.
__Ao delegar seu amor a um mortal, desafiou com todas as suas forças a vontade de Deus... Não percebeu ainda, meu doce anjo? Tão desobediente, Shou... Não pode negar que sempre houve em você a vontade de se rebelar.
__Mas... Eu não sei como salvar Etzel... Ou ajudar Jang... Esse sentimento...
    Como esconder o próprio sofrimento? Shou não conseguia, seu corpo tremia diante da incapacidade, da frustração. A solidão que o atormentava era uma vazio horrendo desprovido de cor, calor ou qualquer som.
    Shou tornou-se cabisbaixo e seu cabelo cobriu em parte sua tez que se franzia desalentada.
    Quando Saejin segurou em seu queixo num gesto repleto de firmeza e atitude dominadora, as asas cinzentas dele também se manifestaram, abriram-se imponentes a envolver ambos.
__Eu sei como pode salvar ou ajudar quem quer que seja.__ A voz de Saejin parecia o vento uivando durante a mais fria madrugada.__ Eu conheço todos os segredos e caminhos de Antuerpéria e acima de tudo...
    Preso pelo olhar de Saejin, viu as íris se converetem em duas meia-luas cobertas por um dourado quase cegante.
    Shou tinha a respiração entre cortada, em vez de sentir somente o toque dos dedos dele se curvando sobre os seus, o toque dominador em seu rosto, era como ter uma terceira mão que não se podia ver pressionando seu pescoço.
__Sei como despertar em você todo poder que você ignora e que Deus jamais permitiu que os demais anjos tomassem conhecimento.
__Como você... Que se transforma em lobo? Que se move tão rápido quanto a luz?
    Não era o que queria dizer, no fundo questionava a razão de Deus omitir dos anjos todo poder que o próprio Deus havia concedido.
   Por isso os anjos haviam se rebelado? Talvez, os anjos não estivessem prontos para lidar com as consequências desse poder.
   Lucifer e Saejin haviam percebido esse poder antes de qualquer um?
   E por causa disso, um terço dos anjos tornaram-se decaídos.
   Shou começava a crer que esse poder que ele ignorava, era somente como mais um pecado que corrompia tudo que era bom.
     No entanto, não sabia mais o que havia de bom em si mesmo.
     Que diferença faria?...
     Uma risada curta e contida escapou pelos lábios de Saejin, fazendo a linha de seu raciocínio se perder.
__Shou... Essa é só uma pequena parte do que cada anjo é capaz.
__Eu quero ser capaz.__ Shou replicou tomado por um frágil ímpeto, sua voz era como a brisa que beija os cabelos de alguém.
__Tudo que você precisa fazer... É nunca mais soltar minha mão.  
    As palavras de Saejin eram como uma cortina de fumaça feita de ópio envolvendo a alma de Shou, rondando sua essência, pedindo permissão para se apossar de tudo que ele era, sua existência infinita.
                  As asas cinzentas prestes a envolvê-lo.
                Shou fechou os olhos beirando ao desatino.

3 comentários:

  1. O Saejin presuadiu o Shou para te lo em suas maos! Foi o que foi! E soube faze lo bem porque o Shou estava a abeirar o desespero

    ResponderExcluir
  2. Eita que Shou caiu de vez nas mãos do Demônio. Saejin é bem difícil de resistir mesmo (eu sou meio insana em acha-lo extremamente sedutor?)
    Quero saber o que vai acontecer com Shou agora :-\

    ResponderExcluir
  3. Calma, meninas. \o
    Nem tudo está perdido, o Shou ainda não aceitou segurar a mão do Saejin em definitivo.
    Mas, isso não significa que as coisas serão fáceis com esta recusa.
    (Não, Golden... Você não é nada insana ^^" Saejin é mesmo sedutor)

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...